Tirrênia

A Tribo dos Recém-Chegados

Rei: Tirreno
Idioma: Anatólio

Já se passaram mais de duas décadas desde que uma terrível seca assolou as terras asiáticas da Lídia. O desespero tomou conta da população. Eles não tiveram outra saída que não fosse abandonar suas terras para procurar um novo lar. Só nesse momento de maior angústia todos passaram a acreditar na profetisa sibilante Carmentis, que antes previra toda a catástrofe e já propalara a solução. Ela teve a profecia da salvação numa terra bem distante, muito além dos horizontes ocidentais, na terra selvagem que um dia dominará todo o mundo.  

Os dois príncipes irmãos Tirreno e Tarcão se ajoelharam diante da profetisa sibilante. Aceitaram suas palavras como divinas e irrefutáveis. Acreditaram na profecia de que ambos seriam responsáveis por preparar o berço para o maior dos impérios. Assim, os príncipes-irmãos financiaram uma flotilha de transporte para embarcar metade da faminta população da Lídia. As orientações de Carmentis levaram a flotilha de retirantes até a região do Palatino na península italiana, onde todos foram recebidas por outra profetisa sibilante, chamada Vegóvia, que os aguardava com abrigo e suprimentos.

Os imigrantes da Lídia não foram os primeiros a chegar na Itália para cumprir a profecia das sibilantes. Muitos outros grupos vieram de terras distantes para se unir numa comunidade única que começou a prosperar na região do Palatino. Hoje, passados quase vinte anos desde esses eventos, o líder Tirreno se destacou dos demais e foi o escolhido para se tornar o governante da nova terra. Também foi memorável o encontro do seu irmão Tarcão com o sábio chamado de Tages, que o ensinou a arte da divinação.

As terras hoje conhecidas como Tirrênia, em razão do seu líder, estão cada dia mais poderosas e seu civilização cada vez mais influente na península italiana. Eles estão criando uma aliança de doze cidades que aceitaram os conhecimentos do sábio Tages, que criou toda uma religião baseada nos seus ensinamentos: o “Etrusca Disciplina”. São ensinamentos que orientam como se tornar um sacerdote Haruspíce capaz de realizar previsões sobre o futuro através do sacrifício e da leitura das entranhas de animais.

 

Tarcão

Joseph Mallord William Turner 1775 – 1851

Tarcão é irmão do rei Tirreno, da Etruria. Décadas atrás, os dois viajaram de suas terras natais, dentre os povos Medos até a região da Etruria, onde encontraram a local dividido por tribos bárbaras. Foram eles quem organizaram as doze principais tribos da região formando o grande Reino da Etruria.

Enquanto o rei Tirreno se preocupa com a administração da cidade, Tarcão se preocupa com a defesa. Tarcão é um excelente mestre de armas que lidera seus homens na região que recebeu seu nome: Tarquínia. Ele também se tornou um dos discípulos de Tages conhecidos como os Harúpice, de forma que tem treinado constantemente com o profeta os segredos das artes proféticas.

[Vir.Aen.10.154, 11.85, 11.757; Strab.5.2.2].

 

Vegóvia

A antiga princesa Lâmia do Egito gerou uma filha chamada Sibila, que tomou para si a missão de propagar o culto de seu pai entre os povos do deserto. Ela se tornou assim a grande sacerdote do deus Amon-Zeus. Hoje, seu culto se difundiu rapidamente com dezenas de profetisas espalhadas por toda a Gaia que recebem o título de “Sibilantes”.

A sibilante das terras italianas se chama Vegóvia, que foi presenteada por seu deus com os poderes divinos do raio, relâmpago e trovão. Ela também recebeu a missão de recepcionar a sibilante do Leste chamada Carmentis, que trouxe a grande comitiva com os irmãos Tirreno e Tarcão, e também o sábio Tages. Juntos, eles fundaram a liga das doze cidades que moldou toda a região. Agora, a sibilante aguarda a vinda do Grande Escolhido, que ela enxerga em suas visões, pois apenas este escolhido terá como descendentes os “Filhos da Loba”, que fundarão o maior império que já pisará sobre a Terra.

 

Patrão

O homem conhecido como Patrão não apenas nasceu de uma família rica da Arcádia como também multiplicou sua fortuna com seu talento financeiro. Apesar de toda sua riqueza, ele sempre soube que os deuses tinham algo melhor reservado para ele. A certeza sobre esse pensamento veio quando escutou o discurso de Evandro, o homem mais sábio da Arcádia, sobre as terras italianas.

Patrão ficou tão encantado com as palavras de Evandro que aceitou financiar uma expedição para as terras italianas. Juntos, ele viajou com o grupo de seguidores reunido pelo sábio Evandro que desembarcou na região do Palatino. O sonho de transformar o mundo num lugar melhor sempre foi compartilhado por Patrão, que é famoso por proteger os mais necessitados. Não há dúvidas que ele nunca esteve feliz agora que está livre das amarras sociais de sua antiga vida para se dedicar a patrocinar os mais pobres.

[DH.1.51.2; Plu.Rom.13.2; Vir.Aen.5.298].

 

Tages

Muitos anos atrás, uma criança se sentou ao lado de uma lavoura nas terras da Tegea na Arcádia. Sempre que um dos lavradores lhe dirigia a palavra, recebia ensinamentos inestimáveis. Era uma criança em aparência, mas um sábio em conhecimento. Não demorou para uma multidão de pessoas se reunir ao redor da criança para escutar suas palavras. O seu nome era Evandro, que cresceu para se tornar o homem mais sábio da Arcádia. Era alguém que ensinava sobre as divindades cósmicas, sobre a importância da escrita e sobre a arte da profecia.

Anos depois, o sábio Evandro discursou sobre a revelação de sua mãe Carmentis, que era uma profetisa sibilante. Ele revelou sobre uma nova vida nas terras do ocidente e do nascimento de um grande império que dominaria todo o mundo. Perguntou quem deseja fazer parte desse sonho. E não demorou para as pessoas desejarem o seguir até as terras distantes da península italiana. Nessas terras, mais especificamente na região do Palantino, uma comunidade se formou e continuou a crescer mais a cada dia. Enfim, à medida que começou a ganhar fama nas novas terras, Evandro tomou para si um novo nome. Ele ficou conhecido Tages, uma corruptela dos povos locais para sua cidade de origem.

Certo dia, o sábio Evandro, agora conhecido como Tages, foi encontrado no campo por um recém-chegado que desejava se unir à comunidade no Palantino. Era o príncipe guerreiro Tarcão que foi trazido por sua mãe Carmentis de terras tão distantes quanto a Lídia. O sábio logo percebeu que este homem se tornaria seu maior discípulo. Por isso, entregou o livro de sua autoria conhecido como o “Etrusca Disciplina”, que revela grandes ensinamentos sobre o divino e sobre a arte da profecia. Era o começo da classe sacerdotal dos Harúspices. Hoje, esse livro se tornou uma peça fundamental para se criar uma identidade cultural dos povos da Tirrênia e para unir as tribos vizinhas na importante liga de doze cidades.

[DH.1.32.1; Ov.Fast.1.471ff., 1.521, 4.65, 5.90; Pau.8.43.2; Vir.Aen.8.52, 8.104, 8.336, 8.511].

 

Acoetes was Evander’s squire in Arcadia, before the latter emigrated to Italy [Vir.<i>Aen</i>.11.30].