Gibeá

A Tribo do Altar Divino

Governante: ???
Território: Tribo de Benjamin
Símbolo: o Lobo Predador

BejaminO patriarca Abraão recebeu a revelação de que existe apenas o Deus único e verdadeiro, que lhe prometeu uma descendência próspera e numerosa. Abraão assim teve doze bisnetos cujos descendentes remontam as doze tribos de Israel que governam a terra de Canaã. O bisneto chamado Benjamin recebeu a profecia do pai Jacó: “Você é um lobo predador; pela manhã devora a presa e à tarde divide o despojo”. Essa pode ser uma descrição de um novo líder que vem surgindo nas terras dessa tribo chamado de Saul. Ele recebeu a benção do sacerdote Samuel para governar sobre todos os israelitas, mas antes precisa entender a não conquistar a terra e sim dividir suas glórias.

A ascensão do líder Saul veio do caos que recaiu sobre a tribo após um traumático evento. Um sacerdote levita viajava por essas terras quando decidiu passar a noite na cidade, mas alguns criminosos decidiram atacar sua casa e o estuprar. Para evitar que fosse sodomizado, o levita entregou sua esposa aos criminosos da cidade que abusaram da sua esposa tão violentamente que a mataram em seu estupro coletivo. O levita deixou a cidade levando o corpo morto da esposa, mas não pode deixar de mostrar sua indignação. Ele esquartejou o corpo da moça em doze pedaços e os enviou para cada uma das doze tribos de Israel para dizer que o sangue da esposa estava nas mãos de todos se crimes assim não forem punidos. A intenção do Levita funcionou com as tribos de Israel sendo enviadas para punir a cidade.

 

Adonirão

James Tissot (1836-1902)

O impiedoso Adonirão é um dos servos com maior prestígio do rei Roboão. Ele é o encarregado dos trabalhos forçados. Ele coleta os impostos e aprisiona todos os que são incapazes de pagar suas dívidas. Ele quem determina aonde o aprisionado trabalhará como escravo para quitar os débitos. Alguns são obrigados a trabalhar na quebra de pedras, outros trabalham como lavradores nas terras do rei, uns dentro do próprio palácio real, outros devem construir cerâmicas e móveis, e muitos outros exemplos.

Recentemente, o aumento dos impostos está aumentando o números de devedores que Adonirão está aprisionando. Já está difícil determinar onde cada pessoa deverá trabalhar ou o que deverá produzir para o rei Roboão. Até famílias tradicionais já possuem membros agrilhoados. E a situação está causando ainda mais revolta no povo. O irredutível Adonirão já está sendo recebido nas cidades ao som de vaias e xingamentos. Antes tão respeitado, já há ódio contra eles. Rumores contam que alguns revoltosos estão armando uma emboscada para o assassinar e assim mandar um duro recado ao rei Roboão. Mas Adonirão é valente e as ameaças não o fazem recuar de realizar o trabalho o qual foi confiado.

 

Hiel

Quatrocentos anos atrás, após deixarem o Egito sob a liderança do profeta Moisés, os israelitas chegaram na Terra Prometida. No entanto, era precisa conquistar o lugar que era dominado por povos infiéis. A mais poderosa cidade infiel, que representou o maior obstáculo para a conquista, era a cidade Jericó. Ela era famosa por sua antiguidade e por suas muralhas gigantescas. Felizmente, o Deus único e eterno lançou sua providência para que as muralhas desabassem, o que permitiu que ela fosse conquistada. O líder que levou à vitória israelita se chamava Josué. Ele pôs fogo à cidade e lançou uma maldição para que ninguém construísse outra cidade no lugar.

Hoje, só sobraram as ruínas incendiadas da cidade de Jericó. O lugar está abandonando há mais de quatrocentos anos. No entanto, há uma razão pela qual a cidade prosperou tanto com sua ótima localização e capacidade de defesa, as quais só a providência divina seria capaz de derrotar. O rico morador da cidade de Betel chamado Hiel enxerga essas vantagens e por isso já anunciou o seu desejo de reconstruir a cidade destruída. Todos pedem para que Hiel reconsidere essa ideia com medo da maldição que o antigo líder Josué lançou sobre suas ruínas, mas Hiel está irredutível. Ele já se prepara com os seus filhos Abirão e Segube para os inícios da obra.

 

Débora

c58736f63cedab54e8a5a0fe4e7d0757

William Brassey Hole (1846 – 1917)

Há uma tenda nos arredores de Betel, o lugar onde o patriarca Abraão montou um altar a Deus e o Jacó teve uma visão dos Céus. Lá vive uma anciã que já foi a maior profetisa que Israel já teve. Ela é considerada uma grande heroína do seu povo por ter libertado seu povo do jugo do rei Jabim de Hazor há mais de cem anos no passado. Nesta época, o povo de Israel foi derrotado pelas poderosas carruagens de guerra deste rei, que cobrava tributos aos povos conquistados. Tudo mudou quando Débora lançou sua voz aos israelitas: “Consagrem-se para a guerra, Ó chefes de Israel, pois o povo se apresenta por livre vontade. Louvem assim ao Senhor!” Dez mil homens atenderam o chamado da profetisa. Juntos, esses homens marcharam até o monte Tabor, sob a liderança do chefe Baraque, para exigir sua liberdade. Uma batalha ocorreu e os israelitas venceram por uma grande confusão dentre a carruagens de Jabim.

Hoje uma anciã, a profetisa Débora está  vivendo o ocaso dos seus últimos anos de vida, mas a tristeza acomete o seu coração. Ela não consegue acreditar como o povo de Israel continua a decepcionar o seu Deus. Ela viu a idolatria de Gideão, a abominação de Jefté, a imoralidade de Sansão, o adultério de Davi e a tolerância de Salomão com falsos deuses. “Quanto pecado!”, a profetisa suspira. Agora, ela enxerga os Israelitas uns contra os outros numa guerra profana que traz o antigo opressor egípcio se aproximar da Terra Prometida. Ela já teme pela punição que recairá sob o povo de Israel caso continuem desonrando tanto o seu Deus. Infelizmente, mal conseguindo sair da sua casa pela velhice que lhe toma o corpo, tudo o que Débora pode fazer é rezar por seu povo e suplicar a Deus para aplacar a sua ira.

 
 

Nikkal e Jorah

Milênios no passado, a princesa Nikkal das terras sumérias se apaixonou pelo divino Jorah, o deus-lua. Todos os dias a jovem contemplava de sua varanda o brilho majestoso do luminar no firmamento. Era uma beleza magnífica em sua forma de foice celestial. Ela se alegrava mais quando mostrava seu completo esplendor circular e chorava quando não mais o enxergava quando se escondia na escuridão. A princesa estava deslumbrada até que certo dia o seu pai, o rei Khirhibi, a levou à antiga cidade de Jericó, onde lá encontrou um centro de adoração a Jorah. Os sacerdotes a ensinaram os ritos de louvor ao deus-lua e seus mistérios. Ela clamou pelo “Iluminador dos céus e das miríades de estrelas”. 

O deus-lua olhou abaixo a bela jovem o contemplando com seu imenso amor. Jorah se encantou com a pureza do olhar e desceu do firmamento para a encontrar com o orvalho da noite se deita sobre a vegetação. A umidade de sua essência semeou sobra a bela moça, fazendo-a florescer como uma flor no deserto. Um fruto se formou em seu ventre, onde está até hoje. Antes do nascimento do fruto deste amor, a cidade de Jericó foi destruída. Os símbolos do deus Jorah foram enterrados, aprisionando o deus-lua nas ruínas sob o solo. A princesa Nikkal caiu de joelhos e impediu o nascimento da criança. Ela aguarda o retorno do esposo, que virá com a reconstrução da cidade destruída, para traze-la ao mundo.

Hoje, a bela princesa Nikkal caminha pela terra grávida aguardando o momento certo de dar a luz. Ela busca apressar a reconstrução da cidade e o retorno do esposo. Muitas pessoas já a viram caminhando pelo deserto acariciando sua larga barriga. Muitas são as mulheres que oram para a princesa em busca de fertilidade. Muitos são os homens que oram por colheitas frutíferas. É através dessas pessoas que o culto ao casal divino se mantém até os dias de hoje. E muitas são as profecias sobre qual será o papel da criança quando ela nascer.      

Eu trarei a forma de chumbo ao pé direito do trono divino
Eu me purificarei e mudarei o pecado.
Que não mais estão cobertos, não mais precisam mudar.
Me sinto bem por ter realizado o sacrifício.

Uma vez a tendo amado, a deusa me amará em seu coração,
A oferta que trago cobre totalmente o meu pecado
Trago óleo de gergelim para trabalhar por mim.
Com admiração, eu poderei …

O estéril poderá se tornar fértil,
O grão poderá ser produzido.
A esposa poderá ter os filhos do pai.
Ela, que ainda não teve filhos, os dê à luz.

– Hino a Nikkal, a mais antiga canção já descoberta.