Cronologia Danaã

 

John William Waterhouse 1849 – 1917

A civilização Danaã vive hoje a Era Heroica. Esse período de grande prosperidade foi antecedido por três outros períodos históricos, cada um dominado por uma diferente raça humana, chamados respectivamente de Ouro, Prata e Bronze conforme a vida humana se tornava mais dura e cheia de dificuldades.

A Era de Ouro

Eram os tempos do titã Krono, quando este reinava toda a criação e devorava os próprios filhos para nunca ser desafiado. Por isso, sua esposa Rhea escondeu seu filho Zeus para que ele não tivesse o mesmo destino dos seus outros cinco irmãos. Nesse período, oculto no interior da Terra, o grandioso Zeus criou os homens à sua semelhança. Eles eram imortais, não envelheciam nem adoeciam. Também não precisavam trabalhar já que a Terra lhes fornecia toda água, alimento e abrigo que necessitavam. Era tudo tão simples e perfeito que o período ficou conhecido como a Era de Ouro dos homens.

Tudo acabou quando o titã Prometeu ensinou os homens a acender o fogo por si mesmos. Isto atiçou a curiosidade neles e iniciou uma sede por conhecimento. Os homens assim começaram a desvendar os mistérios do mundo, o que causou a ira dos deuses. Como punição, Zeus criou Pandora, a primeira mulher. Embora bela e cheia de talentos, a mulher trouxe consigo uma jarra com todos os males e sofrimentos. E, junto aos homens, por curiosidade, ela a abriu.

Dove_Sent_Forth_from_the_Ark

Gustave Doré (1832–1883)

A Era de Prata

A Era de Prata começou quando Pandora permitiu que todos os males saíssem da jarra que foi dada a ela por Zeus. Os homens perderam a imortalidade e passaram a ter que trabalhar pelo seu sustento. No entanto, os homens e mulheres que deixaram a vida imortal se negaram a adorar Zeus como o seu deus verdadeiro. Eles prestavam honras a outros deuses. Alguns eram metade homens e metade animais. Uns pertenciam a panteões diferentes. Existiam os que eram representações de Mãe Terra. Outros eram simplesmente impostores.

Zeus ficou horrorizado e enfurecido quando o rei Licaão duvidou de sua divindade. O maligno rei testou a onisciência do deus olimpiano oferecendo-lhe carne humana. Revoltado, o divino Zeus castigou todo o reino de Licaão com uma grande onda marinha que cobriu as planícies e montanhas. Os únicos sobreviventes da catástrofe foram da família de Deukalião. Eles foram instruídos pelo titã Prometeu a construir uma grande embarcação com alimentos em abundância.

A Era de Bronze

Quando a água baixou e a arca tocou a terra firme do monte Parnasso, Deukalião e sua família iniciaram uma nova era. Eles repovoaram o Mundo através da união de seus filhos com mulheres da raça oceanida. Hoje, passadas quinze gerações humanas, todos os homens nascidos no Hélade podem seguir sua árvore genealógica até este homem.

Benvenuto Cellini 1500 – 1571

Infelizmente, a nova raça de homens que se formou era terrível, forte e lhes importavam apenas a guerra. Obras de violência e dor causaram uns aos outros. Ela teria sucumbido por suas próprias mãos, mas os deuses interferiram outra vez. Para salvar a raça humana, Zeus gerou um filho com a princesa Danaã. Era o grande herói Perseu, que organizou as cidades humanas de bronze para lhes trazer a paz. Assim nasceu a civilização Danaã e se iniciou uma nova era. A Era dos Heróis.

Era Atual

O período atual, chamado de Era dos Heróis, é marcado pela aparição dos filhos de deuses e príncipes guerreiros. O primeiro dessa raça foi Perseu, filho de Zeus na princesa Danaã, que fundou a civilização seu nome. Ele foi o primeiro. Agora, novos heróis surgem a cada dia.

Assim, a civilização Danaã se tornou um símbolo de paz e grandeza, mas isso não quer dizer que seja o paraíso. A intriga e conspiração espreitam as paredes dos palácios reais. Muitas são as histórias de atrocidades e assassinatos. E, apesar de novos heróis surgirem a cada dia, mais necessários eles se tornam. O próprio Perseu sucumbiu após ser traído por seus próprios companheiros e compatriotas.