Etiópia

A Cidade do Ouro

Giovanni da San Giovanni 1592 – 1636

Giovanni da San Giovanni 1592 – 1636

Rei: Hímera As origens do povo de Sabá após o grande dilúvio cujos filhos do seu grande sobrevivente acabaram por repovoar o mundo, entre eles, um descendente de sua quinta geração chamado de Sabá. Este homem chegou às praias do Mar Vermelho, que separa os desertos de Faeton e da Arábia, para fundar um povoado com o seu nome. No princípio, o seu povo viveu da pesca, mas, em tempos recentes, uma mina de outro foi descoberta do lado oriental deste mar. A região cresceu em importância. Hoje, o Reino de Sabá é considerado um dos mais ricos do mundo. Caravanas e mercadores do Egito, de Canaã e da Mesopotâmia chegam diariamente na capital destas terras na parte ocidental do Mar Vermelho trazendo produtos valiosíssimos para trocar pelo precioso metal da região. As minas de ouro de Sabá fizeram o reino crescer em riquezas inimagináveis. A cidade da Etiópia, capital deste reino, é reconhecida como uma joia no meio do deserto e uma das cidades mais belas do mundo. A rainha Cassiopeia se casou com o príncipe egípcio Cefeu, o que aumentou ainda o seu poder. Infelizmente, a arrogância tomou conta da rainha Cassiopeia. Ela começou a se comparar aos próprios deuses. Estes deuses resolveram lançar um castigo contra a cidade por usa insolência. Eles deveriam sacrificar sua própria filha Andrômeda, atirando-a ao monstro marinho, para apaziguar a sua ira. Quando o lendário herói Perseu viu a princesa, ele se apaixonou e prometeu a Cefeu que mataria o monstro se recebesse sua mão em casamento. Estes termos tendo sido jurados, Perseu combateu e matou o monstro marinho, assim libertando Andrômeda de seu destino. No fim, a própria rainha Cassiopeia pagou pelos seus crimes e caiu em desgraça. Um estrangeiro das terras da Ásia reivindicou o seu reino e assim o príncipe Titônio das terras distantes de Troia tomou o seu trono e sua riqueza. O rei titônio governa até os dias de hoje, mas os deuses também causaram sua ruína. O rei Titônio se apaixonou pela deusa titã Eos, a deusa da Alvorada, e ela o amou de volta. O amor do casal era tamanho que o rei Titônio foi presenteado com a vida eterna por Zeus. Infelizmente, o acordo realizado tinha seus problemas. Titônio descobriu que o deus Zeus o presenteou com a vida eterna, mas lhe negou a juventude infinita. Não obstante, o rei Titônio abandonou seu reino para amar com sua deusa até quando a velhice permitir. Ele entregou seu reino para sua filha Hímera, mais velha e mais sábia que seus outros filhos. A jovem e bela Hímera é a filha primogênita do rei Titônio. Mais que uma herdeira, é a jovem moça quem cuida do governo paterno que parece mais interessado em se deitar com a sua amante divina. E todos sabem que é Hímera quem mantém as terras de Sabá como a maior fonte de ouro em todo o mundo e a cidade da Etiópia se mantém como uma das mais ricas e importantes dentre todas as civilizações. Todas a conhecem como a “Rainha de Sabá”. Infelizmente, a jovem Rainha do Sabá descobriu a maldita dádiva que os deuses entregaram ao rei Titônio. Sua mente não consegue deixar de pensar na imagem de seu pai sem forças para sequer erguer os braços, balbuciando todas as manhãs para que sua amada Eos deixe a morte o levar.

Menelique

A rainha de Sabá soube da fama que Salomão tinha alcançado como um rei sábio, a nobre Hímera foi a cidade de Jerusalém para pô-lo à prova com perguntas difíceis. Ela chegou acompanhada de uma enorme caravana, com camelos carregados de especiarias, grande quantidade de ouro e pedras preciosas, foi até Salomão e lhe fez todas as perguntas que tinha em mente. Salomão respondeu a todas; nenhuma lhe foi tão difícil que não pudesse responder. Vendo toda a sabedoria de Salomão, bem como o palácio que ele havia construído, ela ficou impressionada. Ela declarou: “Tudo o que ouvi em meu país acerca de tuas realizações e de tua sabedoria era verdade. Mas eu não acreditava no que diziam, até ver com os meus próprios olhos. A verdade é que não me contaram nem a metade! A rainha Hímera entregou ao rei Salomão quatro toneladas e duzentos quilos de ouro e grande quantidade de especiarias e pedras preciosas. O rei utilizou a madeira para fazer a escadaria do templo do Senhor e a do palácio real, além de harpas e liras para os músicos. Nunca mais foi importada nem se viu tanta madeira de junípero. O rei Salomão deu à rainha de Sabá tudo o que ela desejou e pediu, além do que já lhe tinha dado por sua generosidade real. Então ela e os seus servos voltaram para o seu país. A amizade que surgiu deste encontro se tornou em romance. Nove meses depois, uma criança nasceu. O seu nome é Menelique que hoje é um rapazote de dez anos de idade que sempre quis conhecer o pai, No entanto, rumores chegaram da terra de Israel sobre a morte de Salomão e uma guerra civil que acomete a região.

Emantião e Memnon

O rei Titônio possui sua querida filha primogênita Hímera, que governa as terra paternas enquanto este se deita com sua amada divina, mas o rei ainda possui dois outros filhos.  O príncipe Emantião é conhecido pelo seu caráter duro e arrogância, mas a infâmia do seu irmão Memnon é ainda maior. Ambos assumiram para si o comando dos exércitos etíopes e vangloriam para todos os cantos da cidade suas habilidades em combate. Eles dizem ser tão rápido quanto dos ventos e tão brilhantes quanto o sol matinal. Afinal, sua mãe é a titã Eos, a deusa da Aurora. Pelo menos, é assim que ele propaga suas palavras. Recentemente, uma visão da irmã Hímera previu que ambos os irmãos Emantião e Memnon serão mortos em terras tão distantes quanto a Ásia. A razão da morte dos dois príncipes será a própria arrogância que os tornou famosos. A jovem princesa tentou persuadir os irmãos sobre sua forma de agir, mas estes nem quiseram escutar. Afinal, a derrota para eles é algo impensável. A irmã pode apenas lamentar essa atitude e esperar que um dia não precise negociar os corpos mortos dos irmãos com algum rei inimigo numa terras distante.
Edward John Poynter 1836 – 1919 2

Edward John Poynter 1836 – 1919

Fineu

Nem todo o palácio real da Etiópia está aberto a todas aos convidados. Existem áreas em suas câmaras mais internas que são proibidas aos visitantes e mesmos os reis da cidade evitam adentrar o local. O local é permeado por imagens fantasmagóricas de um tempo passado. São estátuas de homens em estado de terror, que parecem estar diante da mais perversa visão que o ser humano é capaz conceber. Na verdade, essas estátuas já foram pessoas de carne e osso que foram transformadas em pedra. Quando o herói Perseu resgatou a princesa Andrômeda das garras do monstro marinho, nem todos ficaram feliz com esse ato. O líder Fineu, que era irmão da rainha Cassiopeia, a quem Andrômeda fora o primeiro prometido, considerou uma desonra que ela se casasse com outro. Ele conspirou contra o herói que, ao descobrir o enredo e a tentativa de assassiná-lo, mostrou-lhe a cabeça da Medusa, Ele e seus companheiros assim foram transformados em pedra como uma lembrança de que o orgulho pode causar a ruína nas pessoas.

Grisalhas

Essas três mulheres, filhas de Forcis e Ceto, já nasceram com cabelos brancos. Agora, elas estão tão velhas que todos os seus dentes caíram e todos os seus olhos perderam a visão. Restando apenas um bom olho e um bom dente que dividem entre si. Os seus nomes são Deinos, Enio e Penfredo que significam respectivamente assustadora, horrível e alarmante, o que já diz muito sobre suas aparências. Elas possuem grandes poderes mágicos e proféticos, embora a idade avançada faz com que evitem os combates.
Perseus_and_the_Graiae_1892_Edward_Burne-Jones

Edward Burne-Jones (1833–1898)