Cronologia Hitita

A civilização Hitita vive hoje os seus Tempos de Declínio. Esse período ocorre logo após três períodos históricos de crescimento e prosperidade chamados respectivamente Tempos de Migração, Disputa e Apogeu.

Tempos de Migração

Eram os tempos do deus Kumarbi, quando este governava a criação, após ter arrancado o falo paterno que separou o Céu da Terra, permitindo assim que a existência pudesse ser habitada. Os homens passaram a vagar pela terra em busca de alimentos e carne através da caça e da coleta de alimentos. Eram tempos nômades na qual os povos hititas viviam em constante migração nas diferentes partes do mundo.

O deus Kamurbi passou a produzir filhos dentro do seu ventre, mas não permitia que saíssem por saber que o desafiariam. No entanto, o deus Teshub dilacerou o ventre paterno com um poderoso golpe e se libertou juntos com seus irmãos Tigris e Suwaliyat. Esses três deuses decidiram tomar morada nas terras da Anatólia. o que fez o local se tornar o centro das migrações do povo hitita.

Tempos de Disputa

O evento conhecido como a “Grande Imigração” levou milhares de povos a avançaram sobre a Anatólia, onde antes viviam os povos Hurritas e Hattitas. Os recém-chegados foram aos poucos aceitando o poderoso Teshub como deus verdadeiro e assimilando a cultura dos povos locais.

O grande rei Pithana de Kussara liderou os recém-chegados imigrantes em muitas batalhas entre as recém-fundadas cidades da Anatólia. Ele fez muitas cidades vassalas, que lhe deviam obediência e deveriam pagar tributos, principalmente, após derrotar a cidade rival de Kanesh. Com essas vitórias, a cidade de Kussara se tornou a primeira capital da civilização de Hatti e o rei Pithana o primeiro imperador hitita.

Tempos de Apogeu

O processo de formação do império hitita iniciado pelo rei Pithana só se completou seis gerações depois com foi um novo líder hitita chamado de Labarna, que conseguiu unificar as terras do sul e do norte da Anatólia numa única potência político-econômica. A própria capital do império se modificou para melhor acomodar a geopolítica da região e a cidade mais central de Hattusa se ergueu como a nova capital de Hatti.

O auge do poder hitita veio graças à aliança com um povo nas terras vizinhas da mesopotâmia chamado de Mitani. Essa aliança Hatti-Mitani avançou sobre o império da babilônia e saqueou a sua capital. Por séculos, os povos tão poderosos da mesopotâmia, foram seus vassalos o que firmou a superioridade hitita sobre todos os povos. No entanto, após quebrar um tratado de paz abençoado e testemunhado por vários panteões, o deus Teshub amaldiçoou o rei Supilo Liuma por seu ataque contra os egípcios fazendo todo o império hitita cair em desgraça.

Tempos Atuais

Apesar da vitória contra os egípcios na batalha de Kadesh, o império hitita foi amaldiçoado por uma terrível praga que não apenas matou o rei Supilo Liuma como seu sucessor Mursili. Desde então, o período atual é o pior já vivido pelos hititas com todas as cidades vassalas se revoltando contra o trono de Hatti. Estes sãos chamados de os “Tempos do Declínio”.