Manassés

A Tribo do Novo Líder

Providence Lithograph Company, 1907

Governante: Gideão
Território: Tribo de Levi
Símbolo: Arco

O patriarca Abraão recebeu a revelação de que existe apenas o Deus único e verdadeiro, que lhe prometeu uma descendência próspera e numerosa. Abraão assim teve doze bisnetos cujos descendentes remontam as doze tribos de Israel que governam a terra de Canaã. O bisneto chamado José recebeu a profecia do pai Jacó:  “Com rancor arqueiros o atacaram, atirando-lhe flechas com hostilidade, mas o seu arco permanecerá firme, os seus braços fortes, ágeis para atirar, pela mão do Deus de Israel, que o ajuda e o abençoa.” Essas palavras hoje são especialmente verdadeiras com a invasão dos midianitas e o surgimento do grande líder Gideão, que tomou as armas e derrotou os inimigos.

O rei Gideão expulsou os invasores midianitas que vieram do Deserto da Arábia com apenas trezentos homens num feito tão incrível que só com a graça de Deus Único seria possível. A vitória lhe rendeu a adoração do povo, que o coroou como rei e permitiu que ele derretesse os brincos e as joias pilhados dos midianitas mortos. Ele enfim fez um manto sacerdotal de puro ouro. Desde então, Gideão passou a exigir que todos os israelitas o adorassem como adoram seu próprio Deus. Muitos consideram Gideão como o grande líder deste povo. Para outros, o líder está cometendo o grave pecado da idolatria por desejar que o povo venere um ser humano e não o Deus único e verdadeiro. 

 

Jéter

Jéter é o filho primogênito dos setenta filhos que o líder guerreiro Gideão teve com suas muitas esposas. Ele é o sucessor do reino que o pai vem tentando unificar em torno de si após a vitórias contra os midianitas. Estes são povos nômades do deserto da Arábia que tentaram pilhar as terras israelitas e roubando suas colheitas. Eles invadiram a parte central de Canaã, matando os irmãos do atual líder Gideão na região de Tabor.

O líder israelita levou consigo apenas trezentos homens consigo, mas surpreendeu os inimigos quando atacou sob a escuridão da noite. Dois líderes midianitas chamados Orebe e Zeebe foram capturados e executados no primeiro momento do ataque. Os demais fugiram assustados mais para o interior do pais israelita, mas Gideão continua a persegui-los pois não descansará enquanto não estiverem todos mortos. No entanto, antes o líder Gideão se preocupa com a sua sucessão.

Jéter sofre muito com as expectativas paternas. Ele considera o filho fraco e covarde. Ainda não possui o necessário para se tornar rei, mas espera que possa mudar isso. Este é o motivo pelo qual levou Jeter na campanha final contra os invasores Midianitas que persegue através do próprio Deserto da Arábia. Ele espera ensinar Jéter a ser um homem de verdade através do sangue de seus inimigos.

Pedro Orrente (1580–1645)

Jair

O guerreiro Jair é muito jovem, mas o rapaz já mostra sinais de grandeza. Ele foi um dos trezentos guerreiros que tomou as armas para derrotar um inimigo superior no ataque surpresa orquestrado pelo líder Gideão. Agora, o bom rapaz persegue os inimigos árabes nas terras da tribo de Issacar.

O guerreiro Jair, no entanto, é ambicioso. Ele viu o milagre que foi a vitória contra os midianitas, mas acredita que pode ser tão bem-sucedido quanto o líder Gideão. Ele enxerga o atual líder tomando para si um manto sacerdotal e criou uma estátua do deus israelita. Agora, deseja o mesmo para si. Ele sonha que seus filhos um dia governarão todas as cidades da tribo de Manassés.

 

Hamor

Os sacerdote Hamor vem de uma antiga linhagem de adoradores do panteão canaanita que hoje é condenada pelos líderes israelitas. Essa linhagem remete ao antigo rei da cidade de Siquém, também de nome Hamor, que muitos séculos atrás foi morto pelos doze filhos do patriarca Jacó. Ele é um dos maiores divulgadores do panteão canaanita e fornecedor de estatuetas dos seus muitos deuses para adoração. Os sacerdotes do Deus Único tentam a todo custo evitar essa crença idólatra, mas a grande dificuldades está na confusão feita sobre a própria natureza das divindades.

A crença de Hamor não prega que o deus supremo El seja esquecido. Pelo contrário, o deus supremo continua sendo o mais importante dos deuses. No entanto, Hamor e seus seguidores não enxergam Deus como uma figura única, mas como uma figura paterna para todos os muitos deuses do panteão. Afinal, o todo-poderoso El está muito ocupado com as engrenagens do mundo e o funcionamento do universo, não há tempo para as preocupações diárias nas vidas humanas. Para essas intercessões mundanas, existem seus filhos: Adad, Yam, Mot, Anat, Zebub e outros. Pelo menos, esta é a base da crença canaanita. Por isso, existem deuses diferentes para os agricultores, navegantes, falecidos e outros vários aspectos da vida humana. 

David_Mourns_His_Son_Amnon_by_J.Tissot

Belzebu

Os cultos canaanitas não acreditam que o todo-poderoso El seja um deus único, mas um deus supremo que criou a humanidade e gerou todo os outros deuses. Ele se casou com a esposa-divina Aserá com quem teve muitos filhos. O maior desses filhos chama-se Adad, que alcançou a liderança do panteão após derrotar os seus irmãos Yam e Mot. No entanto, outros filhos do supremo El ainda desejam ocupar o trono que hoje está ocupado por Baal Hadad. Entre eles, está o “Senhor das Moscas”, que no idioma canaanita é chamado de “Baal Zebub” ou simplesmente “Belzebu”.

O Senhor das Moscas certamente é o maior inimigo do atual líder divino Baal. Os sacerdotes de seus antigos rivais Yam e Mot já aceitam e organizam os cultos desses desses deuses respectivamente nos reinos dos mares e no mundo espiritual. O Senhor das Moscas, por outro lado, busca tomar o lugar do seu rival numa aliança com os homens. Ele reúne muitos sacerdotes com poderes obscuros de grande destruição e pestilência através de um pacto obscuro. Essa é a razão de também ser chamado de “deus do pacto” ou “Baal Berith” no idioma canaanita. O seu plano é  arremessar o seu adversário Baal no fosso profundo, a mais obscura das profundezas. Enquanto isso, os sacerdotes do Baal comparam Belzebu a uma monte de estrume e por isso seus seguidores se relacionam tanto com as moscas.