Pilos

A Cidade na Entrada do Submundo

Governante: Neleu.

Depois do grande dilúvio que exterminou a segunda raça, a Tessália foi povoada por Éolo, neto de Deukalião e o mais poderoso arcano que já pisou sobre o mundo de Gaia. Éolo era detentor do controle total sobre os ventos e adquiriu a imortalidade através da sua magia. Assim, ele governou a cidade de Iolcos por mais de duzentos anos e só abandonou essas terras quando seu grande amor, Enarete, morreu de velhice. O governo da cidade então passou para Creteu, o primogênito do casal, em seguida, para seu filho Esão. No entanto, havia algo que Esão não sabia sobre sua mãe. Ela se deitou com algum desconhecido e gerou dois filhos bastardos chamados Pélias e Neleu. Estes foram abandonados quando bebês, mas retornariam adultos para reclamar sua herança.

Ambos Pélias e Neleu iniciaram uma rebelião que ganhou o controle da cidade Iolcos. Pélias, em particular, aprisionou o rei Esão e ainda assassinou todos os seus descendentes para impedir a sucessão. Depois, baniu o seu irmão Neleu da cidade para se tornar o único rei de Iolcos. O perseguido Neleu levou consigo alguns dos seus aliados e partidários para as terras ao sul do Hélade, onde recebeu o asiladodo rei Afereu de Messênia. Após anos asilado na região, o engenhoso Neleu deixou a vingança contra o irmão para trás. Ele conheceu a oceanida Clóris nessas terras arenosas com quem se casou e teve muitos filhos. Ele fundou a cidade de Pilos que tem crescido enormemente através do comércio com a Creta, Feácia, Ítaca e Sicília. 

 

Alastor e Poriclimeno

Estes são os mais ilustres filhos de Neleu, o homem que exilado da cidade de Iolcos pelo irmão Pélias, recebeu asilo político no Peloponeso. Neste local, Neleu esqueceu a traição do irmão, fundou a cidade de Pilos que governa até hoje e conheceu a oceanida Clóris com quem se casou. Ele e sua esposa tiveram uma vasta prole incluindo estes três grandes heróis: Nestor, Alastor e Poriclimeno.

Alastor teve um grande romance com a bela Harpalice, mas o pai de Harpalice não desejava essa união. Ambos então se casaram escondidos contra a vontade de todos, mas isso não foi o bastante para conseguir o consentimento paterno. Este separou o casal, levando sua filha embora. Deixou o Peloponeso para nunca mais voltar. Agora, Alastor busca uma forma de conseguir seu grande amor de volta. [Apolodoro – Biblioteca: 1.9.9; Partênio- Romances: 13.2].

Poriclimeno, embora não seja um guerreiro tão habilidoso quanto seus irmãos, nasceu com o poder de assumir a forma de diversos animais. Recentemente, ele deixou as terras de Pilos para se juntar a um grupo de aventureiros em busca de desafios. [Apolodoro – Biblioteca: 1.9.9, 2.7.3; Arg.1.156; Higino – Fábulas: 14; Nono – Dionisíaca: 43.247; Pausânia – Descrição da Grécia: 2.18.8; Valério Flaco – Argonautica: 1.388].

 

Nestor

Nestor é o grande herói de Pilos com suas incríveis habilidades de combate. Ele é famoso por sua sabedoria e oratória magnânima, se tornando assim o líder nato adorado pelo povo. Ele é o caçula dos seus irmãos, mas o preferido para assumir o trono. [Apolodoro – Biblioteca: 1.8.3, 1.9.9; Dictys Cretense 1.1; Hesíodo – Catálogo de Mulheres: 11, 12; Homero – Ilíada: 2.20; Homero – Odisséia: 3.452; Higino – Fábulas 97; Ovídio – Metamorfose: 8.299ff., 12.210ff.; Quinto de Esmirna – Queda de Tróia: 3.516; Estrabo – Geografia: 8.3.1, 8.13.19.

 

Idas e Linceu

Os irmãos Linceu e Idas são filhos do rei Afareu da cidade de Messênia. No entanto, eles são mais conhecidos por sua incrível habilidade do que pela linhagem. E, mesmo tendo nascido no Peloponeso, percorrem toda Micenas em busca de aventuras.

Idas é conhecido por sua boa aparência e caráter. Possui uma autoconfiança enorme, muitas vezes confundida com arrogância. Ele se considera o mais habilidoso dos heróis. E isso não está longe da verdade. Atualmente, está cortejando a bela Hileira, sacerdotisa de Ártemis, por quem está perdidamente apaixonado.

Linceu pode não ser tão habilidoso no combate quanto seu irmão, mas possui extrema habilidade de furtividade e ocultamento. Ele também é conhecido por sua incrível visão capaz de enxergar através de árvores e rochas. Ele está cortejando Febe, irmã de Hileira, também sacerdotisa de Ártemis.

Os irmãos recentemente encontraram cartas dos gêmeos espartanos Castor e Pólux cortejando as belas irmãs Febe e Hileira. Agora, os dois irmãos de Messênia estão disputando com os gêmeos de Esparta pelo amor das sacerdotisas. Que vençam os melhores!

[Orfeu – Argonaurtica: 1188; Apolodoro – Biblioteca: 1.8.2, 3.10.3, 3.11.2; Ciclo Épico – Cípria: 1; Higino – Fábula: 14, 80; Pausânia – Descrição da Grécia: 4.2.7; Pinar – Odes a Neméia: 10.61; Valério Flaco – Argonautica: 1.462].

 

A Parcas

O monte Tenaro está localizado num promontório de terra que avança ao mar nas terras da Messênia. Rumores contam que essa região é mal assombrada. As histórias de aparições e fenômenos sobrenaturais são comuns nos vilarejos locais. O motivo desses fenômenos estranhos decorre de uma grande caverna no local. É uma entrada para os profundezas da terra, onde as bruxas conhecidas como  Parcas habitam.  As Parcas, também chamadas de Moiras, são filhas da primordial Noite e do divino Zeus.

As três irmãs são responsáveis por escrever os destinos de todos os humanos. Esse destino é escrito através de um carretel de algodão. Cloto é a fiandeira pré-adolescente que indica o momento do nascimento. Láquesis é a mulher madura que distribui o tamanho do fio conforme quão longa será a vida. E Átropo é a anciã inflexível que corta o fio indicando como será a morte. Uma vez escrito o destino, ele não pode ser mudado. Essa é a função do servil demônio Moro, filho da Noite e Escuridão. Não importa quem, como, quando ou porque, ele quem dirige os eventos até o seu final. Nem mesmo Zeus, pai das irmãs do destino, tem o poder para lhe deter.