Cronologia Minoana

A história do mundo hoje é dividida em três períodos históricos, cada um dominado por uma diferente raça humana, chamados respectivamente de Ouro, Prata e Bronze conforme a vida humana se tornava mais dura e cheia de dificuldades.

 

Afresco Príncipe dos lírios, Cnossos

Era de Ouro (Imortais)

Nos primórdios da criação a Deusa-Mãe era casada como o senhor de toda a Criação. O esposo era violento  e detentor de uma sede de poder sem igual. Por isso, ele devorava os próprios filhos para nunca ser desafiado. A Deusa-Mãe se revoltou com a situação e armou contra seu esposo. Ela enviou o maligno esposo para a região mais profunda dos subterrâneos após libertar seus filhos do seu estômago. Os seus filhos eram imortais. Eles não envelheciam nem adoeciam. Também não precisavam trabalhar já que a Terra lhes fornecia toda água, alimento e abrigo que necessitavam. Era tudo tão simples e perfeito que o período ficou conhecido como a Era de Ouro dos homens.

Tudo acabou quando esses homens aprenderam a dominar o fogo. Isto atiçou a curiosidade neles e iniciou uma sede por conhecimento. Os homens assim começaram a desvendar os mistérios do mundo, o que causou orgulho na Deusa-Mãe. Afinal, ela sempre desejou que seus filhos atingissem o nível máximo de iluminação e da evolução espiritual. No entanto, um nível superior de existência só é possível suportando sofrimento e trabalho com perseverança e integridade. Assim, a Deus-Mãe criou a primeira mulher que era bela e cheia de talentos para que os homens cuidassem dela e vivessem em harmonia.

 

Era de Prata (Atlântida)

A nova raça de homens magnífica era magnífica. Ela dominou toda a ciência e a tecnologia do mundo. Transformou numa das potências do mundo ao trazer a praticidade de suas invenções para a vida cotidiana. Eram detentores de carruagens voadoras, gigantescas moradas de cristal e eficientes máquinas que sustentavam toda a civilização. A magnífica cidade reluzente deste povo se chamava Atlântida, que foi construída sobre a ilha de Thera e levou o mundo à uma nova era humana em que o trabalho não era uma punição, mas uma virtude.

Afresco de Coletores de Açafrão

Infelizmente, o povo de Atlântida se encontrou no meio de um terrível conflito entre deuses. A Grande Purificação pelo Fogo gerou grandes mudanças em todo o mundo.  Dardos flamejantes alcançaram todo firmamento e cinzas crepitaram toda a mata queimada. A ilha de Thera afundou ao mar. Desde então, a cidade de Atlântida e seus moradores nunca mais foram vistos.

 

Era de Bronze (Europa)

A catástrofe sobre civilização de Atlântida fez o povo da raça de ouro desaparecer no fundo do mar. Os sobreviventes foram criaturas estranhas chamadas de Telquines e Curetes, que passaram a habitar muitas ilhas do mar Egeu. Estas criaturas fizeram bastante contato com os deuses Hefesto e Kothar, que lhes ensinaram os conhecimentos da metalurgia. Tudo mudou com a chegada dos homens liderados pelo líder Astério, vindo de do Oeste, que se casou com a princesa Europa, vinda do Leste. Este povo os palácios antes construídos pelos Telquines e Curetes, passando a dominar todo o mar da Talassa

O casal teve três gerou três filhos de imensa sabedoria. São eles: Minos, Ramadanto e Sarpedão. A rainha Europa se converteu ao culto da Deusa-Mãe que hoje se espalha por todas as ilhas do mar Egeu e se tornou sua primeira sumo-sacerdotisa. A metalurgia herdada de seus antepassados e o desenvolvimento da agricultura por um novo sistema de irrigação fez aflorar uma nova talassocracia. A cidade de Cnossos do rei Astério se tornou uma das mais poderosas do mundo.

 

Senhora de Acrotíri

Situação Atual (Minoano)

O período atual, chamado de “Era Minoana”, mostra um grande avanço que está sendo creditada ao rei Minos. Ele tem governado por quase um século graças ao casamento com sumo-sacerdotisas da Deusa-Mãe e ao pacto que realizou com os deuses do mundo espiritual que lhe trouxeram de volta a vida.

Graças a estes avanços, a civilização minoana se tornou um símbolo de grandeza e progresso, mas se enganam os que pensam que o rei Mino é perfeito. Na verdade, ele tem se mostrado cada vez mais belicoso contra os povos vizinhos e infiel com sua esposa que, como sumo-sacerdotisa da Deusa-Mãe, detém o poder religioso na ilha. Todos acreditam assim que sua queda está próxima.