Ani, Livro dos Mortos

osirisenthronedO Livro dos Mortos é uma coletânea de feitiços, hinos, orações e litanias que orientam um espírito a enfrentar as provações que são necessárias para entrar no mundo dos mortos. Os papiros deste livro eram colocado sob a cabeça das múmias dos grandes faraós para que os guiassem nessa jornada. A versão mais famosa desses papiros foi compilada pelo escriba da cidade de Tebas chamado Ani por volta do ano 1250 a.C., na qual seu espírito comunga com o deus dos mortos para se tornar “Osíris Ani” e vencer todos os perigos do pós-vida.

Esta é a versão em português por Pedro Cavalcanti.

Ritos do Funeral: 1) Hino a Osíris; 2) Hino de louvor a Rá, quando ele se levanta no Céu ao Leste; 3) Hino a Osíris Un-Nefer [o Juiz]; 4) Canção do Funeral; 5) Canção da Alma; 6) Canção da Comunhão; 7) Canção da Palavra; 8) Canção da Passagem.

Ritos do Peso do Coração: 1) Deuses da Grande Companhia; 2) Oração de Ani; 3) Discurso de Toth; 4) Discurso de Anúbis; 5) Discurso dos Deuses; 6) Discurso de Hórus; 7) Discurso de Ani.

Mistério dos Deuses: 1) Quem é Rá?; 2) Quem é Osíris?; 3) Quem é Hórus?; 4) O que é o Grande Ninho Duplo e a Ilha de Maati?; 5) Quem são os Dois Guerreiros?; 6) Quem são Merhut?; 7) Quem são Seguidores de Hórus?; 8) Quem são os Senhores do Direito e da Verdade?; 9) Quem são os Gêmeos Divinos?; 10) O que foi a Noite da Batalha?; 11) Quem é o Deus Invisível?; 12) Matador de almas?; 13) Quem são os Observadores?; 14) Quem é o Devorador Eterno?; 15) Quem é o Senhor do Terror?; 16) Quem é a Senhora da Chama?;

Reanimação na Casa de Osíris: 1) Os Sete Arits; 2) Os Vinte e Um Pilões; 3) Apresentação a Osíris Auf-ankh [o rei]; 4) Discurso do sacerdote Anmutef; 5) Discurso do sacerdote  Sameref; 6) Juízes em Anu. 7) Reanimação do Morto; 8) Entrega do Coração; 9) Defesa contra Fogo; 10) Inalação do Ar; 11) Proteção ao Coração; 12) Proteção ao Corpo; 13) Proteção à Alma; 14) Caminho ao Duat; 15) Proteção contra os Inimigos; 16) Hino de Louvor a Rá.

Entrada no Reino Sagrado: 1) Litania ao Deus-Sol; 2) Hino de Louvor a Rá, quando ele se levanta no Céu ao Leste; 3) Canção da Luva Nova; 4) Discurso aos chefes do Tchatcha; 5) Feitiços de Transformação; 6) Proteção contra a Segunda Morte; 7) Entrada no Salão do Maati; 8) Confissão Negativa; 9) Discurso aos deuses do Duat; 10) Canção da Deificação do Corpo; 11) Canção de Repulsão dos Massacre de Hensu; 12) Textos para a Câmara Mortuária – EM BREVE.

Ritos do Funeral

1) Hino a Osíris

“Homenagem a ti, Osíris, Senhor da eternidade, Rei dos Deuses, cujos nomes são múltiplos, cujas formas são santas, tu que mantém presença oculta nos templos e cujo Ka [a essência vital] é santo. Tu és o governador de Tattu [Busíris], e também o poderoso em Sekhem [Letópolis]. Tu és o Senhor para a quem louvores são atribuídos no nome de Ati, tu és o príncipe do alimento divino em Anu [Heliópolis]. Tu és o Senhor que é comemorado em Maati, a Alma Oculta, o Senhor de Qerrt [Elefantine], o Governante supremo na Muralha Branca [Mênfis]. Tu és a Alma de Rá, seu próprio corpo, e tens local de descanso em Hensu [Heracleópolis]. Tu és o beneficiário e és louvado em Nart. Tu fazes tua alma ser levantada. Tu és o Senhor da Grande Casa em Khemenu [Hermópolis]. Tu és o poderoso das vitórias em Shas-hetep, o Senhor da eternidade, o Governador de Abidos. O caminho de seu trono está em Ta-tcheser [uma parte de Abydos]. Teu nome é estabelecido na boca dos homens. Tu és a substância das Duas Terras [o Alto e Baixo Egito].

Tu és Temu [ o deus primordial], o alimentador de Kau [a essência vital], o governador das companhias dos deuses. Tu és o beneficente Espírito entre os espíritos. O deus do Oceano Celestial [Nu] retira de ti as suas águas. Vós envia o vento norte ao entardecer, e respira das tuas narinas para a satisfação do teu coração. Teu coração renova sua juventude, produzes o [….] As estrelas nas alturas celestes são obedientes a ti, e as grandes portas do céu se abrem diante de ti. Tu és ele a quem louvores são atribuídos no céu do sul, e agradecimentos por ti no norte céu. As estrelas imperecíveis estão sob tua supervisão, e as estrelas que nunca se põem são teus tronos. As ofertas aparecem diante de ti no decreto de Geb [o senhor da Terra]. As Companhias dos Deuses louvam ti e os deuses do Duat [o mundo dos espíritos] cheiram a terra em homenagem a ti. As partes extremas da terra se inclinam diante de ti, e os limites dos céus te imploram súplicas quando te veem. Os santos são vencidos diante de ti, e todo o Egito oferece ação de graças a ti quando encontrar Tua Majestade.

Tu és um Corpo-Espírito brilhante, o governador dos corpos espirituais; permanente é a tua posição, estabelecido é a tua regra. Tu és o bem-feito Sekhem da Companhia dos Deuses, gracioso é o teu rosto, e amado por aquele que vê isso. O teu medo está posto em todas as terras por causa do teu perfeito amor, e clamam ao teu nome tornando-o o primeiro dos nomes, e todas as pessoas fazem oferendas a ti. Tu és o senhor que és comemorado no céu e na terra. Muitos são os gritos que te são feitos no festival de Uak, e com um só coração e voz o Egito suscita gritos de alegria para ti. Tu és o Grande Chefe, o primeiro entre teus irmãos, o Príncipe da Companhia dos Deuses, o criador do Direito e da Verdade em todo o mundo, o Filho que foi colocado no grande trono de seu pai Geb [o senhor da Terra]. Tu és o amado de tua mãe Nut [a senhora do Céu], o poderoso da bravura, que derrubou o demônio Sebau. Levantaste-te e feriste o teu inimigo, e puseste o teu medo no teu adversário. Tu trazes os limites das montanhas. Teu coração está firme, tuas pernas estão firmes empresa. Tu és o herdeiro de Geb [o senhor da Terra] e da soberania das Duas Terras [o Alto e Baixo Egito]. Geb [o senhor da Terra] tem vendo seus esplendores, ele decretou para ele a orientação do mundo por tua mão, desde que os tempos perduram. Tu fizeste esta terra com a tua mão, e as águas, e os ventos, e os vegetação, e todo o gado, e todas as aves emplumadas, e todos os peixes e toda a serpente coisas e todos os animais selvagens. O deserto é a posse legal do filho de Nut [a senhora do Céu]. As Duas terras [o Alto e Baixo Egito] se contentam em coroar-te no trono de teu pai, como Rá.

“Tu subiste ao horizonte, iluminaste as trevas, enviaste ar das tuas plumas, e tu inundas as Duas Terras [o Alto e Baixo Egito] como o Disco [solar] ao amanhecer. Tua coroa penetra a altura do céu, tu és companheiro das estrelas e guia de todo Deus. Tu és benéfico em decreto e discurso, o favorecido da Grande Companhia do Deuses e os amados da Pequena Companhia dos deuses. Sua irmã [Ísis] o protegeu, repugnou os demônios e afastou calamidades. Ela pronunciou o feitiço com o poder mágico de sua boca. Sua língua era perfeita, e nunca parou em uma palavra. Beneficente em comando e palavra era Ísis, a mulher de feitiços mágicos, o advogado de seu irmão. Ela o procurou incansavelmente, andou sem parar por esse terra em tristeza, e ela desceu não sem encontrá-lo. Ela fez a luz com suas penas, ela criou ar com as asas e proferiu o lamento da morte por seu irmão. Ela levantou a membros inativos de cujo coração estava parado, ela extraiu dele sua essência, ela fez um herdeiro, ela criou a criança em solidão, e o lugar onde ele não era conhecido, e ele cresceu força e estatura, e sua mão era poderosa na casa de Geb [o senhor da Terra]. A Companhia dos Deuses regozijou-se com a vinda de Hórus, filho de Osíris, cujo coração estava firme, o triunfante, filho de Ísis, herdeiro de Osíris “.

2) Hino de louvor a Rá quando ele se levanta no Céu ao Leste

Eis que Osíris Ani, o escriba das ofertas sagradas de todos os deuses, diz:

Homenagem a ti, ó tu que vens como Khepera [Rá em sua forma jovem], Khepera o criador dos deuses, estás sentado no teu trono, tu sobes ao céu, iluminando tua mãe Nut [a senhora do Céu], tu estás sentado no teu trono como o rei dos deuses. Tua mãe Nut [a senhora do Céu] estende as mãos e faz um ato de homenagem a ti. O domínio de Manu te recebe com satisfação. A deusa Maat te abraça nas duas estações do dia. Que Ra dê glória, poder e fala-honesta; e a aparência como uma alma vivente, para que ele possa contemplar Heru-khuti, para o Ka [a essência vital] de Osíris, o escriba Ani, que fala a verdade diante de Osíris e diz: Salve, ó todos os deuses da Casa dos a Alma, que pesa o céu e a terra em equilíbrio, e que dá alimento celestial [aos mortos]. Salve, Tatun, quem é Um, tu criador de mortais [e] das Companhias dos Deuses ao sul e ao norte, ao oeste e ao leste, atribui louvores a Ra, o senhor do céu, o REI, Vida, Força e Saúde, o criador dos deuses.

Dai-lhe graças na sua formulário beneficente entronizado no barco Atett; seres celestiais te louvam, seres louvor terrestre a ti. Thoth e a deusa Maat marcam o teu curso para ti dia após dia e todo dia. O teu inimigo, a Serpente, foi entregue ao fogo. O demônio da serpente Sebau caiu de cabeça, suas pernas dianteiras estão presas em correntes, e suas patas traseiras Rá levou dele. Os Filhos da Revolta nunca mais se levantarão. A Casa do Idoso guarda festival, e as vozes daqueles que se divertem estão no Great Place. Os deuses se alegram quando eles vêem Rá coroado em seu trono e quando seus raios inundam o mundo com luz. A majestade deste deus sagrado parte em sua jornada, e ele segue em frente até alcançar o terra de Manu; a terra se torna luz todos os dias em seu nascimento; ele prossegue até alcançar o lugar onde ele estava ontem.

Fiques em paz comigo. Deixe-me contemplar suas belezas. Deixe-me viajar  acima da terra. Deixe-me ferir o burro. Deixe-me cortar em pedaços o Sebau, demônio da serpente. Deixe-me destruir Aepep no momento de seu maior poder. Deixe-me ver o peixe Abtu em sua estação, e o peixe-formiga com o barco-formiga ao pilotá-lo em seu lago. Deixe-me ver Hórus quando ele está no comando do leme [do barco de Ra], com Thoth e a deusa Maat de cada lado dele. Deixe-me segurar o cabo de reboque do barco Sektet e a corda na popa do barco Matett. Deixe Rá me conceder uma visão do Disco [solar] e uma visão de Ah [a Lua] infalivelmente cada dia. Que minha alma venha andar aqui e ali e para onde quer que ela agrada. Chame meu nome, seja encontrado inscrito na tábua que registra os nomes daqueles que devem receber ofertas. Que as refeições das ofertas sepulcrais sejam dadas a mim na presença [de Osíris], como para aqueles que estão no seguimento de Hórus. Deixe estar preparado para mim um assento no Barco do Sol no dia em que o deus navegará. Deixe me ser recebido na presença de Osíris na Terra da Verdade – o Ka [a essência vital] de Osíris Ani.

[APÊNDICE – Do Papyrus de Nekht, Brit. Mus. No. 10471, Folha 21)

Nekht, o capitão de soldados, escriba real, único hino de louvor a Rá, diz:  Homenagem a ti, ó ser glorioso, tu que és humilde toda soberania. O Temu-Heru-Khuti (Temu-Harmakhis), quando tu subires no horizonte do céu um grito de alegria sai de ti de todas as pessoas. Ó belo Ser, você se renova em tua estação na forma do Disco [solar], dentro de tua mãe Hathor. Portanto, em todo lugar, todo coração incha de alegria ao se levantar para sempre. As regiões do sul e do norte chegam a ti com homenagem e envia aclamações ao teu surgir no horizonte do céu, e tu ilumina as duas terras [o Alto e Baixo Egito] com raios de luz turquesa. Ó Ra, que é Heru-Khuti, o divino filho do homem, herdeiro da eternidade, primogênito e nascido, rei da terra, príncipe dos Duat [o mundo dos espíritos], governador de Aukert, você veio do deus da água, você nasceu do deus do céu Nu, que te estima e ordena teus membros.

Ó deus da vida, senhor de amor, todos os homens vivem quando brilha; tu és coroado rei dos deuses. A deusa Nut [a senhora do Céu] te abraça, e a deusa Mut te envolve em todas as estações. Aqueles que estão na tua a seguir cantam a ti com alegria, e eles se inclinam para a terra quando te encontra, o senhor do céu, o senhor da terra, o rei da verdade, o senhor da imortalidade, o príncipe da perpetuidade, tu soberano de todos os deuses, tu deus da vida, tu criador da eternidade, tu criador do céu em que estás firmemente estabelecido. A Companhia dos Deuses se regozija com a tua ressurreição; a terra se alegra quando vê os teus raios; as pessoas que estão mortas há muito saem com gritos de alegria ao contemplar tuas belezas todos os dias. Saias todos os dias sobre o céu e a terra, mãe Nut, e cada dia és forte. Tu passas pelas alturas do céu, o teu coração se enche de alegria; e o lago de Testes [o Grande Oásis] está contente nele. O demônio da serpente caiu, seus braços estão cortados fora, a faca cortou suas articulações. Ra vive por Maat, a linda! O barco Sektet avança e entra no porto. O sul e o norte, e o oeste e leste, se voltam para elogios a ti.

Ó tu Primeiro, Grande Deus [Hórus], que veio a existir por tua própria vontade, Ísis e Néftis te saúdam, eles te cantam cânticos de alegria por tua ascensão no barco, eles se estendem suas mãos para ti. As almas do Oriente te seguem, e as almas do Ocidente te louvam. Tu és o Governante de todos os deuses. Tens alegria no teu santuário, pois o demônio Serpente Nak tem foi julgado pelo fogo, e teu coração se alegrará para sempre. Tua mãe Nut [a senhora do Céu] é estimada por teu pai Nu.

3) Hino a Osíris Um-Nefer [o Juiz]

Um hino de louvor a Osíris Un-Nefer, o grande deus que habita em Abtu [Abidos], o rei da eternidade, o senhor do infinito, que atravessa milhões de anos em sua existência. Tu és o filho mais velho do ventre de Nut [a senhora do Céu] . Tu foi gerado por Geb [senhor da Terra], o Erpat. Tu és o senhor da Coroa Urrt. Tu és aquele cuja Coroa Branca é elevada. Tu és o rei dos deuses e homens. Tu tens ganhou posse do cetro de domínio, e do chicote, e da posição e dignidade de teu divino pai. Teu coração está expandido de alegria, ó tu que estás no reino dos mortos. Teu filho Hórus está firmemente colocado no teu trono. Tu subiste o teu trono como o Senhor de Tetu [Busíris], e como o Heq que habita em Abydos. Tu fazes as Duas Terras [o Alto e Baixo Egito] florescerem através falando a verdade, na presença daquele que é o Senhor até o limite máximo. Tu desenhas sobre aquilo que ainda não surgiu em teu nome de “Ta-her-sta-nef”. Tu governas as Duas Terras [o Alto e Baixo Egito] com o Maat em nome de “Seker”. Teu poder é amplo, tu és aquele de quem o medo é ótimo em teu nome de “Usar” (ou “Asar”). Tua existência dura por um número infinito de duplos períodos henti em teu nome de “Un-Nefer”.

Homenagem a ti, rei dos reis, senhor dos senhores e príncipe dos príncipes. Tu governaste as Duas terras do ventre da deusa Nut [senhora do Céu]. Tu governaste as Terras de Akert [o mundo espiritual]. Teus os membros são de prata e ouro, a tua cabeça é de lápis-lazúli e a coroa da tua cabeça é de turquesa. Tu tem milhões de anos. Teu corpo está todo penetrante, ó Rosto Bonito em Ta-tchesert [uma parte de Abydos]. Concede-me a glória no céu, e poder sobre a terra, e falar a verdade no submundo divino e o poder de navegar rio abaixo para Tetu [Busíris] na forma de uma alma Ba viva, e o poder de navegue pelo rio até Abydos na forma do pássaro Benu [a Fênix] e o poder de passar através e desobstruir, sem obstrução, as portas dos senhores dos Duat [o mundo dos espíritos]. Que me seja dado bolos de pão na Casa Refrescante e oferendas sepulcrais de bolos e cerveja, e ofertas propiciatórias em Anu [Heliópolis] e uma fazenda permanente em Sekhet-Aaru [o paraíso no campo dos juncos], com trigo e cevada ali para o duplo dos Osíris, o escriba Ani.

 

4) Canção do Funeral

Canção de Louvor e Glória para a “Passagem” durante o dia e para o entrar no “Khert-Neter” [o reino sagrado dos espíritos], que deve ser recitadas no dia do Funeral. O Osiris Ani, o Osíris a quem o escriba Ani, diz:

Homenagem a ti, ó Touro de Amentet, Thoth, o rei da eternidade está comigo. Eu sou o grande deus ao lado do barco divino, lutei por ti, eu sou um desses deuses, aqueles chefes divinos, que provaram o falar a verdade de Osíris frente aos seus inimigos no dia da pesagem das palavras. Eu sou teu parente, Osíris. Eu sou um desses deuses que eram filhos da deusa Nut [senhora do Céu], que cortaram em pedaços os inimigos de Osíris, e que amarrou a legião de demônios de Sebau em seu nome. Eu sou teu parente Hórus, eu lutei em teu favor; vim a ti por causa do teu nome. Eu sou Thoth que provou a verdade das palavras de Osíris diante de seus inimigos no dia da pesagem das palavras na grande Casa do príncipe, que mora em Anu [Heliópolis]. Eu sou Teti, filho de Teti. Minha mãe me concebeu e deu à luz em Tetu [Busíris]. Estou com os que choram e com as mulheres que arrancam os cabelos; e lamentam Osíris em Taui-Rekhti, provando as palavras de Osíris diante de seus inimigos.

Rá ordenou que Thoth provasse as palavras de Osíris diante de seus inimigos; o que era ordenado [por Osíris], deixe que isso seja feito por mim por Thoth. Estou com Hórus no dia de me vestir Teshtesh. Abro as fontes ocultas das abluções de Urt-ab. Eu destravo a porta do Santuário Shetait em Ra-stau. Estou com Hórus como protetor do ombro esquerdo de Osíris, o morador em Sekhem [Letópolis]. Eu entro no meio e saio dos deuses da Chama no dia do destruição dos demônios de Sebau em Sekhem [Letópolis]. Estou com Hórus no dia (s) dos festivais de Osíris, na realização de oferendas e oblações, a saber, no festival que é comemorado em sexto dia do mês e no dia do festival Tenat em Anu [Heliópolis]. Eu sou o sacerdote de libações em Tetu [Busíris], Rera, o morador em Per-Asar. Eu exalto aquele que está no alto do país. Eu olho para as coisas ocultas [os mistérios] em Ra-stau. Recito as palavras da liturgia do festival do deus da alma em Tetu [Busíris]. Eu sou o sacerdote da SEM e desempenho suas funções. Eu sou o Sacerdote UR-KHERP-HEM no dia em que colocou o Henu no barco de Seker. Eu peguei na minha mão a ferramenta de escavação no dia em que escavava a terra em Hensu [Heracleópolis].

Salve, ó vós que formais almas perfeitas para entrar na Casa de Osíris, tornai os bem instruídos alma dos Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdadeira, para entrar e estar com você na Casa de Osíris. Ouça como você ouve; tenha visão, assim como a visão; deixe ele ficar levante-se como você se levanta; deixe que ele se sente, assim como você se senta.

Salve, ó vós que dás bolos e cerveja a almas perfeitas na Casa de Osíris, dai bolos e cerveja duas vezes por dia (de manhã e à noite) para a alma de Osiris Ani, cuja palavra é verdadeiro diante dos deuses, os Senhores de Abydos, e cuja palavra é verdadeira para você. Saudações, ó vós que abris no caminho, que atuam como guias para as estradas [no Outro Mundo] para aperfeiçoar almas na Casa de Osíris, abre-lhe o caminho e age como guia para os caminhos da alma de Osíris, o escriba, o registrador de todas as ofertas feitas aos deuses, Ani, [cuja palavra é verdadeira] com você.

Que ele entre na Casa de Osíris com ousadia e que saia em paz. Que não haja oposição a ele, e ele não pode ser enviado de volta daí. Ele pode entrar sob favor de Osíris, e que ele possa sair satisfeito pela aceitação de suas verdadeiras palavras. Que seus mandamentos sejam executados na Casa de Osíris, que suas palavras viajem com você, que ele seja glorioso como você é. Que ele não seja considerado leve na balança, que a balança disponha do seu caso.

[No Papiro de Turim, ed. Lepsius, este capítulo termina com o seguinte.]

Não permita que eu seja julgado de acordo com a boca da multidão. Que minha alma se eleve diante de [Osíris], tendo sido considerado puro quando estava na terra. Posso entrar em tua presença, ó Senhor dos deuses; posso chegar ao nome de Maat; posso subir no meu trono como um deus dotado de vida; que eu ilumine como a Companhia dos Deuses que habitam no paraíso; que eu possa me tornar como um de vocês; posso levantar meus passos na cidade de Kher-Aha; que eu comtemple o barco Sektet do deus Saah, o santo, que atravessa o céu; posso não ser repelido; posso olhar para os Senhores dos Duat [o mundo dos espíritos], ou, de acordo com outra leitura, a Companhia dos deuses; que eu sinta o cheiro da comida divina da Companhia dos Deuses; posso me sentar com eles; que meu nome seja proclamado para ofertas pelo sacerdote KHER-HEB na mesa de sacrifício; posso ouvir as petições que são feitas quando as ofertas são apresentadas; posso aproximar-ne do barco Neshem; e nem minha alma do coração nem seu senhor sejam repelidos.

Homenagem a ti, ó Chefe de Amentet, tu deus Osíris, que habita na cidade de Nifu-ur. Conceda que tu chegues em paz em Amentet. Que os Senhores de Ta-Tchesert [uma parte de Abydos] me recebam e possam me dizer: “Salve, saude; seja bem vindo, seja bem vindo!” Que eles me preparem um assento junto à lado do presidente dos chefes; que as deusas da enfermagem me recebam nas estações, e que eu possa aparecer na presença de Un-Nefer, fiel à palavra. Posso ser um seguidor de Hórus no Ra-stau [Portal ao Submundo] e Osíris em Tetu [Busíris]; e posso realizar todas as transformações que meu coração deseja fazer em todo lugar onde meu Dobro/Ka [a essência vital] deseja estar.

RÚBRICA : Se este texto for conhecido pelo falecido na Terra ou se ele fizer com que seja feito em escrevendo no seu caixão, então ele poderá sair em qualquer dia que quiser e entrar em sua habitação sem repulsa. Bolos e ale e articulações de carne dos que se encontram no altar de Ra será dado a ele, e sua herdade estará entre os campos juncos Sekhet-Aaru [o paraíso], e trigo e cevada lhe serão dados nele, e ele florescerá lá mesmo quando ele floresceu sobre a terra.

5) Canção da Alma

APÊNDICE (Do Papiro de Nekhtu-Amém, ed. Naville, I, 5)

O capítulo para fazer o Sahu [a alma pura] entrar no Duat [o mundo dos espíritos] no dia do funeral quando deve dizer as seguintes palavras :

Homenagem a ti, Ó, que habita no monte santo [Set-Tchesert] de Amentet! Osíris, o escriba real, Nekhtu-Amém, cuja palavra é verdadeira, conhece a ti, ele conhece o teu nome. Livra-o dos vermes que estão em Ra-stau [o portal ao submundo], que vivem nos corpos de homens e mulheres, e se alimentam do sangue deles, para Osíris, o servo preferido do deus de sua cidade, o escriba real Nekhtu-Amen, conhece você, e ele conhece seus nomes. Que a ordem para sua proteção seja o primeiro comando de Osíris, o Senhor até o limite máximo, que mantém seu corpo escondido. Que ele possa libertá-lo do Terrível que habita na curva do rio de Amentet, e que ele decida os atos que o farão se levantar. Deixe-o passar para aquele cujo trono é colocado dentro das trevas que iluminam Ra-stau [o portal ao submundo].

Ó Senhor da Luz, venha e engula os vermes que estão em Amentet. Que o Grande Deus que habita em Tetu [Busíris], e quem é ele mesmo invisível, ouça suas orações e deixe que aqueles que causam aflições o prendam com medo quando ele sair com a sentença de sua condenação ao Bloco Divino. Eu, Osíris, escriba real, Nekhtu-Amém, venha, portando o decreto de Neb-er-Tcher, e eu sou o Hórus que toma posse de seu trono para si. Seu pai, senhor de todos os que estão no barco de seu pai Hórus, tem louvor atribuído a ele. Ele vem trazendo novas ……. deixe-o ver a cidade de Anu [Heliópolis]. O chefe deles permanecerão na terra diante dele, os escribas o engrandecerão às portas de suas assembleias, e te louvará com faixas em Anu [Heliópolis]. Ele levou o céu em cativeiro, e ele tomou a terra ao seu alcance. Nem os céus nem a terra podem ser tirados dele, pois eis que ele é Rá, o primogênito dos deuses. Sua mãe cuidará dele e dará ele seu peito no horizonte.

RÚBRICA: As palavras deste capítulo serão ditas depois que [o falecido] for colocado em Amentet; por meio deles, a região Tenn-t ficará satisfeita com seu senhor. E o Osíris, o rei escriba, Nekhtu-Amém, cuja palavra é verdade, surgirá e ele embarcará no barco de Rá e seu corpo em seu esquife serão contados e ele será estabelecido em Duat [o mundo dos espíritos].

6) Canção da Comunhão

O capítulo para dar uma boca para Osíris Ani, o escriba e guardião das oferendas para todos os deuses, cujas palavras são verdadeiras, que diz:

Eu me levanto do Ovo na Terra Oculta. Que minha boca me seja dada para que eu possa falar na presença do Grande Deus, o Senhor dos Duat [o mundo dos espíritos]. Não deixe que minha mão e meu braço sejam repelidos de qualquer deus na presença dos chefes de Tchatcha [os doze deuses espirituais]. Eu sou Osíris, o Senhor de Ra-stau [o portal do submundo]. Que eu, Osíris, o escriba Ani, cuja palavras são verdadeiras, tenha minha parte com quem está no topo das etapas [o deus Osíris]. De acordo com o desejo do meu coração, saio da Ilha de Nesersert [onde está o trono de Osíris] e apago o fogo.

7) Canção da Palavra

APÊNDICE [A passagem seguinte é retirada da recensão Saite]

O capítulo para dar uma boca a Osíris, o escriba de Ani, que diz:

Homenagem a ti, ó senhor da claridade, governador do templo, príncipe da noite e da espessa escuridão. Eu vim a ti. Eu estou brilhando, eu sou puro. Minhas mãos estão sobre ti, tu tens muito com os teus antepassados. Dá-me minha boca para que eu possa falar com ela. Eu guio meu coração na estação da chama e da noite.

RÚBRICA : Se este capítulo for conhecido por Osíris, o escriba Ani, na terra, em escrevendo no seu caixão, ele sairá de dia em todas as formas que quiser, e ele entrerá na sua morada, e não será repelido. Bolos, cerveja e juntas de carne [daqueles que estão no altar de Osíris serão dados a ele; e ele entrará em paz no Sekhet-Aaru [o paraíso no campo dos juncos], em conformidade com o decreto do habitante em Busíris. O trigo e a cevada lhe devem ser dados ali, e ele florescerá ali, como fez na terra; e ele deve fazer tudo o que lhe agrada, assim como a Companhia dos Deuses que estão no Duat [o Mundo dos Espíritos], regularmente e continuamente, por milhões de vezes.

8) Canção da Passagem

[Dos Paprys de Nebseni, Folha 3]

O capítulo sobre a Passagem durante o dia e da abertura do caminho através do Amehet. Eis que o escriba Nebseni, cuja palavra é verdade, diz:

Homenagem a vós, senhores de Kau, vós que estais sem pecado, e que viveis pelas eras infinitas e imensuráveis que fazem a eternidade. Eu abri um caminho para mim em você. Eu me tornei um espírito em minhas formas, eu adquiri domínio sobre minhas palavras de poder mágico e sou julgado um espírito; portanto, te entrego desde o crocodilo que reside neste País da Verdade. Concede-me a minha boca pela qual posso falar, e faz as oferendas sepulcrais a mim em vossa presença, pois eu te conheço e sei seus nomes, e também sei o nome do poderoso deus diante de cujo rosto ponhas a vossa comida celestial. O nome dele é “Tekem”.

Quando Tekem abre o seu caminho no horizonte ao leste do céu, quando ele desce em direção ao horizonte ao oeste do céu, que ele me leve junto com ele, e que eu esteja são e salvo. Não deixe que Mesqet acabe comigo, não deixe o Demônio [Sebau] dominar sobre mim, não me deixe levar para longe das portas do Outro Mundo, não se fechem as portas na minha cara, pois meus bolos estão na cidade de Pe e minha cerveja está na cidade de Tep. E lá, nas mansões celestes do céu que meu divino pai estabeleceu, segure minhas mãos sobre o trigo e a cevada, que me será dada em abundância, e que o filho do meu próprio corpo me prepare minha comida. E concedei-me quando estou lá as sepulcrais refeições, o incenso, o unguentos, e todas as coisas puras e belas sobre as quais vive o deus, em toda ação para sempre, em todas as transformações que me agrada realizar e me concede o poder de flutuar e subir a corrente no campo de juncos, Sekhet-Aaru [o paraíso], onde posso chegar a Sekhet-hetepet, o campo de ofertas. Eu sou os deuses gêmeos do leão Shu [o ar seco] e Tefnut [o ar úmido].

Ritos do Peso do Coração

1) Deuses da Grande Companhia

1. Ra Harmakhis, o Grande Deus no barco dele;

2. Temu [o deus primordial].

3. Shu [o ar seco].

4. Tefnut [o ar úmido].

5. Geb [o senhor da Terra].

6. Nut, a Senhora do Céu.

7. Isis.

8. Néftis.

9. Hórus, o Grande Deus.

10. Hathor, Senhora de Amentet.

11. Hu.

12. Sa.

2) Oração de Ani

Meu coração, minha mãe; meu coração, minha mãe! Meu coração pelo qual eu vim a ser! Que nada se oponha a mim no meu julgamento, que não haja oposição a mim na presença dos chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais]; que não haja separação de ti de mim na presença daquele que guarda a balança! Tu és o meu KA, que habita no meu corpo; o Deus Khnemu que se une e fortalece meus membros. Tu podes sair para o lugar de felicidade para onde vamos. Que os funcionários de Sheniu, que fazem as condições das vidas dos homens, não insultem meu nome, e nenhuma mentira seja dita contra mim na presença do Deus. Seja satisfatório para nós, e que o Deus do Ouvinte nos seja favorável, e deixe existir alegria de nosso coração na pesagem das palavras. Que o falso não seja pronunciado contra mim perante o Grande Deus, o Senhor de Amentet. Em verdade, quão grande serás quando tu ascender em triunfo.

3) Discurso de Toth:

Thoth, o juiz do direito e da verdade na Grande Companhia dos Deuses que estão na presença de Osíris, diz:

Ouvi este julgamento. O coração de Osíris teve sua verdade pesada, e sua alma do coração prestou testemunho em seu favor; seu coração foi considerado adequado no julgamento no Grande Balança. Não foi encontrada nenhuma maldade nele; ele não desperdiçou as ofertas que foram feitas nos templos; ele não cometeu qualquer ato maligno; e não moveu sua boca com palavras do maldosas enquanto estava na terra.

4) Discurso de Anúbis, habitante na Câmara de Embalsamentos

Preste atenção, Ó justo Juiz da Balança para apoiar o testemunho dela. Preste atenção na pesagem da balança do coração de Osíris, e na cantora de Amum, Anhai, cuja palavra é verdadeira e que coloca o coração no assento da verdade, na presença do Grande Deus.

5) Discurso dos Deuses

A Grande Companhia dos Deuses diz a Thot, que habita em Khemenu [Hermópolis]:

O que sair da tua boca será declarado verdadeiro. Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdadeira, é santo e justo. Ele não cometeu nenhum pecado, e não fez qualquer mal contra nós. O devorador Am-mit não poderá prevalecer sobre ele. Ofertas de carne e a entrada na presença do deus Osíris lhe será concedida, juntamente com uma morada permanente no campo das ofertas, [Sekhet-hetepe], como um dos Seguidores de Hórus.

6) Discurso de Hórus

Hórus, filho de Ísis, diz a Osíris ao apesentar Ani para Osíris:

Eu vim a ti, ó Un-Nefer, e trouxe-te o Osíris Ani. O coração dele é justo, e saiu da balança; não pecou contra nenhum deus ou qualquer deusa. Thoth o pesou de acordo com o decreto que lhe foi pronunciado pela Companhia dos Deuses, e é muito verdadeiro e justo. Conceda que bolos e cerveja lhe sejam dados, e que ele apareça na presença do deus Osíris, e que ele seja igualado aos Seguidores de Hórus para todo o sempre.

7) Discurso de Ani

Eis que estou em tua presença, ó Senhor de Amentet. Não há pecado no meu corpo. Eu não falei aquilo que não é verdade conscientemente, nem fiz alguma coisa com um coração falso. Conceda que eu seja semelhante àqueles favorecidos que estão no teu seguimento, e que eu possa ser um Osíris muito favorecido pelo belo deus, e amado do Senhor das Duas Terras [o Alto e Baixo Egito], eu que sou um verdadeiro escriba real que te ama, Ani, cuja palavra é verdadeira diante do deus Osíris.

Mistérios dos Deuses

 

Aqui começa o louvor e a glória de entrar no glorioso Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], que está no belo Amenet, e da passagem durante o dia em todas as formas de existência que o morto poder assumir conforme seu desejo, de brincar com esboços, de sentar salão de Seh e de aparecer como uma alma viva. Osiris, o escriba Ani, fala após chegar em seu refúgio de descanso. Agora é bom que um homem recite esta obra enquanto está na terra, pois todas as palavras de Temu acontecem:

“Eu sou o deus Temu [o deus primordial] em ascensão. Eu sou o único. Eu vim à existência em Nu. Eu sou Rá que ressuscitou no princípio, o governante desta criação.”

1) Quem é Rá?

Quem é?

“É Rá, quando no início ele se levantou na cidade de Hensu [Heracleópolis], coroado como um rei para sua coroação. Os pilares do deus Shu [o ar seco] ainda não foram criados, quando ele estava nos degraus daquele que habita em Khemenu [Hermópolis]. Eu sou o Grande Deus que criou a si mesmo, até Nu, que escolheu seus nomes para se tornarem a Companhia dos Deuses como imortais.

Quem é?

“É Rá, o criador dos nomes de seus membros, que surgiu na forma dos deuses que estão no trem de Ra. Eu sou aquele que não pode ser repelido entre os deuses.”

Quem é?

“É Temu, o habitante do Disco [solar], mas outros dizem que é Rá quando ele se levanta horizonte do céu ao leste. Eu sou o ontem, eu conheço o hoje.”

2) Quem é Osíris?

Quem é?

“Ontem é Osíris, e Hoje é Rá, quando ele destruir os inimigos de Neb-er-Tcher, o senhor das últimas fronteiras; quando ele estabelecer como príncipe e governante seu filho Hórus. Outros, no entanto, dizem que Hoje é Rá, no dia em que comemoramos o festival do encontro do falecido Osíris com o seu pai Rá; e de quando a batalha dos deuses foi travada, na qual Osíris, o senhor de Amentet, foi o líder “.

O que é isso?

“É Amentet, ou seja, a criação das almas dos deuses quando Osíris era líder em Set-Amentet. Outros, no entanto, dizem que é o Amentet que Rá me deu; quando qualquer deus vem, ele deve se levantar e lutar por isso. Eu conheço o deus que habitam nele.”

Quem é?

“É Osíris. Outros, no entanto, dizem que seu nome é Ra e que o deus que habita em Amentet é o falo de Rá, com o qual ele se uniu. Eu sou o pássaro Benu [a Fênix] que está em Anu [Heliópolis]. Eu sou o guardião do volume do livro [a Tábua do Destino] das coisas que foram feitas e das coisas que serão feitas.”

Quem é?

“É Osíris. Outros, no entanto, dizem que é o corpo morto de Osíris, e outros dizem que é os restos de Osíris. As coisas que foram feitas e as coisas que serão feitas se referem ao cadáver de Osíris. Outros dizem novamente que as coisas que foram feitas são a Eternidade e as coisas que serão feitas são o Infinito, e que a Eternidade é o Dia, e o Infinito é anoite. Eu sou o deus Menu em seu surgimento; que suas duas plumas sejam definidas na minha cabeça para mim.”

3) Quem é Hórus?

Quem é?

“Menu é Hórus, o advogado de seu pai [Osíris], e seu surgimento significa seu nascimento. As duas plumas em sua cabeça são Ísis e Néftis, quando essas deusas saem e se põem sobre eles, quando elas atuam como suas protetoras, e quando elas proveem aquilo que falta à sua cabeça. Outros, no entanto, dizem que as duas plumas são as duas uraeus [serpentes que simbolizam a nobreza] extremamente grandes que estão sobre a cabeça de seu pai Temu, e ainda há quem diga que as duas plumas sobre a cabeça de Menu são seus dois olhos. Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdadeira, o guardião de todas as ofertas que são feitas aos deuses, se levanta e entra em sua cidade.”

O que é essa cidade?

“É o horizonte de seu pai, Temu. Eu encerrei todas as minhas deficiências e afastei as minhas falhas.”

O que é isso?

“É o corte do cordão umbilical no corpo de Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdadeira diante de todos os deuses e todas as suas falhas são expulsas.

O que é isso?

“É a purificação de Osíris no dia de seu nascimento. Eu sou purificado no meu grande ninho duplo que está em Hensu [Heracleópolis] no dia das ofertas dos seguidores do Grande Deus [Hórus] que lá habita.”

4) O que é o Grande Ninho Duplo e a Ilha de Maati?

O que é o “Grande Ninho Duplo”?

“O nome de um único ninho é ‘Milhões de anos’ e ‘Grande Verde’ [Mar Mediterrâneo]; o nome do outro é ‘Lago de Natron’ e ‘Lago de Sal’. Outros, no entanto, dizem que o nome de um é ‘Guia de Milhões de Anos’ e o nome do outro ‘Grande Lago Verde’. Ainda outros dizem que ‘Legume de Milhões de Anos’ é o nome de um, e ‘Grande Lago Verde’ é o nome do outro. Agora, quanto ao Grande Deus que nele habita, é o próprio Ra. Eu passo por cima do caminho, eu conheço o chefe da ilha de Maati.”

O que é isso [A Ilha de Maati]?

“É Ra-stau, ou seja, é o portão para o sul de Nerutef [o salão de entrada do mundo espiritual], e é o portão norte do Domínio [a Tumba de Osíris]. Agora, no que diz respeito à ilha de Maati, é Abtu (Abidos). Outros, no entanto, dizem que é assim que o pai Temu viaja quando sai para Sekhet-Aaru [o paraíso no campo dos juncos], o lugar que produz a comida e o sustento dos deuses que estão em seus santuários. Agora, o Portão Tchesert é o Portão dos Pilares de Shu [ar seco], ou seja, o Portão Norte do Duat [o mundo dos espíritos]. Outros, no entanto, dizem que o portão de Tchesert são as são as duas saídas da porta através da qual o deus Temu passa quando sai para o horizonte oriental do céu. Ó deuses que estão na presença de Osíris, concedam-me seus braços, pois eu sou o deus que virá ficar entre vocês. ”

5) Quem são os Dois Guerreiros?

Quem são esses deuses?

“São as gotas de sangue que saíram do falo de Rá quando ele saiu para realizar sua própria mutilação. Essas gotas de sangue surgiram sob as formas dos deuses Hu e Saa, que são os guarda-costas de Rá e acompanham o deus Temu diariamente todo o dia. Eu, Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdade, encheu para ti o utchat [o Olho de Hórus ou Hórus], quando foi destruído no dia do combate dos Dois Guerreiros [Hórus e Set].”

O que foi esse combate?

Foi o combate que ocorreu no dia em que Horus lutou com Set, durante o qual Set jogou sujeira na cara de Hórus e Hórus esmagou os genitais de Set. A restauração do utchat [o olho de Hórus]foi realizado por Thoth com os próprios dedos. Eu removo a nuvem trovejante do céu quando há uma tempestade com trovões e relâmpagos. ”

O que foi a tempestade trovejante?

“Esta tempestade foi a fúria de Rá na nuvem de trovões que Set enviou contra o olho direito de Rá [o Sol]. Thoth removeu a nuvem de trovão do Olho de Rá e trouxe de volta o Olho vivo, saudável, sadio e sem defeito para seu dono. Outros, no entanto, dizem que a nuvem de trovão foi causada por uma doença no Olho de Rá, que chora por seu companheiro Olho [a lua]. Neste momento, Thoth limpou o olho direito de Rá. Eu vejo Ra que nasceu ontem das coxas da deusa Mehurt; sua força é minha força, e minha força é a força dele.”

6) Quem é Mehurt?

Quem é?

“Mehurt é a grande Água Celeste, mas outros dizem que Mehurt é a imagem do Olho de Rá no amanhecer em seu nascimento diário. Outros, no entanto, dizem que Mehurt é o Uatchet de Ra. Agora Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdade, é muito grande entre os deuses que estão seguindo de Horus; eles dizem que ele é o príncipe que ama seu senhor”.

7) Quem são os deuses que estão na caravana de Hórus?

“Eles são Kesta, Hapi, Taumutef e Qebhsenuf. Homenagem a vocês, ó senhores do direito e da verdade, vocês, príncipes soberanos Tchatcha [os doze deuses espirituais], que estão ao redor de Osíris, que cometem pecados profundos e ofensas, e que estão no seguimento da deusa Hetepsekhus, concedei-lhe que eu possa vir até você. Destruam todas as falhas que estão dentro de mim, assim como fizeste pelos Sete Espíritos que estão entre os seguidores de seu senhor Sepa. Anpu (Anúbis) nomeou seus lugares no o dia quando ele lhes disse: ‘Venham aqui!'”.

8) Quem são os Senhores do Direito e da Verdade

Quem são os “senhores do direito e da verdade”?

“Os senhores do direito e da verdade são Thoth e Astes [Thoth em sua forma de babuíno], o Senhor de Amentet. Os Tchatcha [os doze deuses espirituais] ao redor de Osíris são Kesta, Hapi, Tuamutef e Qebhsenuf, e eles também estão em volta da Constelação da Coxa (Ursa Maior), no céu do norte. “Aqueles que eliminam completamente pecados e ofensas, e que estão no seguimento da deusa Hetepsekhus, são o deus Sebek e seus associados que habitam na água. A deusa Hetepsekhus é o Olho de Ra. Outros, no entanto, dizem que é a chama que acompanha Osíris para queimar as almas de seus inimigos.

No que diz respeito a todas as falhas existentes em Osíris, o guardião das oferendas feitas a todos os deuses, Ani, cuja palavra é verdadeira, estas são todas as ofensas que ele cometeu contra os Senhores da Eternidade desde que saiu do ventre de sua mãe.

Quanto aos Sete Espíritos que são Kesta, Hapi, Tuamutef, Qebhsenuf, Maa-atef, Kheribeqef e Heru-khenti-en-ariti, estes Anúbis designou como protetores do corpo morto de Osíris. Outros, no entanto, dizem que ele os colocou ao redor do lugar sagrado de Osíris. Outros diz em que os Sete Espíritos nomeados por Anúbis eram Netcheh-netcheh, Aatqetqet, Nertanef-besef-kenti-hehf, Aq-her-ami- unnut-f, Tesher-ariti-ami-Het-anes, Ubes-her-per-em-khetkhet e Maaem-kerh-annef-em-hru.

O chefe do Tchatcha [os defensores do corpo de Osíris] que está em Naarutef é Hórus, o advogado de seu pai. Quanto ao dia em que Anúbis disse aos Sete Espíritos: ‘Vinde aqui’ é às palavras ‘Vinde aqui’, que Ra falou a Osíris. Em verdade essas mesmas palavras podem ser ditas para mim em Amentet. Eu sou a Alma Divina que habita nos deuses gêmeos divinos.

Quem é a Vida Divina? É Osíris. Quando ele entra em Tetu [Busíris] e encontra ali a Alma de Rá, o único deus que abraça o outro, e duas Almas Divinas nascem dentro dos deuses gêmeos divinos.

9) Quem são os Gêmeos Divinos?

[Do Papyrus of Nebseni, Brit. Mus. No. 9900, Folha 14, ll. 16ss.]

“Quanto aos deuses gêmeos divinos, eles são Heru-netch-her-tefef [Hórus, o advogado de seu pai Osíris] e Heru-khent-en-Ariti  [Hórus, sem visão]. Outros dizem que o Dobro/Ka [a essência vital], a Alma Divina que habita nos deuses gêmeos divinos, é a Alma de Rá e a Alma de Osíris. E outros ainda dizem que é a Alma que habita em Shu [ar seco], e a Alma que habita em Tefnut [ar úmido], e que essas duas almas formam a dupla alma divina que habita em Tetu [Busíris].”

10) O que foi a Noite da Batalha?

“Eu sou o gato que lutou perto da árvore de Persea em Anu [Heliópolis] na noite em que os inimigos de Neb-er-Tcher foram destruídos.”

Quem é esse gato?

“Este gato macho é o próprio Ra, e ele foi chamado de ‘Mau’ por causa do discurso do deus Sa, que disse a respeito dele: ‘Ele é como o mal o que ele fez’; portanto, o nome de Ra se torna ‘Mau’. Outros, no entanto, dizem que o gato macho é o deus Shu [o ar seco], que substituiu os bens de Geb [o senhor da Terra] para Osíris. Quanto à luta que ocorreu perto da Árvore de Pérsia em Anu [Heliópolis] entre os filhos da rebelião [referência ao massacre], quando houve retaliação justa distribuída pelo mal que eles haviam feito.”

Quanto à ‘noite da batalha’, estas palavras se referem à invasão da parte oriental do céu pelos filhos da rebelião, quando uma grande batalha surgiu no céu e em toda a terra. “Ó tu que estás em teu ovo [Rá] que se mostra do teu disco [solar], que se eleva no teu horizonte e brilha com raios dourados na altura do céu, como quem não há entre os deuses que navegam acima dos Pilares de Shu [o ar seco], que enviam rajadas de fogo da tua boca, que ilumina as Duas Terras [o Alto e Baixo Egito] com teu esplendor, livra tu Nebseni, o senhor da lealdade a Osíris, do deus cuja forma é escondidos e cujas sobrancelhas são como os dois braços da balança na noite em que o promulgadas sentenças de destruição.”

11) Quem é o deus Invisível?

“É An-af (aquele que traz seu braço.).” Quanto à ‘noite em que as sentenças de condenação são promulgadas ‘, é a noite da queima dos condenados e da derrota dos ímpios no bloco, e da matança de almas”.

12) Quem é esse [matador de almas]?

“É Shesmu, o chefe de Osíris.” [Sobre o deus invisível] alguns dizem que ele é Apep quando ele se levanta com uma cabeça sobre ela a pena de Maat (Verdade). Mas outros dizem que ele é Hórus quando se levanta com duas cabeças, em que se carrega a pena de Maat, e o outro [o símbolo da] maldade. Ele concede maldade àquele que trabalha maldade, e justiça e verdade sobre quem segue a justiça e a verdade. Outros dizem que ele é Heru-ur (o Velho Hórus), que habita em Sekhem [Letópolis]; outros dizem que ele é Thoth; outros dizem que ele é Nefer-Tem; e outros dizem que ele é setembro, que nada leva a cabo os atos do inimigos de Nebertcher [Osíris].

13) Quem são os Deuses Observadores?

“Livra tu dos escritores Nebseni, cuja palavra é verdade, dos Observadores, que carregam facas assassinas, que possuem dedos cruéis e que matariam aqueles que estão em Osíris. Que esses Observadores nunca obtenham domínio sobre mim, e que eu nunca caem sob suas facas!

Quem são esses Observadores?

“Eles são Anúbis e Hórus, sendo este último na forma de Hórus, sem visão. Outros, no entanto, digam que eles são os Tchatcha [os doze deuses espirituais], que não dão em nada ao operarem suas facas; e outros dizem que eles são os chefes da câmara Sheniu.” Que suas facas nunca ganhem domínio sobre mim. Que eu nunca caia nas facas com as quais eles infligem torturas cruéis. Pois conheço o nome deles e conheço o ser, Matchet, que está entre eles na casa de Osíris. Ele lança raios de luz de seus olhos, sendo ele próprio invisível, e ele anda pelo céu vestido com as chamas que saem da sua boca, comandando Hapi, mas permanecendo invisível.

Posso ser forte na terra antes de Rá, posso chegar em segurança na presença de Osíris. Ó vós que presidis os vossos altares, não vos falte as tuas ofertas para mim, pois eu sou um daqueles que seguem Nebertcher [Osíris], de acordo com os escritos de Khepera [Rá em sua forma jovem]. Me deixe voar como um falcão, deixe-me rir como um ganso, deixe-me deitar sempre como a deusa-serpente Neheb-ka.

14) Quem é o Devorador Eterno?

Quem são os que presidem seus altares?

“Os que presidem seus altares são a semelhança do Olho de Rá e a semelhança do Olho de Horus. Ó Ra-Temu, tu Senhor da Grande Casa em Anu [Heliópolis], tu Soberano tem vida, força e saúde de todos os deuses, livra tu o escriba Nebseni, cuja palavra é verdade, do deus cujo rosto é semelhante ao de um cão galgo, cujas sobrancelhas são como as de um homem, que alimenta-se dos mortos, que assistem na Curva do Lago de Fogo, que devoram os corpos dos mortos, e engole corações, e que anula a sujeira, mas quem mesmo permanece invisível.”

Quem é esse deus Atravessador?

“O nome dele é ‘Devorador Eterno’, e ele vive no Domínio do Fogo [o Lago de Unt]. sobre o domínio do fogo, é aquele Aat que está em Naarutef, e fica perto da Câmara de Sheniu. O pecador que anda sobre este lugar cai entre as facas dos Observadores. Outros, no entanto, dizem que o nome desse deus é ‘Mates’ e que ele vigia por cima da porta de Amentet; outros dizem que o nome dele é ‘Beba’ e que ele vigia as margens [do rio] de Amentet, e outros dizem que seu nome é ‘Herisepef’.

15) Quem é o Senhor do Terror?

“Salve, senhor de Terror, Chefe das Terras do Sul e do Norte, tu Senhor do Deserto, que mantém preparou o bloco de matança e quem se alimenta do intestino [dos homens]!”

Quem é esse senhor do terror?

“É o Guardião da Curva do Rio de Amentet.”

Quem é esse guardião?

“É o coração de Osíris, que é o devorador de todas as coisas abatidas”. A Coroa Urrt foi dada a ele, com alegria de coração, como Senhor de Hensu [Heracleópolis]. ”

Quem é?

“Aquele a quem a Coroa Urrt foi dada com alegria de coração como Senhor de Hensu [Heracleópolis] é Osíris. Ele foi convidado a governar entre os deuses no dia da união da terra com a terra na presença de Nebertcher [Osíris]. ”

Quem é?

“Aquele que foi convidado a governar entre os deuses é o filho de Ísis [Hórus], que foi designado para governar no quarto de seu pai Osíris. “Quanto às palavras do dia da união da terra com a terra’, eles fazem referência à união da terra com a terra no caixão de Osíris, a Alma que vive em Hensu [Heracleópolis], o doador de carne e bebida, o destruidor do errado e o guia para os eternos caminhos “.

Quem é?

“É o próprio Ra. Livra tu o Osiris, o escriba Ani, cuja palavra é verdadeira, do grande deus que carrega almas distantes, que comem corações, que se alimentam de miudezas, que vigiam nas trevas, que habita no barco Seker; aqueles que vivem em pecado o temem “.

Quem é?

“É Suti, mas outros dizem que é Smamur, a alma de Geb [o senhor da Terra]. Salve, Khepera [Rá em sua forma jovem] em teu barco, as duas Companhias dos deuses estão em teu corpo. Entrega a Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdadeira, dos Observadores que passam sentenças de destruição, que foram designados pelo deus Nebertcher [Osíris] para protegê-lo e prender os grilhões em seus inimigos, e que matam nas câmaras de tortura; não há escapatória de seus dedos. Que eles nunca me apunhalem com suas facas, Que nunca caiam impotentes em suas câmaras de tortura. Eu nunca fiz as coisas para o ódio divino. Eu sou aquele que é puro na câmara do Mesqet. E bolos de açafrão foram trazidos para ele em Tannt. ”

Quem é?

“É Khepera [Rá em sua forma jovem] em seu barco; é o próprio Ra. Quanto aos Observadores que emitem sentenças de desgraça, eles são os macacos Ísis e Néftis. Quanto às coisas que os deuses odeiam, eles são atos de engano e mentira. Aquele que passa pelo lugar de purificação dentro do Mesqet para câmara de Anpu (Anubis), que é resistente pelo cofre que contém as partes internas de Osíris. Aquele a quem trouxeram bolos de açafrão em Tannt é Osíris. “Outros, no entanto, dizem que os bolos de açafrão em Tannt representam o céu e a terra, e outros dizem que representam Shu [ar seco], o fortalecedor das Duas Terras em Hensu [Heracleópolis]; e outros dizem que eles representam o Olho de Hórus, e que Tannt é o cemitério de Osíris.

Edificou a tua casa, e o duplo Deus-leão lançou as bases da tua habitação. Lo! medicamentos foram trazidos. Horus purifica Set e Set fortalece, e Set purifica e Hórus fortalece. Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdadeira diante de Osíris, entrou nesta terra, e ele tomou posse com os dois pés. Ele é Temu, e ele está na cidade. “Volta, ó Rehu, cuja boca brilha, cuja cabeça se move, volta-te diante das suas forças. Outra leitura é: ‘Retira-te daquele que guarda, e ele mesmo não é visto’. Deixe o Osiris Ani ser guardado com segurança. Ele é Ísis, e ele é encontrado com os cabelos espalhados sobre ele; é sacudido por sua testa. Ele foi concebido por Ísis e gerado por Néftis, e elas se separaram dele. As coisas que deveriam ser cortadas dele. O medo segue depois de ti, o terror é sobre as tuas armas.

Você foi abraçado por milhões de anos por armas; mortais andam em volta de ti. Você derruba os mediadores dos teus inimigos e agarra os braços do poder das trevas. Tuas duas irmãs Ísis e Néftis são dadas a ti para tua alegria. Tu criaste o que é em Kher-aha, e aquilo que é Anu [Heliópolis]. Todo deus teme a ti, porque tu és excessivamente grande e terrível; vingas todo deus do homem que o amaldiçoar, e atiras flechas contra ele. Vives de acordo com a tua vontade. Tu és Uatchet, a Senhora da Chama, o mal sucede àqueles que se levantaram contra ti.”

16) Quem é a Senhora da Chama [Uatchet]?

O que é isso?

“‘Escondido em forma, dado por Menhu’, é o nome da” tumba. ‘Quem vê o que está na mão’ é o nome de Qerau ou, como outros dizem, é o nome do bloco. “Agora, aquele cuja boca brilha e cuja cabeça se move é o falo de Osíris, mas outros dizem que é o falo de Rá. Tu estendes o teu cabelo, e eu o sacudo sobre a sua testa “, diz Ísis, que se esconde os cabelos dela, e os enrola em volta dela. “Uatchet, a Senhora das Chamas, é o Olho de Rá.

Reanimação na Casa de Osíris

 

1) Sete Arits

PRIMEIRO ARIT. O nome do Porteiro é Sekhet-her-asht-aru. O nome do Observador é Smetti. O nome do Arauto é Hakheru. O Osiris Ani, cuja palavra é verdade, dirá quando chegar no primeiro Arit:

Eu sou o poderoso que cria sua própria luz. Eu vim a ti, ó Osíris e, purificado daquilo que te contamina, eu te adoro. Guia-me. Nomeie o não nome de Ra-stau [o Portal ao Submundo] para mim. Homenagem a ti, ó Osíris, na tua força e na tua força em Ra-stau [Portal ao Submundo]. Ergue-te e conquista, ó Osíris, em Abtu (Abidos). Tu andas em volta do céu, navegas na presença de Rá, tu olhas para todos os seres que têm conhecimento.

Salve, Ra, tu que andas por aí no céu, eu digo, ó Osíris em verdade, que eu sou o Sahu (corpo do Espírito) do deus, e eu te suplico para não me deixar levar, nem para ser lançado sobre a parede de fogo ardente. Deixe o caminho ser aberto no Ra-stau [Portal ao Submundo], alivie a dor de Osíris, abrace o que a balança pesou, que seja aberto um caminho para Osíris no Grande Vale, e que Osíris tenha luz para guiá-lo do jeito dele.”

SEGUNDO ARIT. O nome do Porteiro é Unhat. O nome do Observador é Seqt-la. O nome do Arauto é Ust. O Osiris Ani, cuja palavra é verdadeira, dirá quando chegar a este Arit:

“Ele se senta para realizar o desejo de seu coração, e ele pesa palavras como o Segundo de Thot. A força que protege Thoth humilha os deuses ocultos de Maati, que se alimentam de Maat durante os anos de suas vidas. Ofereço minhas ofertas a ele no momento em que ele faz o seu caminho. Eu avanço, e eu entro no caminho. Ó concede que eu possa continuar a avançar e que eu possa alcançar a visão de Rá e daqueles que oferecem suas ofertas “.

TERCEIRO ARIT. O nome do Porteiro é Unem-hauatu-ent-pehui. O nome do Observador é Seres-ela. O nome do Arauto é Aa. O Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdadeira, dirá quando ele chegar a este Arit:

“Eu sou aquele que está oculto nas grandes profundezas. Eu sou o juiz dos Rehui, eu  venho e acabo com a coisa ofensiva que estava sobre Osíris. Eu amarro firmemente o lugar o qual ele está, saindo do Urt. Eu estabeleci coisas em Abtu [Abidos)] eu abri um caminho através de Ra-stau [Portal ao Submundo], e aliviei a dor que estava em Osíris. Eu equilibrei o lugar onde ele está, e eu lhe fiz um caminho, ele brilha reluzente no Ra-stau [o Portal ao Submundo]. ”

QUARTO ARIT. O nome do Porteiro é Khesef-her-asht-kheru. O nome do Observador é Seres-tepu. O nome do Arauto é Khesef-at. O Osiris, escriba Ani, cuja palavra é verdadeira, dirá quando chegar a este Arit:

“Eu sou o Touro, filho da ancestral de Osíris. Oh! Seu pai, o Senhor de seus companheiros divinos, pode dar testemunho em seu nome. Eu pesei a culpa no julgamento. Eu trouxe para suas narinas a vida que é duradoura. Eu sou o filho de Osíris, eu completei a jornada, eu avancei em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos].”

QUINTO ARIT. O nome do Porteiro é Ankhf-em-fent. O nome do Observador é Shabu. O nome do Arauto é Teb-her-kha-kheft. O Osíris, escriba Ani, cuja palavra é verdadeira, dirá quando chegar a este Arit:

“Eu te trouxe teu maxilar ao Ra-stau [o Portal ao Submundo]. Eu te trouxe tua espinha dorsal em Anu [Heliópolis]. Reuni seus múltiplos membros nele. Eu afastei Apep para ti. Cuspi nas feridas do corpo dele. Eu me fiz um caminho entre vocês. Eu sou o Idoso entre os deuses. Fiz ofertas a Osíris. Eu o defendo com a palavra da verdade. Reuni os seus ossos e coletei todos os seus membros “.

SEXTO ARIT. O nome do Porteiro é Atek-tau-kehaq-kheru. O nome do Observador é An-her. o O nome do Arauto é Ates-her- [ari] -she. Os Osiris, o escriba Ani, cuja palavra é verdadeira, dirá quando ele chega a este Arit:

“Eu vim diariamente, vim diariamente. Fiz um caminho. Eu avancei sobre o que foi criado por Anpu (Anubis). Eu sou o Senhor da Coroa Urrt. Eu sou o possuidor [do conhecimento das] palavras de poder mágico, eu sou o vingador de acordo com a lei, vinguei [a lesão no] olho dele. Eu defendi Osíris. Eu cumpri minha viagem. O Osiris Ani avança com você com a palavra que é verdade. ”

SÉTIMO ARIT. O nome do Porteiro é Sekhmet-em-tsu-sen. O nome do observador é Aa-maa-kheru. O nome do Arauto é Khesef-khemi. Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdadeira, dirá quando ele chegar a este Arit:

“Eu vim a ti, ó Osíris, sendo purificado de emissões sujas. Tu andas pelo céu, vês Rá, vês os seres que tem conhecimento. Salve, tu, o Único! Eis que tu estás no barco Sektet que atravessa o céus. Falo o que quero com o seu Sahu (espírito puro). Ele é forte, e chega a ser equilibrado como ele falou. Tu o encontras cara a cara. Preparas para mim todos os caminhos que são bons e que te levam a ti. ”

RÚBRICA: Se estas palavras forem recitadas pelo espírito quando ele vier aos Sete Arits, ao entrar por essas portas, não mais retornará, nem será repelido diante de Osíris, e será feito para estar entre os espíritos abençoados e para ter domínio entre os ancestrais seguidores de Osíris. Se essas coisas forem feitas para qualquer espírito, ele estará naquele lugar como um senhor da eternidade em um corpo com Osíris, e em nenhum lugar nenhum ser lutará contra ele.

 

2) Os Vinte e Um Pilões

O seguinte deve ser dito quando se chega ao PRIMEIRO PILÃO. O Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade, diz: “Senhora dos tremores, de muros altos, a dama soberana, dama da destruição, que profere as palavras que afastam os destruidores, que livra da destruição aquele que vem. O nome de seu porteiro é Neruit.”

O seguinte deve ser dito quando se chega ao SEGUNDO PILÃO . Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade, diz:  “Senhora do céu, Senhora das Duas Terras, devoradora pelo fogo, Senhora dos mortais, que são infinitamente maiores do que qualquer ser humano. O nome de seu Porteiro é Mes-Ptah.

O seguinte deve ser dito quando se trata do TERCEIRO PILÃO . Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade, diz:  “Senhora do altar, a poderosa senhora a quem são feitas ofertas, muito amada, única entre todos os deuses que navegam rio acima até Abydos. O nome de seu Porteiro é Sebqa.”

O seguinte deve ser dito quando chegar ao QUARTO PILÃO . Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade, diz: “Devoradora com facas, Senhora das Duas Terras, destruidor dos inimigos do Coração Morto [Osíris], que decreta a libertação daqueles que sofrem com o mal. O nome do seu porteiro é Nekau.”

O seguinte deve ser dito quando se chega ao QUINTO PILÃO . Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade, diz: “Chama, Senhora do fogo, absorvendo os pedidos que lhe são feitos, quem permite não os rebeldes de se aproximar. O nome de seu porteiro é Henti-Reqiu.”

O seguinte deve ser dito quando se trata do SEXTO PILÃO . Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade, diz: “Senhora da luz, que ruge poderosamente, cuja largura não pode ser compreendida. Ela não foi encontrada desde o começo. Existem serpentes sobre as quais são desconhecidas. Eles foram trazidos diante do Coração Morto. “O nome do seu Porteiro é Semati.”

O seguinte deve ser dito quando se chega ao SÉTIMO PILÃO . Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade, diz: “Roupa que envolve o desamparado, que chora por ele e ama o que ele cobre. “O nome de seu porteiro é Saktif.”

O que se segue deve ser dito quando se chega ao OITAVO PILÃO . O Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade, diz: “Chama ardente, inextinguível, com línguas de fogo de longo alcance, matadora irresistível, pelo qual não se pode passar pelo medo de seu ataque mortal. O nome do seu porteiro é Khutchetef.”

O seguinte deve ser dito quando se chega ao NONO PILÃO . O Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade, diz: “Chefe, senhora da força, que dá silêncio de coração à descendência de seu senhor. Seu perímetro é trezentos e cinquenta khet, e ela está vestida de verde feldspato do sul. Ela liga a forma divina e veste o desamparado. Devoradora, senhora de todos os homens. O nome de seu porteiro é Arisutchesef.”

O seguinte deve ser dito quando se chega ao DÉCIMO PILÃO . Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade, diz: “Deusa da voz alta, que faz que seus suplicantes lamentem, a terrível que aterroriza, e que ela mesma permanece desinteressada por dentro. O nome de seu Porteiro é Sekhenur.

Nu, o mordomo do guardião do selo, diz quando ele chega ao DÉCIMO PRIMEIRO PILÃO de Osíris: “Eu fiz o meu caminho, eu te conheço, e eu sei o teu nome, e eu sei o nome dela que está dentro de ti: Aquele que mata sempre, consumidor dos demônios pelo fogo, senhora de todos os pilões, a dama que é aclamada no dia das trevas é o teu nome. Ela inspeciona a faixa do desamparado.

O Osiris Nu, o mordomo do guardião do selo, diz quando ele chega ao DÉCIMO SEGUNDO PILÃO de Osíris: “Eu fiz o meu caminho, eu te conheço, e eu sei o teu nome, e sei o nome daquele que está dentro de ti: Invocador das tuas Duas Terras [o Alto e Baixo Egito], destruidor dos que te vêm pelo fogo, senhora dos espíritos, obediente à palavra de teu Senhor, esse é o teu nome. Ela inspeciona os desamparados.

O Osiris Nu, o mordomo do guardião do selo, diz quando ele chega ao DÉCIMO TERCEIRO PILÃO de Osíris: “Fiz o meu caminho, conheço você e sei o teu nome, e sei o nome daquela que está dentro de ti: Osíris cruza os braços sobre ela e faz Hapi (o deus do Nilo), para emitir esplendor dos seus lugares ocultos, esse é o teu nome. Ela inspeciona os desamparados.

O Osiris Nu, o mordomo do guardião do selo, diz quando ele vem para o DÉCIMO QUARTO PILÃO de Osíris: “Eu fiz o meu caminho, eu te conheço, e eu sei o teu nome, e seu sei o nome daquele que está dentro de ti. Senhora do poder, que atropela os Demônios Vermelhos, que guarda a festa de Haaker no dia em que se ouve as falhas, esse é o teu nome. Ela inspeciona a faixa do desamparado.

O DÉCIMO QUINTO PILÃO . O Osiris Heru-em-khebit, cuja palavra é a verdade, dirá quando chegar a este posto: “Demônio, vermelho de cabelos e olhos, que aparece à noite e acorrenta o demônio em seu covil. Que suas mãos sejam entregues ao Coração Morto em sua hora, que ela avance e vá adiante, esse é o teu nome. Ela inspeciona a faixa do desamparado.

O DÉCIMO SEXTO PILÃO . O Osiris Heru-em-khebit, cuja palavra é verdade, dirá quando chegar a este posto: “Terrível, senhora da tempestade, destruidora das almas dos homens, devoradora de corpos de homens, ordenador, produtor e criador de matanças, esse é o teu nome. Ela inspeciona a faixa do desamparado.

O DÉCIMO SÉTIMO PILÃO . Os Osiris Heru-em-khebit, cuja palavra é verdade, dirá quando chegar a este posto: “Pedaços de sangue, Aibit, senhora de cabelos, esse é o teu nome. Ela inspeciona a faixa do desamparado.

O DÉCIMO OITAVO PILÃO . O Osiris Heru-em-khebit, cuja palavra é verdade, dirá quando chegar a este posto: “Amante do fogo, puro, amante de matadouros, cortador de cabeças, dedicado uma, dama da Grande Casa, matadora de demônios no entardecer, esse é o seu nome. Ela inspeciona o faixa do desamparado.

O DÉCIMO NONO PILÃO . O Osiris Heru-em-khebit, cuja palavra é verdade, dirá quando chegar a este posto: “Doador de luz pela vida, resplandecendo o dia inteiro, Senhora de Força e dos Escritos do próprio deus Thoth. esse é o seu nome. Ela inspeciona as faixas da Casa Branca.

O VIGÉSIMO PILÃO . O Osiris Heru-em-khebit, cuja palavra é a verdade, dirá quando chegar a este posto: “Morador na caverna de seu senhor, o nome dela é Clother, Ocultador das Criações, Conquistadora de Corações, Devoradora deles, esse é o teu nome. Ela inspeciona as faixas da Casa Branca.

O VIGÉSIMO PRIMEIRO PILÃO . Os Osiris Heru-em-khebit, cuja palavra é a verdade, dirá quando chegar a este posto: “Faca que corta quando é pronunciado seu nome, matadora daqueles que se aproximarem da tua chama, esse é o teu nome. Ela possui planos ocultos.

3) Apresentação Osíris Auf-Ankh [o rei]

APÊNDICE (Do Turin Papryus, ed. Lepsius, Bl. 64, o texto referente ao vigésimo primeiro Pilão.)

OSIRIS AUFANKH, cuja palavra é verdadeira, diz :

Salve, diz Horus, ó vigésimo primeiro pilão do Ainda-Coração! Eu fiz o caminho. Eu te conheço. Eu sei o teu nome. Eu sei o nome da deusa que te guarda. Espada que fere ao enunciado de seu próprio nome, rosto fedorento, derrotador daquele que se aproxima da chama dela , esse é o teu nome. Tu guardas as coisas ocultas do deus vingador , tu as guardas. Amam é o nome dele. Ele faz os cedros não crescerem, as acácias não florescerem e o cobre não ser encontrado na montanha.  Os Tchatcha [os doze deuses espirituais] deste pilão são sete deuses. Tchen, ou Anthch (At), é o nome daquele na porta. Os outros dão Hetepmes, Messep, Utchara, Beq e Anp (Anubis) são os nomes dos outro lá.

Eu fiz o caminho. Sou Menu-Heru, o vingador de seu pai, o herdeiro de seu pai, Un-Nefer. Eu vim. Eu dei [ofertas] a meu pai Osíris. Eu derrubei todos os seus inimigos. Eu venho diariamente com a palavra da verdade, o senhor da lealdade, na casa de meu pai Temu, o Senhor de Anu [Heliópolis], eu, Osiris Auf-ankh, cuja palavra é verdade no céu do sul. Eu fiz o que é certo para quem fez o certo, celebrei o festival de Haker ao seu senhor. eu atuei como o líder dos festivais. Eu dei bolos aos Senhores do Altar. Eu tenho sido o líder das ofertas propiciatórias, bolos, cerveja, bois, gansos, ao meu pai Osiris Un-Nefer. eu sou o protetor da alma, fiz o pássaro Benu [a Fênix] aparecer pelas minhas palavras. Eu vim diariamente na casa do deus para fazer ofertas de incenso. Eu vim com a túnica shenti. Eu coloquei o barco Neshem à tona na água. Fiz a palavra de Osiris Khenti Amenti ser verdadeira diante de seus inimigos. Levei de barco todos os seus inimigos para o matadouro do Leste, e eles nunca escaparão da guarda de Geb [o senhor da Terra] que nela habita. Eu fiz os deuses Kefaiu de Rá se levantarem, eu fiz sua palavra ser verdade. Eu vim como um escriba. Eu expliquei os escritos. Eu fiz o deus ter poder sobre as pernas dele.

Eu entrei na casa daquele que está no seu monte [Anúbis]. Eu vi o chefe do Salão de Seh. Eu entrei no Ra-stau [o Portal ao Submundo]. Eu me tornei invisível. Eu encontrei a mim mesmo na fronteira. Eu me aproximei de Nerutef [o salão de entrada do mundo espiritual]. Eu vesti os nus. Eu naveguei rio acima para Abydos. Eu realizei as cerimônias de Hu e Sa. Entrei na casa de Astes. Eu fiz súplicas aos deuses Khati e a Sekhmet no templo de Net [Neith], e dos Anciões.

Eu entrei no Ra-stau [Portal ao Submundo]. Eu me tornei invisível. Eu encontrei a fronteira.  Eu entrei em Nerutef [o salão de entrada do mundo espiritual]. Eu vesti os nus. Eu naveguei o rio até Abydos. eu realizei as cerimônias de Hu e Sa. Eu recebi. Eu ressuscitei como um rei coroado. eu preencho meu lugar no trono no lugar de meu pai, o Deus que estava no princípio. Eu louvei o Meskhen de Ta-tchesert [uma parte de Abydos].

Minha boca está cheia de Maat (verdade). Eu superei  as serpentes Akhekhau. Eu vim para a Grande Casa com meu corpo em uma condição florescente. Eufiz com que eu viajasse no barco de Hai. A mirra unguento de [ininteligível] está no cabelo dos homens (Rekhit). Entrei na Casa de Astes. Aproximei-me com adoração dos dois deuses Khati e Sekhmet, que estão no templo do Ancião em Anu [Heliópolis].

E o deus Osíris diz: “Você veio, você será um favorito em Tetu [Busíris], ó Osíris Auf-ankh, cuja palavra é verdade, filho da senhora Shert-en-Menu, cuja palavra é verdade. “

4) Discurso do Sacerdote Anmutef

Eu vim a vós, ó grandes chefes de Tchatcha [os doze deuses espirituais], que habitam no céu, na terra e em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], eu trouxe para você o Osiris Ani. Ele não cometeu nenhum ato que seja abominável diante de todos os deuses. Conceda-lhe que ele viva convosco todos os dias. O Osíris, escriba Ani, adora Osíris, senhor de Rasta, e a Grande Companhia dos Deuses que habita em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Ele diz:

“Homenagem a ti, [Osíris] Khenti Amenti, Un-Nefer, que habita em Abtu [Abidos]. Eu venho a ti. Meu coração mantém a verdade. Não há pecado no meu corpo. Eu não contei uma mentira intencionalmente, eu não agi de maneira dupla. Conceda-me bolos, deixe-me aparecer na tua presença, no altar dos Senhores da Verdade, deixe-me entrar e sair de Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos] à vontade, não deixe a Alma do meu coração seja afastada de mim; e conceda-me uma visão do disco [solar] e a contemplação da Lua para todo o sempre.

5) Discurso do Sacerdote Sameref

Eu vim a vós, ó chefes de Tchatcha [os doze deuses espirituais], que moram em Rasta, e eu vos trouxe. O Osiris Ani, concedam-lhe bolos, água e ar, e uma fazenda em Sekhet-hetep como um dos seguidores de Hórus. O Osíris, escriba Ani, cuja palavra é a verdade, adora Osíris, o Senhor da eternidade, e os chefes de Tchatcha [os doze deuses espirituais], os senhores de Rasta. Ele diz:

“Homenagem a ti, ó rei de Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], tu Governador de Akert! Eu vim a ti. Conheço os teus planos, estou equipado com as formas que recebeste no Duat [o mundo dos espíritos]. Dá-me um lugar em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], perto dos Senhores da Verdade. Que meu se a propriedade for duradoura em Sekhet-hetep, posso receber bolos em tua presença. “

6) Os Juízes em Anu [Heliópolis]

Salve, Thoth, que mais deseja ser fiel à palavra de Osíris contra seus inimigos, faça a palavra do escriba Nebseni ser verdadeira contra seus inimigos, assim como você fez a palavra de Osíris para ser a verdade contra seus inimigos, na presença dos Chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] que estão com Rá e de Osíris em Anu [Heliópolis], na Noite dos Noturnos, na Noite da Batalha, nos Grilhões do Demônio de Sebau e no dia da destruição dos inimigos de Neb-er-Tcher. Agora, os grandes chefes Tchatcha em Anu [Heliópolis] são Temu, Shu, Tefnut, Osíris e Thoth. Agora o “Grilhão do Demônios de Sebau” significa a destruição dos demônios de Smaiu de Set, quando causou a injustiça pela segunda vez.

Salve, Thoth, que tornou verdadeira a palavra de Osíris contra seus inimigos, faça de você o palavra de Osiris Ani ser verdadeira contra seus inimigos, com os grandes chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] que estão em Tetu [Busíris], na noite da criação do Tet em Tetu.  Agora, os grandes chefes Tchatcha que estão em Tetu [Busíris] são Osíris, Ísis, Néftis e Hórus, o vingador de seu pai. Agora, a “criação do Tet em Tetu” significa o surgimento do ombro de Hórus, o governador de Sekhem [Letópolis]. Eles estão circundando por Osíris nas faixas e nas ataduras.

Salve, Thoth, que tornou verdadeira a palavra de Osíris contra seus inimigos, faça a palavra de Osiris Ani ser verdadeira contra seus inimigos, com os grandes chefes do Tchatcha [os doze deuses espirituais] que estão em Sekhem, na Noite dos Noturnos em Sekhem (Letópolis). Agora, os grandes chefes Tchatcha que estão em Sekhem são Heru-khenti-en-ariti e Thoth, que estão com os chefes Tchatcha [os supervisores das almas] de Nerutef [o salão de entrada do mundo espiritual]. Agora a noite do sfestivais noturnos significa o amanhecer no sarcófago de Osíris.

Salve, Thoth, que tornou verdadeira a palavra de Osíris contra seus inimigos, faça de você a palavra de Osíris, o escriba Ani, ser verdadeira contra seus inimigos, com os grandes chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] que estão na cidade dupla Pe-Tep, na noite da criação do “Senti” de Hórus e de estabelecer a herança dos bens de seu pai Osíris. Agora, os grandes chefes Tchatcha que estão em Pe-Tep são Horus, Isis, Kesta (Mesta) e Hapi. Agora a “criação dos ‘Senti’ de Hórus” tem referência às palavras que Set falou aos seus seguidores, dizendo “estabelecer o Senti”.

Salve, Thoth, que tornou verdadeira a palavra de Osíris contra seus inimigos, faça de você a palavra de Osíris, o escriba Ani, ser verdadeira, em paz, contra seus inimigos, com os grandes chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] que estão nas Terras dos Rekhti [Taiu-Rekhti), na noite em que Ísis se deitou, e velou para lamentações ao seu irmão Osíris. Agora, os grandes chefes Tchatcha que estão em Taiu-Rekhti são Isis, Horus, Kesta (Mesta), Anpu e Thoth.

Salve, Thoth, que tornou verdadeira a palavra de Osíris contra seus inimigos, faça da palavra de Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade, em paz, para ser verdadeira contra seus inimigos, com o grande Chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] que estão em Abtu (Abidos), na noite do [festival ao] deus Haker, quando os mortos são separados, e os espíritos são julgados, e quando a procissão toma lugar em Teni. Agora, os grandes chefes Tchatcha que estão em Abtu (Abidos) são Osíris, Ísis e Up-uat.

Salve, Thoth, que tornou verdadeira a palavra de Osíris contra seus inimigos, faça de você a palavra de Osíris, escriba e avaliador das ofertas sagradas que são feitas a todos os deuses, Ani, ser verdadeira contra seus inimigos, com os Chefes Tchatcha, que examinam os mortos na noite em que é feita a inspeção daqueles que serão aniquilados. Agora, os grandes chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] que estão presentes no exame dos mortos são Thoth, Osíris, Anpu e Astes [Toth em sua forma de babuíno]. Agora a inspeção [ou contagem] daqueles que devem ser aniquilado significa o fechamento das coisas das almas dos filhos da revolta.

Salve, Thot, que tornou verdadeira a palavra de Osíris contra seus inimigos, faça da palavra de Osíris, o escriba Ani, ser verdadeira contra seus inimigos, com os grandes chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] que são presente na escavação da terra e na mistura com seu sangue, e de fazer a palavra de Osíris ser verdadeira contra seus inimigos. Quanto aos Chefes Tchatcha que estão presentes na escavação da terra em Tetu [Busíris] e que quando os demônios Smaiu de Set foram lá, tendo se transformado em animais, esses chefes Tchatcha os mataram na presença dos deuses que estavam lá, e eles tomaram seu sangue e o levaram até eles. Essas coisas foram permitidas no exame dos ímpios por aqueles deuses que habitavam em Tetu [Busíris].

Salve, Thoth, que tornou verdadeira a palavra de Osíris contra seus inimigos, faça de você a palavra de Osíris Ani ser verdadeira contra seus inimigos, com os grandes Chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] que estão em Nerutef [o salão de entrada do mundo espiritual] na noite da “Forma Oculta”. Agora, os grandes chefes Tchatcha que estão em Nerutef [o salão de entrada do mundo espiritual são Rá, Osíris, Shu e Bebi. Agora, a noite do “Forma Oculta” refere-se à colocação no sarcófago [de Osíris] do braço, do calcanhar e da coxa de Osiris Un-Nefer [o Juiz].

Salve, Thot, que tornou verdadeira a palavra de Osíris contra seus inimigos, faça da palavra de Osíris, cuja palavra é a verdade, seja a verdade contra seus inimigos, com os grandes chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] que estão em Rasta, na noite em que Anpu deitou com os braços as coisas de Osíris, e quando a palavra de Hórus se tornou verdadeira contra seus inimigos. Os grandes chefes Tchatcha que estão em Rasta são Hórus, Osíris e Ísis. O coração de Osíris está feliz, o coração de Hórus está alegre e as duas metades do Egito (Aterti) estão bem satisfeitas com isso.

Salve, Thot, que tornou verdadeira a palavra de Osíris contra seus inimigos, faça da palavra de Osíris, o escriba Ani, o avaliador das ofertas sagradas feitas a todos os deuses, ser a verdade contra seus inimigos, com os dez grandes chefes Tchatcha [Kesta, Hapi, Tuamutef, Qebhsenuf, Shu, Tefnut, Anúbis, Thoth, Ísis e Néftis] que estão com Rá, e com Osíris, e com todo deus, e com toda deusa, na presença do deus Nebertcher [Osíris]. Ele destruiu seus inimigos, e ele destruiu toda coisa má que lhe pertencia.

RÚBRICA : Se este capítulo for recitado para ou sobre o falecido, ele terá a passagem durante dia, purificado após a morte, de acordo com o desejo de seu coração. Agora, se este capítulo for recitado sobre ele, ele progredirá sobre a terra e escapará de todo fogo, e nenhuma das coisas más que lhe pertencem o circundará; nunca, nem em um milhão de vezes, isso acontecerá.

7) Reanimação do Morto

O CAPÍTULO DE ABERTURA DA BOCA DE OSÍRIS ANI, deve-se dizer:

O deus Ptah abrirá a minha boca, e o deus da minha cidade desabotoará as ataduras, as ataduras que estão sobre a minha boca. Então virá Thoth, que está equipado com palavras de poder em grande abundância e desamarrará os grilhões, os grilhões do deus Set que estão sobre a minha boca. E o deus Temu os lançará de volta àqueles que me amarrariam e os amarrará neles. Então o deus Shu [o ar seco] abrirá minha boca e fará uma abertura na minha boca com a mesma peça de ferro com o qual ele abriu a boca dos deuses. Eu sou a deusa Sekhmet, e eu sento-me no lugar ao lado de Amt-ur, o grande vento do céu. Eu sou a grande deusa estrela Saah, que habita entre as Almas de Anu[Heliópolis]. Agora, quanto a cada feitiço e toda palavra que será dita contra mim, todo deus da Companhia Divina se estabelecerá em oposição a isso.

O CAPÍTULO PARA TRAZER PALAVRA DE PODER A OSÍRIS ANI, que diz:

Temu -Khepera que se produziu nas coxas de sua mãe divina. Quem mora em Nu foram feitos lobos, e aqueles que estão entre os chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] se tornaram hienas. Eis que reunirei para mim esse encanto da pessoa com quem ele é e do lugar em que ele me chegará mais rápido que um galgo, e mais rápida essa luz.

Salve, tu que trazes a barca de Ra, tu manténs teu curso firme e diretamente no vento norte ao subir o rio em direção à Ilha de Fogo, que fica em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Contempla, reunirás para ti este encanto de onde quer que seja e de quem quer que possa vir a mi] mais rápido que um galgo e mais rápido que a luz. O encanto fez as transformações de Mut; formou os deuses e os manteve em silêncio; por isso Mut deu o calor da vida]aos deuses. Eis que estas palavras de poder são minhas e vem a mim de onde quer que estejam, ou com quem quer que estejam, mais rápido do que galgos e mais rápidos que a luz, ou, de acordo com outra leitura, “mais rápidos que as sombras”.

O CAPÍTULO QUE FAZ O HOMEM LEMBRAR SEU PRÓPRIO NOME EM KHERT-NETER, no qual [o falecido] diz:

Seja-me dado o meu nome na Grande Casa (Per-ur), e deixe-me lembrar do meu nome na Casa de Fogo (Per Neser), na noite em que os anos são contados e o número dos meses é informado. Estou morando com o Divino, tomo meu assento no lado oriental do céu. Se algum deus vier atrás de mim, poderei declarar seu nome imediatamente.

8) Entrega do Coração

O CAPÍTULO DE ENTREGAR UM CORAÇÃO A OSÍRIS ANO EM KHERT NETER. Ele diz:

Permita que meu coração esteja comigo na Casa dos Corações. Que meu coração esteja comigo na Casa dos Porta-Corações. Que meu coração esteja comigo e que descanse em mim; ou não comerei os bolos de Osíris no lado oriental do lago das flores, nem terei um barco para flutuar rio abaixo, nem um barco para subir o rio até ti, nem poderei embarcar num barco contigo. Deixe-me minha boca para que eu possa falar. Deixe-me minhas pernas para que eu possa caminhar. Deixe-me meus braços para que eu possa derrubar o inimigo. Deixe as duas portas do céu se abrirem para mim. Que Geb [senhor da Terra], o Erpat dos deuses, abra suas mandíbulas para mim. Que ele abra meus dois olhos que estão cegos por ataduras. Que ele me faça levantar e andar com as pernas, que estão amarradas. Que Anpu [Anúbis] faça minhas coxas ficarem vigorosas. Que a deusa Sekhmet me levante e me erga. Deixe-me ascender ao céu, que aquilo que eu ordeno seja realizado em Het-ka-Ptah [Mênfis]. Eu sei usar meu coração. Sou o mestre do meu coração. Eu sou o mestre das minhas mãos e braços. Eu sou dono das minhas pernas. Eu tenho o poder de fazer o que meu Ka [a essência vital] deseja fazer. Minha alma do coração não será mantida prisioneira em meu corpo às portas de Amentet quando eu entrava em paz e saía em Paz.

O CAPÍTULO PARA NÃO DEIXAR O CORAÇÃO DE OSÍRIS ANI, GUARDIÃO DAS OFERTAS DIVINAS, CUJAS PALAVRAS SÃO VERDADEIRAS, SER AFASTADO DELE. Ele diz:

Meu coração de minha mãe. Meu coração da minha mãe. Meu porta-coração de minhas transformações. Ninguém se levante para prestar testemunho contra mim. Que ninguém me afaste dos chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] . Ninguém te faça cair para longe de mim na presença do Guardião da Balança. Tu és o meu Ka [a essência vital], o morador do meu corpo, o deus Khnemu que faz soar meus membros. Tu podes aparecer no lugar de felicidade para onde vamos. Não faça meu nome cheirar mal aos chefes Shenit, que fazem os homens serem estáveis. Seja isso satisfatório para nós e que a audiência seja satisfatória para nós, e deixe lá ter alegria do coração para nós ao pesar as palavras. Não me digam mentiras diante do Grande Deus, o senhor de Amentet. Em verdade, quão grande serás quando te elevares em triunfo!

RÚBRICA I : Estas palavras devem ser ditas sobre um escaravelho de pedra verde cercado por uma faixa de cobre refinado e um anel de prata; que deve ser colocado no pescoço do Khu (o falecido) etc.

RÚBRICA II (Do papiro de Nu, folha 21): Se este capítulo for conhecido [pelo falecido], ele será declarado orador da verdade tanto na terra como em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], e ele será capaz realizar todo ato que um ser humano vivo possa realizar. Agora é uma ótima proteção que foi dada pelo deus. Este capítulo foi encontrado na cidade de Khemenu [Hermópolis] o Siab de Ba, que foi incrustada com letras de genuíno lápis-lazúli, e estava sob os pés da estátua do Deus, durante o reinado de Sua Majestade, o Rei do Sul e do Norte, Menkaura [Mycerinus], verdadeiro nas palavras, pelo príncipe Herutataf, que a encontrou durante uma jornada que ele fez para inspecionar os templos. Um Nekht estava com ele, que foi diligente em fazê-lo entender, e ele trouxe ao rei como um objeto maravilhoso quando ele percebeu que era algo de grande mistério, algo semelhante que nunca havia sido visto ou visto antes. Este capítulo será recitado por um homem que é cerimonialmente limpo e puro, que não come a carne de animais, ou peixes e que não tiveram relações sexuais com mulheres. E eis que farás um escaravelho de pedra verde, com aro revestido a ouro, que será colocado sobre o coração do homem, e realizará para ele a “abertura da boca”. E a ungirás com mirra unguento, e recitará sobre ele as seguintes palavras de poder mágico.

[Aqui segue o texto do Capítulo de Não deixar que o coração de Ani seja tirado dele.]

9) Proteção contra Fogo

O CAPÍTULO DE NÃO DEIXAR A ALMA-CORAÇÃO DE UM HOMEM ESTAR LONGE DELE EM KHERT-NETER. O Osíris, escriba Ani, diz: Eu, mesmo eu, sou aquele que veio da Água Celestial [Akeb]. A Água que produziu abundância para mim e tem o domínio na forma do Rio. [a continuação está no apêndice abaixo]

[APÊNDICE – Papyrus de Nefer-uben-f, Naville, op. Cit., I, Bl. 72.]

O CAPÍTULO DE BEBER ÁGUA EM KHERT-NETER. O sacerdote am khent, Nefer-uben-f, cuja palavra é verdade, diz:

Eu, mesmo eu, sou aquele venho do deus Geb [o senhor da Terra]. A inundação da água ocorreu nele, o tornou seu mestre na forma de Hapi. Eu, khent Nefer-uben-f, abro as portas do céu. Thoth me abriu as portas de Qebh/Akeb [Águas Celestiais]. Eis Hepi Hepi, os dois filhos do Céu, poderosos em esplendor, concedeis que eu domine a água, assim como Set tinha domínio sobre seu poder maligno no dia do ataque às Duas Terras [o Alto e Baixo Egito]. Eu passo pelos Grandes, braço a ombro, assim como eles passam pelo Grande Deus, o Espírito que está equipado, cujo nome é desconhecido. Eu passei pelo ombro do Ancião. Eu sou Nefer-uben-f, cuja palavra é a verdade. Abram-me a Água Celeste Osíris. Abram-me a Água Celeste Thoth-Hapi, o Senhor do horizonte, em nome de “Thoth, lâmina da terra”. Eu sou o mestre da água, como Set é o mestre da sua arma. Eu velejo pelo céu, eu sou Ra, eu sou Ru. Eu sou Sma. Eu comi a coxa, peguei o osso e a carne. Eu dou a volta no Lago de Sekhet-Ar. Foi-me dado a eternidade sem limites. Eis que eu sou o herdeiro da eternidade, a quem foi dada a eternidade.

[Os dois capítulos seguintes são do Papyrus of Nu, folhas 7 e 12]

O CAPÍTULO DA ÁGUA POTÁVEL E PARA NÃO SE QUEIMAR COM O FOGO EM KHERT-NETER. Nu diz:

Salve, Touro de Amentet! Eu sou trazido a ti. Eu sou o remo de Ra com o qual ele transportou os deuses antigos. Não me deixes queimar nem ser destruído pelo fogo. eu sou Beb, o primogênito de Osíris, a quem todo deus faz uma oferta no templo de seus olhos, em Anu [Heliópolis]. Eu sou o herdeiro divino, o Poderoso, o Grande, o Repousante. Eu fiz meu nome para florescer. Libertador, tu vives em mim todos os dias.

O CAPÍTULO PARA NÃO SER COZIDO EM FOGO. Nu diz: – Eu sou o remo que é equipado, com o qual Ra transportou os Deuses Anciões, o que elevou as emissões de Osíris do Lago de Fogo Ardente, e ele não foi queimado. Sento-me como o deus da luz, e como Khnemu, o governador dos leões. Vinde, separa os grilhões daquele que passa ao lado deste caminho, e deixe-me sair a partir dele.

10) Inalação do Ar

O CAPÍTULO PARA DAR AR EM KHERT-NETER. O Osiris Ani diz:

Eu sou o ovo que residia no Grande Sabiá. Eu mantenho a guarda daquele grande lugar que Geb [senhor da Terra] proclamou sobre a terra. Eu vivo; ele vive. Eu cresci, eu vivo, eu inalo o ar. Eu sou Utcha-aab. Eu ando em volta do seu ovo para o proteger. Eu frustrei o momento de Set. Salve, tu que faz doce o tempo das Duas Terras [o Alto e Baixo Egito]! Salve, habitante da comida celestial! Salve, habitante dentre os seres de lápis-lazúli! Vigo você para proteger aquele que está no ninho, a Criança virá diante de você.

[APÊNDICE – Do Papyrus of Nu, Folha 12]

O CAPÍTULO DE DAR AR A NU EM KHERT-NETER . Ele diz:

Salve, tu Deus Temu, concede-me o doce hálito que habita em tuas narinas! Eu sou o ovo que está em Kenken-ur [o Grande Sabiá], e eu observo e guardo o ser poderoso que se formou onde o deus Geb [o senhor da Terra] abriu a terra. Eu vivo; ele vive; eu cresço, eu vivo, eu inalo o ar. Eu sou o deus Utcha-aabet, e eu vou sobre o seu ovo. Eu brilho no momento da força da força, Suti. Salve, tu que faz doce o tempo nas Duas Terras [o Alto e Baixo Egito]! Salve, habitante entre os comida celestial. Ave, habitante entre os seres de lápis-lazúli, vigiai para proteger o que está em seu ninho, a criança que vem a você.

O CAPÍTULO DE DAR AR EM KHERT-NETER. Nu saith:

Eu sou o chacal dos chacais. eu sou Shu [ar seco]. Eu desenho ar da presença do deus da luz, dos limites mais extremos do céu, dos limites extremos da terra, dos limites extremos do pinhão do pássaro de Nebeh. Pode ser transmitido ar para este jovem bebê divino. Minha boca está aberta, eu vejo com meus olhos.

O CAPÍTULO DE INALAR O AR COM ÁGUA EM KHERT-NETER .

Salve, Temu. Conceder tu para mim o doce hálito que habita em tuas narinas. Eu sou aquele que abraça tão grande trono que está na cidade de Unu [Hermópolis]. Eu vigio o Ovo de Kenken-ur (o Grande Sabiá). Eu cresço e floresço como ele cresce e floresce. Eu vivo como ele vive. Eu inalo o ar como ele inala o ar.

11) Proteção do Coração

O CAPÍTULO DE NÃO DEIXAR O CORAÇÃO DE UM HOMEM SER ROUBADO EM KHERT-NETER. Os Osiris Ani, cuja palavra é a verdade, diz:

Volte, ó mensageiro de todo deus! Você veio para arrebatar meu porta-coração que vive? Meu porta-coração que vive não será dado a ti. Enquanto eu avanço, os deuses ouvem minhas orações e caem sobre seus rostos enquanto estão em sua própria terra.

[APÊNDICE (Do Papiro de Nu]

O CAPÍTULO DE NÃO PERMITIR O CORAÇÃO SER LEVADO EM KHERT-NETER . Nu, cuja palavra é verdade, diz:

– Meu coração está comigo, e nunca acontecerá dele ser levado embora. Eu sou o Senhor dos Corações, o matador do porta-coração. Eu vivo na verdade, eu tenho meu ser ali. Eu sou Hórus, o Habitante dos Corações, eu estou habitando do corpo. Eu tenho vida pela minha palavra, meu coração é tem sido assim. Meu porta-coração não será arrancado de mim; não será ferido, nem será contido se feridas me forem infligidas. Se alguém tomar posse dele terei meu ser no corpo de meu pai Geb [senhor da Terra] e no corpo de minha mãe Nut. Eu não fiz o que é abominado pelos deuses. Não sofrerei derrota porque minha palavra é a verdade.

O CAPÍTULO DE NÃO DEIXAR O PORTA-CORAÇÃO DE UM HOMEM SER FURTADO EM KHERT-NETER . O Osiris Ani diz:

Ó, vós que me roubais e esmagais meu porta-coração; e que fazem o coração de um homem passar por suas transformações de acordo com suas obras; não permita que aquilo que foi feito o prejudique. Homenagem a vós, senhores da eternidade, mestres da perpetuidade, não tomes este coração de Osíris Ani entre os teus dedos, uu este porta-coração, e não faças brotar contra ele coisas do mal, porque esse coração pertence a Osíris Ani; este coração pertence a ele dos grandes nomes (Thoth), o poderoso, cujas palavras são seus membros. Ele envia seu coração para governar seu corpo, e seu coração é renovado ante os Deuses. O coração de Osiris Ani, cuja palavra é a verdade, é para ele; ele ganhou o domínio sobre isto. Ele não disse o que fez. Ele obteve poder sobre seus próprios membros. Seu coração lhe obedece, ele é o seu senhor, está em seu corpo, e nunca cairá dali. Eu ordeno que você seja obediente a mim em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Eu, o Osiris Ani, cuja palavra é a verdade em paz; cuja palavra é verdade no belo Amentet, pelo Domínio da Eternidade.

[APÊNDICE – Do Papyrus of Nu, Folha 5]

O CAPÍTULO DE NÃO DEIXAR O CORAÇÃO DE NU, CUJA PALAVRA É VERDADEIRA, SEJA LEVADO EM EM KHERT-NETER. Ele disse:

Salve, deus leão! Eu sou Unb (A Flor). O que é mantido em abominação para mim é o bloqueio da matança do deus. Não deixe este meu porta-coração ser levado de mim pelos Deuses Guerreiros em Anu [Heliópolis]. Salve, tu que fazes ataduras em volta de Osíris e que viram Set. Salve, tu que voltas depois de ferir e o destruir diante dos poderosos! Este meu coração chora sobre si mesmo diante de Osíris; ele fez súplica para mim. Eu dei a ele e dediquei a ele os pensamentos do coração na casa do deus (Usekh-ela), trouxeram para ele areia na entrada de Khemenu [Hermópolis]. Que este meu coração não se afaste de mim. Eu faço você subir no trono dele, estorve os porta-corações para ele em Sekhet-hetep, viva anos de força longe das coisas de todos tipos que são abominações para ele, para levar comida dentre as coisas que são tuas, e que estão ao teu alcance pela tua força. E este meu porta-coração é dedicado à decretos do deus Temu, que me guia pelas cavernas de Suti, mas que não seja este o meu coração, que realizou seu desejo diante dos chefes Tchatcha [os doze deuses espirituais] que estão em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], que sejam entregues a ele. Quando encontram a perna e as ataduras, as enterrem.

O CAPÍTULO DE NÃO DEIXAR O CORAÇÃO DE NU, CUJA PALAVRA É VERDADEIRA, SEJA LEVADA EMBORA EM KHERT-NETER . Ele disse:

Meu coração de minha mãe. Meu coração de minha mãe. Meu porta-coração da minha existência na terra. Ninguém se levante contra mim quando eu prestar testemunho na presença dos Senhores de Tudo. Não se diga contra mim, nem as coisas que fiz “Ele cometeu atos opostos ao que é certo e verdadeiro” e não deixe que sejam apresentadas acusações contra mim na presença do Grande Deus, o Senhor de Amentet. Homenagem a ti, ó meu coração (ab). Homenagem a ti, ó meu coração. Homenagem a ti, ó meu guia. Homenagem a vós, ó deuses, que senhores de vossas barbas e que são santos em razão dos seus cetros. Faleis para mim palavras de grande importância para Ra e fazei-me ter favor na visão de Nehebkau.

O CAPÍTULO DE RESPIRAR O AR E DE PODER SOBRE A ÁGUA EM KHERT-NETER . O Osiris Ani disse:

– Abra para mim! Quem és tu? Para onde vais? Qual é o teu nome? Eu sou um de vocês. Quem são esses com você? As duas deusas Merti (Ísis eNéftis). Tu separas a cabeça da cabeça quando ele entra na câmara divina do Mesqen. Ele me leva para o templo dos deuses Kem-heru. “Montador de Almas” é o nome de meu barco. “Aqueles que fazem o cabelo arrepiar” é o nome dos remos. “Sert” (“Goad”) é o nome do porão. “Dirigir em linha reta no meio” é o nome do leme; Da mesma forma, o barco é um tipo para ser levado adiante no lago. Que me sejam dados recipientes de leite, bolos e pães, copos de bebida e carne, no templo de Anpu [Anúbis].

RÚBRICA : Se o falecido conhece este capítulo, ele entrará, depois de sair de Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos] do belo Amentet.

O CAPÍTULO DE ENCHER O AR E DE TER PODER SOBRE A ÁGUA EM KHERT-NETER . O Osiris Ani diz:

– Ave, sicômoro da deusa Nut! Me dê a água e o ar que há em ti. Eu abraço o trono que está em Unu [Hermópolis], e eu mantenho guarda sobre o ovo de Nekek-ur. Floresce, e eu floresço; vive, e eu vivo; fareja o ar, sopra o ar, eu os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, em paz.

12) Proteção do Corpo

O CAPÍTULO DE NÃO MORRER SEGUNDA VEZ EM KHERT-NETER . O Osiris Ani diz:

– Meu esconderijo está aberto, meu esconderijo está aberto. Os Espíritos caem de cabeça na escuridão, mas o Olho de Hórus me santificou, e Upuati me cuidou. Vou me esconder entre vocês, ó estrelas, que são imperecíveis. Minha testa é como a testa de Ra. Meu rosto está aberto. Meu porta-coração está no trono, sei pronunciar palavras. Na verdade, eu sou o próprio Ra. Eu não sou um homem de nenhuma conta. Não sou um homem a quem a violência possa ser praticada. Teu pai vive para ti, ó filho de Nut. Eu sou teu filho, ó grande, tenho visto as coisas ocultas que são tuas. eu sou coroado em meu trono como o rei dos deuses. Não morrerei uma segunda vez em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos].

O CAPÍTULO DE NÃO APODRECER EM KHERT-NETER . O Osiris Ani diz:

– Ó tu que és imóvel, ó tu que está imóvel, ó cujos membros estão imóveis, como aqueles de Osíris. Teus membros não ficarão imóveis, não apodrecerão, não se desintegrarão, eles não cairão em decadência. Meus membros serão permanentes para mim como se eu fosse Osíris.

RÚBRICA : Se este capítulo for conhecido pelo falecido, ele nunca verá corrupção em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos].

[ APÊNDICE – Do Papyrus of Nu, Folha 18]

O CAPIÍTULO DE NÃO DEIXAR O CORPO PERECER. O Osiris Nu diz:

– Homenagem a ti, Ó meu divino pai Osíris! Eu venho para te embalsamar. Embalsamar estes meus membros, porque eu não perecerei nem chegarei ao fim. Serei igual ao meu divino pai Khepera [Rá em sua forma jovem], o tipo divino dele que nunca viu corrupção. Vem, fortalece minha respiração, ó Senhor do ventos, que magnificam esses seres divinos que são como você. Me estabeleça, me estabeleça, e me forme fortemente, ó Senhor da arca funerária. Concede que eu possa entrar na terra de eternidade, de acordo com o que foi feito por ti, juntamente com teu pai Temu, cujo corpo nunca viu corrupção, e quem nunca viu corrupção. Eu nunca fiz algo odiado, aclamo-te entre aqueles que amam o teu Ka [a essência vital]. Não deixe meu corpo ser tomado de vermes, mas livra-me como a ti mesmo.

Eu rogo a você, não me deixe cair em podridão, como tu deixas que todo deus, toda deusa, todo animal e todo réptil, veja a corrupção, quando a alma sair deles, após sua morte. Quando a alma se vai, um homem vê corrupção e os ossos de seu corpo se desfazem. Afasta e torna coisas fedorentas, e os membros se deterioram um após o outro, os ossos desmoronam em uma massa desamparada, e a carne se transforma em líquido fétido. Assim, o homem se torna um irmão até a decadência que vem sobre ele, e ele se transforma em uma miríade de minhocas, torna-se nada além de vermes, e um fim é feito dele. Ele perece aos olhos do deus do dia [Shu], assim como todo deus, e toda deusa, e todo pássaro, e todo peixe e todo verme rastejante, e todo réptil, e todo animal, e tudo o que for.

Deixe todos os espíritos caírem em suas barrigas quando me reconhecerem e eis que o medo de mim os aterrorizará; e assim também seja com todo ser que morreu, seja animal, ou pássaro, ou peixe, ou verme ou réptil. Que a vida suba da morte. Não permita que a deterioração causada por qualquer réptil faça um fim de mim, e não deixe que os inimigos venham contra mim em suas várias formas. Não me entregues ao matadouro nesta câmara de execução, que mata os membros e os apodrece, sendo invisíveis, e destrói os corpos dos mortos, e viva pela carnificina. Deixe-me viver e realizar sua ordem; Eu farei o que é ordenado por ele. Não me entregue aos seus dedos, que ele não me vença, pois estou sob o teu comando, ó Senhor dos Deuses.

Homenagem a ti, ó meu divino pai Osíris, tu vives com teus membros. Você não se deteriorou, tu não tornaste vermes, não murchaste, não apodreceste, não putrificou, você não se transformou em vermes. Eu sou o deus Khepera [Rá em sua forma jovem], e meus membros devem ser eternamente. Não poderei apodrecer, não deteriorarei, não putrificarei, não me tornarei vermes e não verei corrupção diante dos olhos do deus Shu [ar seco]. Eu terei meu ser, eu terei meu ser; Eu viverei, eu viverei; Eu florescerei, florescerei, florescerei, acordarei em paz, não apodrecerei, meus intestinos não perecerão, não sofrerei ferimentos. Meu olho não decairá. A forma do meu rosto não desaparecerá. Meu ouvido não ficará surdo. Minha cabeça não será separado do meu pescoço. Minha língua não será removida. Meu cabelo não deve ser cortado. Minhas as sobrancelhas não serão raspadas, e nenhum defeito do mal me atacará. Meu corpo será estabelecido. Não se tornará uma ruína, nem será destruído nesta terra.

O CAPÍTULO DE NÃO PERECER E DE VIVER EM KHERT-NETER. Osíris Ani diz:

– Saudai, filhos do deus Shu [ar seco]. O Duat [o mundo dos espíritos] ganhou o domínio sobre sua coroa. Entre os Espíritos Hamemet, posso surgir, assim como Osíris.

O CAPÍTULO DE NÃO ENTRAR NO BLOCO DE DEUS. O Osiris Ani disse:

– Minha cabeça está presa no meu corpo no céu, ó Guardião da Terra, por Rá. [Isso] foi concedido a mim no dia em que fui estabelecido, quando me levantei de um estado de fraqueza sobre meus dois pés. No dia de cortar o cabelo, Set e a Companhia dos Deuses prenderam minha cabeça no meu pescoço, e ficou tão firme quanto era originalmente. Não deixe que nada aconteça novamente! Protege-me do assassino de meu pai. Eu uni as Duas Terras [o Alto e Baixo Egito]. Nut prendeu as vértebras do meu pescoço e as contém como eram originalmente, e elas são vistas na ordem em que estavam quando Maat ainda não era visto, e quando os deuses nasceram em formas invisíveis. Eu sou Penti. Eu sou o herdeiro dos grandes deuses, eu, Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é a verdade.

13) Proteção da Alma

O CAPÍTULO DE NÃO SER TRANSPORTADO PARA O ORIENTE EM KHERT-NETER . o Osiris Ani diz:

– Ave, falo de Rá, que avança e derruba a oposição. Coisas que ficaram sem movimento por milhões de anos, ganharam vida através de Baba. eu sou mais forte assim do que forte, e assim tenho mais poder do que poderoso. Agora deixa eu não ser levado em um barco ou ser apreendido violentamente e levado para o leste, para que os festivais dos Demônios de Sebau comemorem comigo. Não me sejam infligidas feridas mortais, nem me deixe ser perfurado por chifres. Não cairás nem comerás peixe feito por Tebun. Agora, nenhuma coisa má de qualquer espécie será feita a mim pelos demônios do Sebau. Eu não devo ser atingido por chifres. Portanto, o falo de Ra, que é a cabeça de Osíris, não será engolida. Eis que eu entrarei campos e cortarei o grão. Os deuses devem me fornecer comida. Não serás então enraivecido, Ra-Khepera. Não haverá então o pus no Olho de Temu, e não será destruído. Violência não será feita contra mim, e eu não devo ser levado em meu barco para o leste para celebrar as festas dos demônios do Sebau de maneira má. Cortes cruéis com facas não serão infligidos a mim, e eu não serei levado em [meu] barco para o leste. Eu, Osíris, avaliador das ofertas sagradas de todos os deuses, Ani, cuja palavra é a verdade, felizmente, o senhor da lealdade para Osíris.

O CAPÍTULO DE NÃO DEIXAR A CABEÇA DE UM HOMEM SER CORTADO DE SEU CORPO EM KHERT-NETER . O Osiris Ani diz:

– Eu sou um Grande, filho de um Grande. Eu sou Fogo, o filho de Fogo, a quem foi dada a cabeça depois de cortada. O cabeça de Osíris não foi removida de seu corpo, e a cabeça de Osiris Ani não deve ser removida de seu corpo. eu me costurei junto, me tornei inteiro e completo. Eu renovarei minha juventude. eu sou o próprio Osíris, o Senhor da Eternidade.

O CAPÍTULO DE FAZER A ALMA SER JUNTA AO CORPO EM KHERT-NETER. O Osiris Ani diz: – Salve, deus Aniu! Saudações, tu Deus Pehreri, que habita em teu salão, o Deus Grande. Conceda que minha alma venha a mim de qualquer lugar em que possa estar. Mesmo que isto demorare, que minha alma seja trazida de qualquer lugar onde possa estar. Tu encontras o Olho de Hórus parado ao seu lado como aqueles seres que se assemelham a Osíris, que nunca se deitam mortos. Que Osíris Ani, cuja palavra é verdadeira, não se deite morto entre os que jazem em Anu [Heliópolis], a terra onde as almas se juntam aos seus corpos aos milhares. Deixe-me ter posse do minha alma Ba e do meu espírito, e que minha palavra seja verdadeira com ela [a alma Ba] em todos os lugares em que pode ser. Observem então, ó guardiões do Céu, a minha alma onde quer que ela esteja. Mesmo que isso demore, faça com que minha alma Ba veja meu corpo. Encontrarás o Olho de Hórus aguardando por ti como os Observadores.

Saudações, deuses que rebocam o barco do Senhor de Milhões de Anos, que o trazem pelo céu do Duat [o mundo dos espíritos], que fazem a jornada sobre Nent, que fazem as almas Ba entrarem em seus corpos espirituais, cujas mãos seguram os pólos de direção e o guiam em linha reta, que agarram firmemente seus remos, destruam o inimigo; assim o barco se alegrará, e o grande deus viajará por seu caminho em paz. Além disso, admita que a alma de Ba de Osiris Ani, cuja palavra é verdade diante dos deuses, possa surgir com seus cordões umbilicais na parte oriental do céu, e que pode seguir Rá para o lugar onde ele estava ontem, e pode ficar em paz, em paz em Amentet. Que possa contemplar seu corpo terrestre, ocupar sua morada e seu corpo espiritual, não perecer, nem ser destruído para sempre e sempre.

RÚBRICA : Estas palavras serão ditas sobre um modelo da alma Ba feita de ouro e incrustadas com pedras preciosas, que serão colocadas no peito do Osíris.

O CAPÍTULO DE NÃO DEIXAR A ALMA DE UM HOMEM SER APRISIONADA EM KHERT-NETER . O Osíris Ani diz:

– Salve, tu que és exaltado! Salve, tu que és adorado! Salve, poderoso Senhor das almas, alma divina que inspira grande medo, que coloca o medo de si mesmo nos deuses que estão entronizados no teu poderoso assento. Faça um caminho para a alma do Espírito e a alma Ba de Osiris Ani. Estou equipado com palavras de poder. Eu sou uma alma espiritual equipada com palavras de poder. Eu fiz o meu caminho para o lugar onde estão Ra e Hathor.

RÚBRICA : Se este capítulo for conhecido pelo falecido, ele poderá se transformar em uma Alma espiritual que deve estar equipada com sua alma e sua sombra em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], e ele não deve ser trancado dentro de qualquer porta em Amentet, quando ele aparecer na Terra, ou quando estiver voltando para Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos].

O CAPÍTULO DE ABERTURA DA TUMBA PARA A ALMA BA E PARA A SOMBRA, E DA PASSAGEM DURANTE O DIA, E DO DOMÍNIO SOBRE AS DUAS PERNAS . Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdade, diz:

– O lugar que foi fechado está aberto, o lugar que foi selado está livre. Aquilo que se deita no lugar fechado é aberto pela alma Ba que está nele. Pelo olho de Hórus, eu sou libertado. Ornamentos são estabelecidos à testa de Ra. Meu passo é longo. Eu levanto minhas duas coxas para andar. Eu viajei por um longo caminho. Meus membros estão em uma condição florescente. Eu sou Hórus, o Vingador de seu Pai, e trago a Coroa Urrt e defino-a como padrão. O caminho das almas está aberto. Minha alma gêmea vê o Grande Deus no barco de Rá, no dia das almas. Minha alma está na frente dela contando os anos. Venha, o Olho de Hórus entregou para mim minha alma, meus ornamentos são estabelecidos na testa de Ra. A luz está nos rostos daqueles que estão nos membros de Osíris. Não guardareis aprisionada a minha alma. Não guardareis a minha sombra. O caminho está aberto para minha alma e para minha sombra. Vê o Grande Deus no santuário no dia de contar almas. Repete as palavras de Osíris. Aqueles cujos assentos são invisíveis, que acorrentam os membros de Osíris, que acorrentam almas-coração e almas de Espírito, que selam os mortos e que fazem mal a mim, não devem fazer mal a mim. Apresse-se no caminho até mim. Teu coração está contigo. Minha alma-coração e minha alma espiritual está equipada; eles te guiam. Sento-me à frente dos grandes que são chefes de suas moradas. Os guardas dos membros de Osíris não te manterão em cativeiro, embora eles guardem as almas e selem a sombra que está morta. O céu não te aprisionará.

RÚBRICA : Se este capítulo for conhecido pelo falecido, ele surgirá de dia e sua alma não deve ser mantida em cativeiro.

[APÊNDICE – Do Papryus de Nebseni, Folha 6]

O que era fechado foi aberto, isto é, os mortos. Aquilo que foi fechado rapidamente foi aberto pelo comando do Olho de Hórus, que me livrou. Estabelecidas são as belezas na testa de Ra. Meus passos são longos. Minhas pernas estão levantadas. Eu realizei a jornada, meus membros são poderosos e sólidos. Eu sou Hórus, o Vingador de seu Pai. Eu sou aquele que leva seu pai e sua mãe por meio de seu cajado. O caminho será aberto para aquele que tem poder sobre seus pés, e ele verá o Grande Deus na barca de Rá, quando as almas são contadas nos arcos e quando os anos também são contados. Conceda que o Olho de Hórus, que faz com que os adornos do esplendor sejam firmes na testa de Rá, possa libertar minha alma por mim, e deixe a escuridão cobrir seus rostos, ó vós que aprisionariam Osíris. Ó não mantenha cativa minha alma. Não guardeis a minha sombra, mas que se abra um caminho para minha alma e minha sombra, e que eles vejam o Grande Deus no santuário no dia da contagem de almas, e que eles conversem com Osíris, cujas habitações estão ocultas, e aqueles que guardam os membros de Osíris e que mantêm a guarda das almas do Espírito, e que mantêm cativas as sombras dos mortos, e os que praticam o mal contra mim, para que não trabalhem contra mim. Um caminho será para o Ka [a essência vital] contigo, e tua alma será preparada por aqueles que guardam os membros de Osíris e que mantêm em cativeiro as sombras dos mortos. O céu não te guardará rápido, a terra não te manterá em cativeiro. Não viverás com os seres que matam, mas tu dominarás as tuas pernas, e avançarás para o teu corpo imediatamente na terra, e para aqueles que pertencem ao santuário de Osíris e guardam seus membros.

14) Caminho pelo Duat

O CAPÍTULO DE LEVANTAR OS PÉS E ATRAVESSAR A TERRA. Osiris Ani diz:

– Realize tua obra, ó Seker, realize tua obra, ó Seker, ó tu que habitas em teu círculo, e que habita ao meus pés em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Eu sou aquele que lança luz sobre a Coxa do céu. Eu saio no céu. Sento-me ao lado do deus da luz (Khu). Ó eu estou desamparado. Ó eu estou desamparado. Eu iria caminhar. Eu estou desamparado. Eu sou impotente nas regiões daqueles que saquearam Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], eu, Osiris Ani, cuja palavra é verdade, em paz.

O CAPÍTULO DE FORÇAR UM CAMINHO ATÉ AMENTET E REALIZAR A PASSAGEM DURANTE O DIA. O Osiris Ani diz:

– A cidade de Unu [Hermópolis] está aberta. Minha cabeça está fechada, Thoth. Perfeito é o Olho de Horus. Eu entreguei o Olho de Hórus, que brilha com esplendores na testa de Rá, o Pai dos deuses, sou o mesmo Osíris, morador de Amentet. Osíris sabe seu dia, e ele sabe que viverá seu período de vida; Eu o terei estando com ele. Eu sou o deus-lua Aah, o morador entre os deuses. Não chegarei ao fim. Levante-se portanto, ó Horus, pois tu és considerado entre os deuses.

[APÊNDICE – Naville, op. Cit., I, Bl. X]

O CAPÍTULO DE FORÇAR UMA MANEIRA NO DUAT. O padre Am Khent, Neferben-f, cuja palavra é a verdade, diz:

– Ave, alma, tu poderoso de terror. Eis que eu vim a ti. E te vejo. Abri caminho através do Duat. Eu vejo meu pai Osíris. Eu afasto a escuridão. Eu o amo. Eu vim. Eu vejo meu pai Osíris. Ele contou o coração de Set. eu fiz ofertas para meu pai Osíris. Eu abri todos os caminhos no céu e na terra. Eu o amo. Eu vim. Eu me tornei um corpo espiritual e uma alma espiritual, que está equipada. Saudações, todo deus e toda alma espiritual, eu fiz os caminhos. Eu sou Thoth ….

OUTRO CAPÍTULO DO DUAT E DA PASSAGEM DURANTE O DIA.

Aberto é a terra de Unu [Hermópolis]. Shut é a cabeça de Thoth. Perfeito é o Olho de Hórus. Eu entreguei o Olho de Hórus, o brilhante, o ornamento do Olho de Rá, o Pai dos Deuses. eu sou o mesmo Osíris que habita em Amentet. Osíris conhece o seu dia, que chega ao fim. eu sou Set, o Pai dos Deuses. Eu nunca chegarei ao fim.

O CAPÍTULO DA PASSAGEM DURANTE DIA E DA VIDA APÓS A MORTE. The Osiris Ani diz:

– Salve, tu Único, que brilha da lua. Salve, tu Único, que brilha da lua. Conceda que este Osiris Ani possa surgir entre tuas multidões que estão no portal. Deixe ele estar com o deus da luz. Que o Duat [o mundo dos espíritos] seja aberto para ele. Eis que Osiris Ani surgirá de dia para realizar tudo o que ele deseja sobre a terra entre os que nela vivem

[APÊNDICE – Do Papyrus of Nu, Folha 13]

Salve, deus Deus Temu, que sai do Grande Abismo, que brilha gloriosamente sob a forma dos gêmeos deuses-leão, envie com poder suas palavras àqueles que estão em sua presença, e deixe Osiris Nu entrar em sua assembleia. Ele cumpriu o decreto que foi dito aos marinheiros no entardecer, e Osiris Nu, cuja palavra é verdade, viverá depois de sua morte, como Ra faz todos os dias. Eis que Rá certamente nasceu ontem e Osíris Nu nasceu ontem. E todo deus se regozijará na vida de Osiris Nu, assim como eles regozijam-se na vida de Ptah, quando ele aparece da Grande Casa do Ancião, que está em Anu [Heliópolis].

O CAPÍTULO DE PASSAGEM DURANTE O APÓS FORÇAR UMA ENTRADA ATRAVÉS O AAMHET. O Osiris Ani diz:

– Ave, alma, tu poderoso de terror! Na verdade, eu estou aqui. Eu vim. Eu te vejo. Eu passei pelo Duat [o mundo dos espíritos]. Eu vi o padre Osíris. eu tenho espalhado a escuridão da noite. Eu sou seu amado. Eu vim, vi meu pai Osíris. Eu apunhalei o coração de Suti [Seti]. Fiz oferendas ao meu pai Osíris. Eu abri cada caminho no céu e na terra. Eu sou o filho que ama seu pai Osíris. Eu sou um espírito-corpo. Eu sou uma espírito-alma. Eu estou equipado Salve, todo deus e toda alma do Espírito. eu fiz o caminho [para Osíris]. Eu, Osíris, escriba Ani, cuja palavra é verdadeira.

O CAPÍTULO DE FAZER UM HOMEM RETORNAR PARA OLHAR SUA CASA NA TERRA. O Osiris Ani diz:

– Eu sou o deus-leão que sai com longos passos. Atirei flechas e eu feri minha presa. Atirei flechas e feri minha presa. Eu sou o Olho de Hórus, atravesso o Olho de Hórus nesta temporada. Eu cheguei aos domínios. Conceda que Osiris Ani possa vir em paz.

15) Proteção contra os Inimigos

OUTRO CAPÍTULO DA PASSAGEM DURANTE O DIA DIA DE UM HOMEM CONTRA SEUS INIMIGOS NO KHERT-NETER . O Osiris Ani diz:

– Eu dividi os céus. Eu fissurei o horizonte. Eu atravessei a terra seguindo os seus passos. Eu conquistei as poderosas almas-espirituais porque estou equipado há milhões de anos com palavras de poder. Eu me alimento com minha boca. Eu evacuo com meu corpo. Eis que eu sou o Deus dos Duat [o mundo dos espíritos]! Que essas coisas sejam dadas para mim, Osiris Ani, em perpetuidade sem falha ou diminuição.

[APÊNDICE – Do Papyrus de Nu, Folha 21]

O CAPÍTULO DA PASSAGEM CONTRA OS INIMIGOS EM KHERT-NETER . The Osiris Nu diz:

– Salve, Am-af (Comedor do braço), eu passei pela estrada. Eu sou Ra. Eu saí do horizonte contra meus inimigos. Não permiti que ele escapasse de mim. Eu estendi minha mão como a mão do Senhor da Coroa Urrt. Eu levantei meus pés, mesmo quando as deusas-uraei se levantam. Não permiti que o inimigo fosse salvo de mim. Quanto ao meu inimigo, ele me foi entregue e ele não será libertado. Eu me levanto como Hórus. Sento-me como Ptah. Eu sou forte como Thoth. Eu sou poderoso como Temu. Eu ando com minhas pernas. Eu falo com a minha boca. Eu persigo meu inimigo. Ele me foi dado e não será entregue por mim.

16) Hino de Louvor a Rá

UM HINO DE LOUVOR A RA QUANDO ELE SE LEVANTA NO HORIZONTE, E QUANDO ELE SE PÕE NA TERRA DA VIDA . Osíris, o escriba Ani, diz:

Homenagem a ti, ó Ra, quando tu eras como Temu-Heru-Khuti. Tu deves ser adorado. Tuas belezas estão diante dos meus olhos, teu brilho está no meu corpo. Tu vais para o seu lugar no barco Sektet com ventos justos, e teu coração está alegre; o coração do barco Matet se alegra. Tu andas pelos céus em paz, e todos os teus inimigos são derrubados; as estrelas que nunca descansam cantam hinos de louvor a ti, e as estrelas que são infinitas te glorificam enquanto afundas para descansar no horizonte de Manu, ó tu que és bonito de manhã e na véspera, ó senhor que vive, e está estabelecido, ó meu Senhor!

Homenagem a ti, ó tu que és Ra quando te levantas e que és Temu quando te pões em beleza. Tu ressuscitas e brilhas nas costas de tua mãe Nut, ó tu que és coroado o rei dos deuses! Nut te acolhe e te homenageia; e Maat, a deusa eterna e em constante mudança, abraça-te ao meio-dia e na véspera. Tu te sobrepões acima dos céus, te alegrando de coração, e o lago de Testes está contente. O demônio Sebau caiu ao chão, suas pernas dianteiras e traseiras foram cortadas, e a faca cortou as juntas das costas. Rá tem um vento bom, e o barco Sektet parte em sua jornada, e continua até o porto. Os deuses do sul, os deuses do norte, os deuses do Ocidente, e os deuses do Oriente te louvam, ó tu Substância Divina, de quem todas as coisas surgiram. Enviaste a palavra quando a terra estava submersa em silêncio, ó tu o Único, que habitaste no céu antes mesmo da terra e das montanhas existirem.

Salve, tu Corredor, Senhor, o Único, tu o criador das coisas que existem, tu formaste a língua da Companhia dos Deuses, tu produziste tudo o que sai das águas, tu brotas deles sobre a terra submersa do lago de Hórus. Deixe-me respirar o ar que sai das tuas narinas e o vento norte que vem adiante de tua mãe Nut. Faça com que minha alma do Espírito seja gloriosa, ó Osíris, faça com que minha alma do coração para ser divina. Tu és adorado como tu estabeleces, ó Senhor dos deuses, tu és exaltado por causa de tuas obras maravilhosas. Brilhas tu com os raios de luz sobre o meu corpo, dia após dia, sobre mim, Osíris, o escriba Ani, o avaliador das ofertas divinas de todos os deuses, o superintendente do celeiro dos Senhores de Abydos, o verdadeiro escriba real que te ama, Ani, cuja palavra é verdadeira, em paz.

Louvado seja tu, ó Osíris, o Senhor da Eternidade, Un-Nefer, Heru-Khuti (Harmakhis), cujas formas são múltiplas, cujos atributos são majestosos, louvado seja, ó tu que és Ptah-Seker-Temu em Anu [Heliópolis], tu Senhor do santuário oculto, tu Criador da Casa de Ptah [Mênfis] e dos deuses aí, tu Guia do Duat [o mundo dos espíritos], que é glorificado quando tu te estabeleces em Nu. Ísis te abraça em paz, e ela afasta os demônios dos portões no teu caminho. Viras o rosto para Amentet e fazes a terra brilhar como com cobre refinado. Aqueles que se deitaram na morte se levantam para te ver; respire o ar e eles olham para o seu rosto quando o disco [solar] se eleva no horizonte. Seus corações estão em paz desde que te contemplam, ó tu que és eternidade e infinidade.

 

Litânia Solar

1) Hino a Osíris

Homenagem a vós, ó deuses dos Dekans em Anu [Heliópolis], e a vós, ó espíritos Hememet em Kher Aha, e a ti, ó Unti, que é o mais glorioso de todos os deuses que estão escondidos em Anu [Heliópolis], ó concedas para mim um caminho pelo qual eu possa passar em paz, pois sou justo e verdadeiro; Eu não falei falsidades intencionalmente, nem fiz nada com mentiras.

Homenagem a ti, Ó An em Antes, Heru-khuti, que caminha com longos marchas através do céus, concede-me um caminho pelo qual eu possa passar em paz, porque eu sou justo e verdadeiro; Eu não falei falsidades intencionalmente, nem fiz bada com mentiras.

Homenagem a ti, ó Alma Eterna, tu Alma que habita em Tetu [Busíris], Un-Nefer, filho de Nut, que és o Senhor de Akert, ó concede-me um caminho pelo qual eu possa passar em paz, porque eu sou justo e verdadeiro; Não falei falsidades intencionalmente, nem fiz nada com mentiras.

Homenagem a ti em teu domínio sobre Tetu [Busíris], sobre cuja testa a Coroa Urrt está estabelecida, tu que crias a força para se proteger, e que habitas em paz, ó concede a para mim um caminho pelo qual posso passar em paz, pois sou justo e verdadeiro; Eu não falei falsidades intencionalmente, nem fiz nada com mentiras.

Homenagem a ti, ó Senhor da Árvore Acácia, cujo barco de Seker está colocado em sua carruagem, que vira o demônio, o malfeitor, e faz com que o olho de Rá [utchat] descanse em seu assento, concede-me um caminho pelo qual eu possa passar em paz, pois sou justo e verdadeiro; eu não falei falsidades intencionalmente, nem fiz nada com mentiras.

Homenagem a ti, ó tu que é poderoso na tua hora, grande e poderoso príncipe que habitas em Anrutef, senhor da eternidade e criador da eternidade, senhor de Hensu [Heracleópolis], ó concede-me um caminho pelo qual eu possa passar em paz, pois sou justo e verdadeiro; eu não falei falsidades intencionalmente, nem fiz nada com mentiras.

Homenagem a ti, ó tu que repousa sobre a verdade, senhor de Abtu (Abidos), cujos membros formam o substância de Ta-tchesert [uma parte de Abydos], a quem fraudes e mentiras são abominações, concede-me um caminho por onde posso passar em paz, pois sou justo e verdadeiro; Eu não falei falsidades intencionalmente, nem fiz nada com mentiras.

Homenagem a ti, ó tu que habitas no teu barco, que tira Hapi [o Nilo] de sua caverna, cujo corpo é a luz e que habita em Nekhen, ó, concede-me um caminho por onde posso passar em paz, porque sou justo e verdadeiro; Eu não falei falsidade intencionalmente, nem eu fiz nada com mentiras. 

Homenagem a ti, ó criador dos deuses, rei do sul e do norte, Osíris, cuja palavra é a verdade, que governa o mundo por tua bondade, Senhor dos Atebui, concede-me um caminho pelo qual eu possa passar em paz, pois sou justo e verdadeiro; Eu não falei falsidades intencionalmente, nem fiz nada com mentiras.

[APÊNDICE Da recensão de Saite, ed. Lepsius, Bl. V]

Homenagem a ti, ó tu que vem como Temu, que surgiu para criar a Companhia dos Deuses. Homenagem a ti, ó tu que vem como a Alma das Almas, o Santo em Amentet. Homenagem a ti, ó líder dos Deuses, que ilumina o Duat [o mundo dos espíritos] com tuas belezas. Homenagem a ti, ó tu que vem como o Deus da Luz, que viaja em teu disco [solar]. Homenagem a ti, ó maior de todos os deuses, que é coroado rei no céu, governador no Duat [o mundo dos espíritos].

Homenagem a ti, ó tu que faz um caminho através dos Duat, que lidera o caminho através de todas as portas. Homenagem a ti, ó tu que estás entre os deuses, que pesa palavras em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Homenagem a ti, ó tu que habitas em teus lugares secretos, que modelas o Duat com teus poderes. Homenagem a ti, ó grande, ó poderoso, teus inimigos caíram em lugares onde eles foram feridos. Homenagem a ti, ó tu que destruiu os demônios Sebau em pedaços, e aniquilou Apep. Conceda a brisa doce do vento norte ao Osiris Auf-ankh, cuja palavra é a verdade.

2) Hino de louvor a Rá

Um hino de louvor a RA quando ele se levanta na parte oriental do céu .
Os que se seguem dele se alegram, e Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdade, diz:
Salve, Disco [Solar], senhor de raios, que se eleva no horizonte dia após dia. Brilha tu com a tua
raios de luz sobre a face de Osiris Ani, cuja palavra é verdade, pois ele canta hinos de
louva-te a madrugada, e ele te faz sentar-se à noite (com palavras de adoração). Pode o
A alma de Osíris Ani, cuja palavra é verdade, sai contigo ao céu! Que ele partiu com
você no barco Matet [de manhã], que ele possa entrar no porto no barco Sektet [no
tarde], e que ele possa abrir caminho entre as estrelas do céu que nunca descansam.
Os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, estando em paz [com seu deus], ​​fazem adoração ao seu Senhor,
o Senhor da Eternidade, e diz: – Homenagem a ti, ó Heru-khuti, que é o deus Khepera [Rá em sua forma jovem], o
auto-criado. Quando você se eleva no horizonte e lança seus raios de luz sobre as Terras do
no sul e no norte, tu és linda, sim linda, e todos os deuses se alegram quando
eis que tu és o rei do céu. A deusa, a Dama da Hora, é estabelecida sobre a tua
cabeça, seus Uraei do sul e do norte estão sobre a tua testa, e ela toma seu lugar
diante de ti. O deus Thoth é estabelecido nos arcos do teu barco para destruir completamente todos os teus inimigos.
Aqueles que habitam o Duat [o mundo dos espíritos] saem ao seu encontro e se inclinam em homenagem à terra como
eles vêm em sua direção, para contemplar tua bela Forma. E eu, Ani, entrei na tua
presença, para que eu esteja contigo, e possa ver teu disco [solar] todos os dias. Não me deixes guardar
em cativeiro [pela tumba], e não me deixe voltar [no meu caminho]. Deixe os membros do meu corpo
seja renovado quando contemplar as tuas belezas, assim como os membros de todas as tuas
favorecidos, porque eu sou um daqueles que te adoraram na terra. Deixe-me chegar no
Terra da Eternidade, deixe-me entrar na Terra da Eternidade. Isto, ó meu Senhor, eis que tu
ordenará para mim.
E MAIS: OSIRIS ANI, cuja palavra é verdadeira, na paz, na
ORADOR DA VERDADE, DIZ : – Homenagem a ti, ó tu que se eleva no teu horizonte na forma de
Rá, que se apóia na Lei, [que não pode ser mudada nem alterada]. Tu passas por cima do
céu, e todo rosto, vigia a ti e ao teu curso, pois estás escondido do olhar deles.
Tu mostras-te [a eles] ao amanhecer e ao fim do dia a cada dia. O barco Sektet, em que
Tua Majestade habita, parte em sua jornada com vigor. Teus raios caem sobre todos os rostos, tuas
a luz com suas múltiplas cores é incompreensível [para o homem], e teus raios brilhantes não podem ser
relatado. As Terras dos Deuses te vêem, elas poderiam escrever [a seu respeito]; os desertos de
Punt poderia contar com você. Tua criação está oculta. É um pela abertura da tua boca. Tua forma é
o chefe da Nu. Que ele (Ani) avance, assim como tu avanças, sem cessação, assim como
Tua Majestade [cessa de não avançar] nem por um momento. Com grandes avanços tu fazes em um
Um pequeno momento passa por distâncias ilimitadas que seriam necessárias milhões e centenas de milhares
de anos [para um homem deixar passar; fazes isso e depois descansas. Tu trazes para
fim das horas da noite, como tu andas sobre eles. Tu os levas ao fim por
tua própria ordenança, e o amanhecer vem à terra. Assenta-te diante das tuas obras em
a forma de Rá, e você rola no horizonte ……. Você envia luz quando a sua forma
se eleva, ordenas o aumento dos teus esplendores. Moldes teus membros como tu
mais adiantado, tu os trazes à luz, tu que nunca foi produzido, na forma de Rá, que
rola para a altura do céu. Conceda que eu possa alcançar o céu da eternidade, e
região onde habitam teus favorecidos. Que eu possa me unir com aquelas santas e perfeitas almas espirituais de
Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Posso ir com eles para contemplar as tuas belezas enquanto você rola na ocasião, como
tu viajas para tua mãe Nut (o céu noturno) e colocas-te à direita (no Oeste). Minhas duas mãos estão levantadas para ti em louvor e ação de graças quando você se instala na vida.
Eis que tu és o Criador da Eternidade, que é adorado quando se instala em Nu. Eu te pus
no meu coração, sem vacilar, ó tu que és mais divino que os deuses.
Os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Louvor e ação de graças a ti, ó tu que
gire como o ouro, ó Iluminador das Duas Terras [o Alto e Baixo Egito] no dia do seu nascimento. Tua mãe
trouxe-te na mão dela, e tu iluminaste com esplendor o círculo que é percorrido
pelo disco [solar]. Ó Grande Luz que rola através de Nu, tu levantas as gerações de homens
das profundezas das tuas águas, e farás para manter festivais em todos os distritos e cidades, e
todas as habitações. Tu os protegeste com tuas belezas. Teu Ka [a essência vital] se levanta com a comida celestial
hu e tchefau. Ó poderosamente vitorioso, tu Poder de Poderes, que fortalece teu
trono contra os pecadores, cujas ascensões no teu trono no barco Sektet são poderosas, cujas
força é generalizada no barco Atett, faça com que o Osiris Ani seja glorioso em virtude de sua
palavra, que é verdade, em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Conceda que ele esteja em Amentet livre do mal e deixe
[as] suas ofensas sejam postas atrás de ti. Conceda que ele possa [viver ali] um escravo dedicado do
Almas espirituais. Misture-se entre as almas do coração que vivem em Ta-tchesert [uma parte de Abydos]. Deixei
ele viaja nos Sekhet-Aaru [o paraíso no campo dos juncos], conforme o seu decreto com alegria de
coração ele Osiris Ani, cuja palavra é verdade.
[E o deus responde]: – Sairás para o céu, velejarás sobre o céu,
e manterás relações amorosas com os deuses estelares. Louvores serão feitos a ti no
Barco. Teu nome será proclamado no barco Atett. Olharás para Rá dentro de seu santuário.
Farás o disco [solar] se pôr com oração todos os dias. Verás o peixe formiga na sua
transformações nas profundezas das águas de turquesa. Verás o peixe Abtu no seu tempo.
Será que o Maligno cairá quando planejar um plano para te destruir, e as juntas de
o pescoço e as costas serão cortados em pedaços. Ra navega com um vento bom, e o barco Sektet
progride e entra no porto. Os marinheiros de Ra se alegram, e o coração da Senhora da
A hora é alegre, pois o inimigo do seu Senhor foi jogado ao chão. Verás Horus
de pé no lugar do piloto no barco, e Thoth e Maat devem ficar um de cada lado da
ele. Todos os deuses se regozijarão quando contemplarem Rá em paz para fazer os corações dos
Almas espirituais para viver, e Osiris Ani, cuja palavra é verdade, o avaliador das ofertas sagradas de
os Senhores de Tebas, estarão com eles!
O CAPÍTULO DA NOVA LUA
O SEGUINTE ESTARÁ RECITADO NO DIA DO MÊS (NOVO DIA DA LUA) .
Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdade, em paz, cuja palavra é verdade, diz: – Ra
sobe seu trono no horizonte, e a Companhia de seus Deuses segue em seu caminho. O Deus
sai do seu lugar oculto, e a comida tchefau cai do horizonte oriental do céu
na palavra de Nut. Eles (os deuses) se regozijam pelos caminhos de Rá, o Grande Ancestral [como] ele
viaja em volta. Portanto, tu és exaltado, ó Ra, o morador em teu santuário. Vós
você engole os ventos, e atrai para si o vento norte, e devora a carne do teu
sente no dia em que você respira a verdade. Tu a divides entre os deuses que são [teus]
seguidores. [Teu] barco navega viajando entre os grandes deuses à tua palavra. Tu contas a tua
ossos, ajuntares os teus membros, fixas a tua face para a bela Amentet,
e tu vens lá, sendo renovado todos os dias. Eis que tu és essa imagem de ouro, tu tens as unidades dos discos do céu, tens quakings, andas por aí, e és
feito novo a cada dia. Saudar! Há alegria no horizonte! Os deuses que habitam no céu
descem as cordas [do teu barco] quando vêem Osiris Ani, cuja palavra é verdade, eles atribuem
louvor a ele como a Ra. O Osiris Ani é um grande chefe. Ele busca a coroa Urrt. Dele
as disposições são repartidas para ele – o Osiris Ani, cuja palavra é verdade. O destino [dele] é forte de
o corpo exaltado dos deuses de Aamu, que estão na presença de Rá. Os Osis Ani, cuja palavra
é verdade, é forte na terra e em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Ó Osíris Ani, cuja palavra é verdade, acorde,
e seja forte como Ra todos os dias. O Osiris Ani, cuja palavra é verdade, não deve demorar, ele deve
não fique imóvel nesta terra para sempre. Bem, ele verá com seus dois olhos, bem
ele deve ouvir com seus dois ouvidos as coisas verdadeiras, as verdadeiras. Osíris
Ani, cuja palavra é verdade, está em Anu [Heliópolis], o Osiris Ani, cuja palavra é verdade, é como Rá, e ele é
exaltado por causa de seus remos entre os Seguidores de Nu. Os Osiris Ani, cuja palavra é verdade,
não pode contar o que viu [ou] narrar [o que ouviu] na Casa do Deus de
Mistérios. Saudar! Que haja gritos de aclamação de Osíris Ani, cuja palavra é verdade, o
corpo divino de Rá no barco de Nu, que traz ofertas propiciatórias para o Ka [a essência vital] do deus de
aquilo que ele ama. Os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, em paz, cuja palavra é verdade, é como
Hórus, o poderoso das transformações.
RÚBRICA : Este capítulo deve ser recitado em um barco de sete côvados de comprimento, feito de pedra verde
Tchatcha. Faça um paraíso de estrelas, purifique-o e limpe-o com natron e incenso. Faço
então uma figura de Rá sobre uma tábua de pedra nova pintada e a coloca nos arcos do barco. Então
faça uma figura do falecido, a quem tu aperfeiçoarás, [e a coloque] no barco. Faça para
navegar no barco de Rá, e o próprio Rá olhará para ele. Não faça essas coisas na presença de
qualquer um, exceto a ti mesmo, ou teu pai, ou teu filho. Então, eles devem guardar guarda em seus rostos, e
eles verão o falecido em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos] na forma de um mensageiro de Rá.
UM HINO A RA [QUE DEVE SER CANTADO] NO DIA DO MÊS (O DIA DO
LUA NOVA) [QUANDO] O BARCO DE RA SAILETH. [Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é
verdade, diz: -] Homenagem a ti, ó tu que habitas no teu barco. Tu continuas, tu continuas,
envia luz, envia luz. Decretes regozijo por todo homem por
milhões de anos para aqueles que o amam. Dás o teu rosto aos espíritos Hememet, tu
deus Khepera [Rá em sua forma jovem] que habita em teu barco. Derrubaste o Demônio Aapep. Filhos de
Geb [senhor da Terra], derrube os inimigos de Osiris Ani, cuja palavra é verdade, e os demônios de
destruição que destruiria o barco de Rá. Hórus cortou suas cabeças no céu. Ye quem
estavam na forma de gansos, suas cordas do umbigo estão na terra. Os animais são colocados no
terra ….. na forma de peixe. Todo demônio masculino e todo demônio feminino serão destruídos pela
Osiris Ani, cuja palavra é verdade. Se os demônios descem do céu, ou se eles
saem da terra, ou se avançam sobre as águas, ou se vêm de
entre os deuses das estrelas, Thoth, [filho de Aner], saindo de Anerti, os cortará para
peças. E os Osiris Ani devem torná-los silenciosos e mudos. E eis que este deus, o poderoso
uma das matanças, cujo terror é maior, se lavará em seu sangue, e
ele se banhará em seu sangue, e você será destruído pelos Osiris Ani no barco de seu Senhor.
Ra-Horus. O coração dos Osiris Ani, cuja palavra é verdade, viverá. Sua mãe Isis dá à luz
para ele, e Néftis cuida dele, assim como Ísis deu à luz Hórus, e Néftis cuidou dele.
Ele repelirá os demônios Smait de Suti. Eles verão a Coroa Urrt estabelecida sobre sua
cabeça, e eles cairão sobre seus rostos [e o adorarão]. Eis que, almas do Espírito, e
homens e deuses, e vós mortos, quando virdes os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, na forma de

Page 40
Hórus e o favorito da Coroa Urrt, caiam sobre seus rostos. A palavra do
Osíris Ani é a verdade diante de seus inimigos no céu acima, e na terra abaixo, e antes do
Tchatcha Chefes de todos os deuses e de todas as deusas.
RÚBRICA : Este capítulo será recitado sobre um grande falcão em pé com a Coroa Branca sobre sua cabeça e sobre figuras de Temu, Shu [ar seco], Tefnut [ar úmido], Geb [senhor da Terra], Nut, Osíris, Ísis, [Suti] e Néftis.
E eles serão pintados em cores sobre uma nova tábua, que será colocada em um barco,
com uma figura do falecido. Unja-os com óleo de oliva e ofereça-lhes incenso ardente,
e gansos, e juntas de carne assada. É um ato de louvor a Ra quando ele viaja em seu barco,
e fará um homem estar com Rá e viajar com ele aonde quer que vá,
e certamente fará com que os inimigos de Rá sejam mortos. E o capítulo da viagem deve
ser recitado no sexto dia do festival.
APÊNDICE (Do Papiro de Turim)
OUTRO CAPÍTULO A SER RECICLADO QUANDO A LUA SE REVELA
NO DIA DO MÊS [ONDE FAZ ISSO] . Osíris desagrega o
nuvem de tempestade no corpo do céu, e é livre; Hórus é fortalecido felizmente cada
dia. Aquele cujas transformações são muitas, teve ofertas feitas a ele no momento, e
ele terminou a tempestade que está em frente a Osíris, Auf-Ankh, cuja palavra é
verdade. Em verdade, ele vem, e ele é Rá em jornada, e ele é os quatro deuses celestiais no
Céus acima. O Osiris Auf-ankh, cuja palavra é verdade, surge em seus dias, e ele
embarque entre o equipamento do barco.
RÚBRICA : Se este capítulo for conhecido pelo falecido, ele se tornará uma perfeita alma-Espírito em
Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], e ele não morrerá uma segunda vez, e ele comerá sua comida lado a lado com
Osíris. Se este capítulo for conhecido pelo falecido na terra, ele se tornará semelhante a Thoth,
e ele será adorado por aqueles que vivem. Ele não deve cair de cabeça no momento da
intensidade da chama real da deusa Bast, e o Grande Príncipe o fará avançar
alegremente.
O CAPÍTULO DE AVANÇAR PARA OS CHEFE DE TCHATCHA DE OSIRIS. O Osiris Ani,
cuja palavra é verdade, diz: – Eu edifiquei uma casa para minha Ba-alma no santuário de Tetu [Busíris]. Eu semeio
semente na cidade de Pe (Buto). Eu lavrei os campos com meus trabalhadores. Minha palmeira
[fica em pé e fica] como o menu sobre ele. Eu abomino coisas abomináveis. Eu não vou comer o
coisas que são abominações para mim. O que abomino é sujeira: não a comerei. Eu não serei
destruídos pelas ofertas de propiciação e pelas refeições sepulcrais. Eu não vou me aproximar da sujeira [para
toque-o] com as mãos, não pisarei com minhas sandálias. Pois meu pão será feito de
a cevada branca e minha cerveja será feita do grão vermelho do deus Hapi (o deus do Nilo),
que o barco Sektet e o barco Atett me trarão, e eu comerei minha comida sob a
folhas das árvores cujos braços bonitos eu mesmo conheço. O que esplendor deve o branco
A coroa faz para mim o que será levantado sobre mim pelas deusas Uraei! O Porteiro de
Sehetep-taui, traga-me o que com os bolos de propiciação são feitos. Conceda-te
eu para que eu levante a terra. Que as almas do Espírito me abram os braços, e que a Companhia
dos deuses mantêm a paz enquanto os espíritos Hememet conversam com os Osiris Ani. Maio
os corações dos deuses o levam em seu estado exaltado ao céu entre os deuses que aparecem em
formas visíveis. Se algum deus, ou qualquer deusa, atacar o Osiris Ani, cuja palavra é verdade, quando ele
se estabelecer, o Antepassado do ano que vive com o coração [Osíris] o comerá quando ele sai de Abydos, e os Antepassados ​​de Rá contarão com ele, e os Antepassados ​​de
A luz deve contar com ele. Ele é um deus de esplendor, vestido com as vestes do céu, e ele
está entre os grandes deuses. Agora, a subsistência dos Osiris Ani, cuja palavra é verdade, está entre
os bolos e a cerveja que são feitos para suas bocas. Eu entro pelo Disco [solar], saio pelo
Deus Ahui. Conversarei com os Seguidores dos Deuses. Vou conversar com o
Disco [solar]. Conversarei com os espíritos Hememet. Ele colocará o meu terror na densa
escuridão, no interior da deusa Mehurt, ao lado de sua testa. Eis que estarei com
Osíris e minha perfeição serão a perfeição dele entre os Grandes Deuses. Eu falarei com ele
com as palavras dos homens, eu ouvirei, e ele me repetirá as palavras dos deuses. Eu, o Osíris
Ani, cuja palavra é verdade, em paz, veio equipado. Tu farás aproximar-se de ti
quem te ama. Eu sou uma alma espiritual que está melhor equipada do que qualquer outra alma espiritual.
O CAPÍTULO DE FAZER A TRANSFORMAÇÃO EM UMA ANDORINHA. O Osiris Ani,
cuja palavra é a verdade, diz: – Eu sou uma andorinha, eu sou uma andorinha. [Eu sou] aquele escorpião, a filha
de Ra. Saudações, ó deuses cujo odor é doce. Saudações, ó deuses cujo odor é doce. Ave de Rapina,
que vêm do horizonte. Salve, tu que estás na cidade. Eu trouxe o guarda de sua
esquina lá. Dá-me as duas mãos e deixa-me passar o tempo na Ilha das Chamas. eu tenho
avançado com uma mensagem, eu vim tendo o relatório [para fazer]. Abra para mim. Como
direi o que vi lá? Eu sou como Hórus, o governador do barco, quando o
o trono de seu pai foi dado a ele, e quando Set, aquele filho de Nut, estava [deitado] sob o
grilhões que ele criara para Osíris. Quem está em Sekhem [Letópolis] me inspecionou. Estico meu
braços sobre Osíris. Eu avancei para o exame, vim falar lá. Deixe-me passar
e entregue minha mensagem. Eu sou o que entra, sou julgado, saio engrandecido na
Portão de Nebertcher [Osíris]. Eu sou purificado no Grande Uart. Eu acabei com minhas maldades. eu tenho
afaste completamente minhas ofensas. Afastei totalmente todas as manchas do mal que pertenciam a
eu [na terra]. Eu me purifiquei, me fiz ser como um deus. Saudações, ó vós
Porteiro, eu completei minha jornada. Eu sou como você. Eu saí de dia. eu tenho
avançado nas minhas pernas. Eu ganhei o mestre sobre meus passos. Saudações, almas espirituais! EU,
até eu, conheço as estradas escondidas e os portões de Sekhet Aaru [o paraíso no campo dos juncos]. Eu vivo lá. Na verdade, eu, até eu,
vim, derrubei meus inimigos na terra, embora meu corpo repouse uma múmia
a tumba. APÊNDICE
RÚBRICA : (Naville, op. Cit., II, Bl. 202) Se este capítulo for conhecido pelo falecido, ele entrará em
depois que ele sai de dia.
RÚBRICA : (Saite Recension)
Se este capítulo for conhecido pelo falecido, ele sairá dia após dia de Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], e ele
irá novamente depois que ele sair. Se este capítulo não for conhecido [pelo falecido], ele deverá
não entres de novo depois que sair, e ele não saberá como sair de dia.
[O CAPÍTULO] DE FAZER A TRANSFORMAÇÃO EM UM FALCÃO DE OURO . Osíris
Ani diz: – Eu me levantei da câmara de Seshett, como o falcão de ouro que sai
do ovo dele. Eu vôo, acendo como um falcão com sete côvados e cujas asas são como
até a mãe de esmeralda do sul. Eu saí do barco Sektet e meu coração
me foi trazido da montanha do leste. Eu desci no Atet Boat, e
trouxeram-me aqueles que habitavam em sua substância e se curvaram em
homenagem diante de mim. Eu ressuscitei, reuni-me como um belo falcão dourado,

Page 42
com a cabeça do Benu [a Fênix], e Ra entrou [para ouvir o meu discurso]. Tomei meu lugar
entre os grandes deuses, os filhos de Nut. Eu me estabeleci, o Sekhet-hetepet (o Campo
Ofertas) está diante de mim. Eu como nele, me torno uma alma espiritual, sou suprida com comida
abundância nela, tanto quanto eu desejo. O deus dos grãos (Nepra) me deu comida para o meu
garganta, e sou mestre sobre mim e sobre os atributos da minha cabeça.
[O CAPÍTULO DE] FAZENDO A TRANSFORMAÇÃO EM UM FALCÃO DIVINO . Osíris
Ani diz: – Salve, grande Deus, venha para Tetu [Busíris]. Prepara para mim os caminhos, e deixa
eu volto [para visitar] meus tronos. Eu trabalhei. Eu me tornei perfeito. Ó concede que
Eu posso ficar com medo. Crie tu respeito a mim. Que os deuses dos Duat [o mundo dos espíritos] tenham medo de mim e que
eles lutam por mim em seus corredores. Não permita que me aproximes daquele que me atacar,
ou me machucaria na Casa das Trevas. Cubra o desamparado, esconda-o. Vamos fazer
Da mesma forma, os deuses que ouvem a palavra [da verdade], os deuses Khepriu que estão nos seguintes
de Osíris. Mantém a paz, ó deuses, enquanto Deus fala comigo, aquele que
ouve a verdade. Eu falo para ele minhas palavras. Osíris, conceda a você aquilo que surge
da tua boca pode circular para mim. Deixe-me ver sua própria forma. Deixe tuas almas me envolverem.
Conceda que eu possa sair, e que eu seja o dono das minhas pernas, e deixe-me viver lá como
Nebertcher [Osíris] em seu trono. Que os deuses dos Duat [o mundo dos espíritos] me segurem com medo, e que eles lutem por mim
seus corredores. Conceda que eu possa seguir em frente com ele e com os deuses Ariu, e deixe-me ser
firmemente estabelecido em meu pedestal como o Senhor da Vida. Deixe-me estar na companhia de Isis, o
deusa, e deixe [os deuses] me protegerem daquele que me faria mal. Não deixe ninguém
venha ver o desamparado. Posso avançar e chegar aos limites de Henti do
céu. Deixe-me endereçar as palavras a Geb [senhor da Terra] e deixe-me fazer suplicação ao deus Hu com Nebertcher [Osíris].
Que os deuses dos Duat [o mundo dos espíritos] tenham medo de mim e que lutem por mim em seus salões. Deixe-os ver isso
tu me deste comida para o festival. Eu sou uma daquelas almas espirituais que habitam o
Deus da luz. Eu fiz a minha forma em sua forma, quando ele vem para Tetu [Busíris]. Eu sou um corpo espiritual entre
seus corpos espirituais; ele te fala as coisas que me dizem respeito. Gostaria que ele faria
faz com que eu fique com medo! Gostaria que ele criasse [neles] admiração por mim! Deixe os deuses da
Duat [o mundo dos espíritos] tenha medo de mim e deixe-os lutar por mim [em seus corredores]. Eu, mesmo eu, sou uma alma do Espírito, um morador
no deus da luz, cuja forma foi criada em carne divina. Eu sou uma daquelas almas espirituais
que habitam no deus da luz, que foram criados pelo próprio Temu e que existem nas flores de
o olho dele. Ele fez existir, ele fez glorioso, e ele engrandeceu o rosto deles durante
a existência deles com ele. Eis que ele está sozinho em Nu. Eles o aclamam quando ele sai de
o horizonte, e os deuses e as almas do Espírito que vieram a existir com ele atribuem medo
para ele.
Eu sou um dos vermes que foram criados pelo Olho do Senhor. E eis que, quando
ainda que Ísis não tivesse dado à luz Hórus, eu estava florescendo, envelheci e me tornara
preeminente entre as almas do Espírito que vieram a existir com ele. Eu me levantei como um divino
falcão, e Hórus me dotou de um corpo espiritual com sua alma, para que [eu] tomasse posse
da propriedade de Osíris no Duat [o mundo dos espíritos]. Ele dirá aos deuses gêmeos do leão por mim, o chefe da
Casa da Coroa de Nemes, o Morador em sua caverna: Volte para as alturas do céu,
pois eis que tu és um corpo espiritual com as criações de Hórus, a coroa de Nemes
não será para ti; mas falarás até os confins dos céus. EU,
o guarda, tomou posse da propriedade de Hórus [que pertencia] a Osíris no Duat [o mundo dos espíritos], e
Hórus repetiu para mim o que seu pai Osíris havia lhe dito nos anos [passados], nos dias de
seu enterro. Dê-me a coroa de Nemes, diga os deuses gêmeos do leão por mim. Avança tu,

Page 43
venha pela estrada do céu e olhe para aqueles que habitam nos limites mais extremos do
horizonte. Os deuses dos Duat [o mundo dos espíritos] te segurarão com medo, e lutarão por ti nos seus salões.
O deus Auhet pertence a eles. Todos os deuses que guardam o santuário do Senhor Um são feridos
com terror com [minhas] palavras.
Salve, diz o deus que me é exaltado sobre o seu cofre! Ele amarrou a coroa de Nemes,
pelo decreto dos deuses gêmeos-leões. O deus Aahet fez um caminho para mim. Eu sou exaltado
o cofre], os deuses gêmeos amarraram a Coroa Nemes em mim e minhas duas mechas de cabelo estão
dado a mim. Ele estabeleceu para mim meu coração por sua própria carne e por sua grande e dupla
força, e não vou cair de cabeça diante de Shu [ar seco]. Eu sou Hetep, o Senhor dos dois
Deusas Uraei que devem ser adoradas. Eu conheço o deus da luz, seus ventos estão no meu corpo. O touro
o que produz terror [nas almas] não deve me repelir. Venho diariamente à Casa dos Gêmeos
Deuses-leões. Venho daí para a Casa de Ísis. Eu olho para as coisas sagradas que são
escondido. Eu vejo o ser que está nele. Eu falo com os grandes de Shu [ar seco], eles repelem aquele que é
colérico em sua hora. Eu sou Hórus que habita em sua luz divina. Eu sou o mestre de sua coroa. eu sou
mestre de seu esplendor. Eu avanço em direção aos limites henti do céu. Hórus está sobre ele
assento. Hórus está em seus tronos. Meu rosto é como o de um falcão divino. Eu sou alguém que está equipado
como seu senhor. Vou sair para Tetu [Busíris]. Vou ver Osíris. Vou viver na sua presença real ….
Noz. Eles devem me ver. Verei os deuses [e] o olho de Hórus queimando diante de mim
olhos. Eles estenderão suas mãos para mim. Eu vou me levantar. Eu serei o dono daquele que faria
sujeite-me à restrição. Eles abrirão os caminhos sagrados para mim, verão a minha forma, deverão
ouça minhas palavras.
[Homenagem] a vós, ó deuses dos Duat [o mundo dos espíritos], cujos rostos estão voltados para trás, cujos poderes avançam,
conduzi-me aos deuses estelares que nunca descansam. Preparai-me os caminhos sagrados para o Hemat
casa, e ao seu deus, a Alma, que é a poderosa do terror. Hórus me ordenou que
levante seus rostos; olhe para mim. Eu me levantei como um falcão divino. Hórus me fez
ser um corpo espiritual por meio de sua alma e tomar posse das coisas de Osíris no Duat [o mundo dos espíritos].
Faça de mim um caminho. Eu viajei e cheguei àqueles que são chefes de suas
cavernas e guardiões da Casa de Osíris. Eu lhes falo seus poderosos feitos. Eu
os fez saber sobre suas vitórias. Ele está pronto para bater com seus dois chifres em Set. Eles
conhece aquele que se apossou do deus Hu e que se apossou do deus
Poderes de Temu.
Viaje em seu caminho com segurança, clame os deuses dos Duat [o mundo dos espíritos] para mim. Ó vós que fazes os teus nomes
preeminente, que são chefes em seus santuários e que são guardiões da Casa de Osíris, conceda,
Eu rezo para que eu possa ir até você. Liguei-me e reuni seus poderes. Eu
dirigiram os Poderes dos caminhos, os guardas do horizonte e da Casa Hemat de
céu. Estabeleci suas fortalezas para Osíris. Eu preparei os caminhos para ele. eu tenho
realizou as coisas que ele ordenou. Eu venho para Tetu [Busíris]. Eu vejo Osíris. Eu falo com
a respeito do assunto de seu Grande Filho, a quem ele ama, e a respeito da ferida do
coração de conjunto. Olho para o senhor que estava desamparado. Como devo fazê-los conhecer os planos de
os deuses, e o que Hórus fez sem o conhecimento de seu pai Osíris?
Salve, Senhor, tu Alma, terrível e terrível, contempla-me. Eu vim, te faço ser
exaltado! Eu forcei um caminho através dos Duat [o mundo dos espíritos]. Eu abri as estradas que pertencem a
céu, e aqueles que pertencem à terra, e ninguém se opôs a mim nela. eu tenho
exaltou o teu rosto, ó Senhor da Eternidade.

Page 44
APÊNDICE (No Papyrus de Nu, Folha 14, o capítulo termina com o seguinte.)
Exaltado estás no teu trono, ó Osíris! Ouviste coisas boas, ó Osíris! Tua força é
vigoroso, ó Osíris! Tua cabeça está presa em teu corpo, ó Osíris! Teu pescoço está firme, ó Osíris!
Teu coração está contente, [Ó Osíris!]. Tua fala é efetivada, ó Osíris! Teus príncipes se alegram
a arte estabeleceu o touro em Amentet. Teu filho Hórus subiu ao teu trono, e toda a vida está com
ele. Milhões de anos ministram a ele, e milhões de anos o mantêm com medo. A empresa de
os deuses são seus servos, e eles o dobram com medo. O deus Temu, o governador, o único
entre os deuses falou, e sua palavra não passa. Hórus é o alimento divino e
o sacrifício. Ele se apressou a reunir os membros de seu pai. Hórus é dele
entregador. Hórus é o seu libertador. Hórus surgiu da essência de seu pai divino e
de sua decadência. Ele se tornou o governador do Egito. Os deuses trabalharão para ele, e eles
trabalhará para ele por milhões de anos. Ele fará milhões de anos para viver através de seu olho, o
apenas um de seu senhor, Nebertcher [Osíris].
(Do papiro de Turim, Bl. XXX)
Exaltado é o teu trono, ó Osíris. Tu ouves bem, ó Osíris. Tua força floresce, ó Osíris. Eu
prendeste a tua cabeça por ti. Eu estabeleci tua garganta, o trono da alegria
do teu coração. Tuas palavras são estáveis. Teus príncipes de merda estão contentes. Tu és estabelecido como o Touro de
Amentet. Teu filho Hórus subiu ao teu trono. Toda a vida está com ele. Milhões de anos trabalham para
ele. A Companhia dos Deuses o teme. Temu, o Único Poder dos Deuses, falou e
o que ele disse não mudou, Hetu Aabi. Hórus se levantou. Eu fui colecionar
o pai dele. Hórus libertou seu pai. Hórus deu à luz [sua mãe]. Minha mãe é
Horus. Meu irmão é Hórus. Meu tio é Hórus. Eu vim. Hórus segue seu pai.
a sujeira de sua cabeça. Os deuses o servirão. Milhões de anos …… em seu olho, o único de seus
Senhor, Neberthercher.
O CAPÍTULO DE SER TRANSFORMADO NO PRÍNCIPE DE TCHATCHA
CHEFE . O Osiris Nu, cuja palavra é verdade, diz: – Eu sou o deus Temu, o criador do céu, o
criador das coisas que são, que saem da terra, que fizeram a semente do homem para
surgir, o Senhor das coisas, que formou os deuses, o Grande Deus, que criou
ele mesmo, o Senhor da Vida, que fez florescer as Duas Companhias dos Deuses. Homenagem a você,
Ó divinos Senhores das coisas, seres santos, cujos assentos estão velados! Homenagem a vós, senhores
da Eternidade, cujas formas estão ocultas, cujos santuários são mistérios, cujos lugares de
morada não são conhecidos! Homenagem a vocês, ó deuses, que habitam no Tenait (Círculo de Luz)!
Homenagem a vocês, ó deuses do Círculo do país das Cataratas! Homenagem a você, ó vós
deuses que habitam em Amentet! Homenagem a vocês, ó deuses que habitam em Nut! Concedei-me que
Eu posso vir antes de você, sou puro, sou como um deus. Eu sou dotado de uma alma espiritual. Eu sou forte. Eu
sou dotado de uma alma do coração. Eu trago para você incenso, especiarias e natron. Eu fiz
longe com as repreensões de suas bocas. Eu vim, acabei com o mal que estava em
seus corações, e eu removi as ofensas que lhe pertenciam [contra mim]. Eu trago para
ações de bem, e eu apresento diante de ti a verdade. Eu conheço você. Eu sei seus nomes. eu sei
suas formas que não são conhecidas. Eu entrei entre vocês. Minha vinda é como aquele deus
quem come homens e quem se alimenta dos deuses. Eu sou forte antes que você goste daquele deus que
é exaltado em seu pedestal, a quem os deuses vêm com alegria, e as deusas fazem
súplica quando me vêem. Eu vim até você. Eu subi meu trono como seus dois

Page 45
Filhas. Sentei-me no horizonte. Recebo minhas ofertas de propiciação quando
altares. Eu bebo meu vinho seco todas as noites. Eu venho para aqueles que estão se regozijando, e
os deuses que vivem no horizonte me atribuem louvores, como o divino corpo do Espírito, o Senhor da
mortais. Eu sou exaltado como aquele deus santo que habita na Grande Casa. Os deuses se alegram
grandemente quando eles vêem minhas belas aparências do corpo da deusa Nut, e quando
a deusa Nut me traz adiante.
[O CAPÍTULO DE] FAZENDO A TRANSFORMAÇÃO NO SATA DA SERPENTE . o
Osíris Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Eu sou a serpente Sata, cujos anos são infinitos. eu me deito
morto. Eu nasci diariamente. Eu sou a serpente Sa-en-ta, o morador nas partes mais remotas da terra. Eu
deitar na morte. Nasci, me torno novo, renovo minha juventude todos os dias.
[O CAPÍTULO DE] FAZENDO A TRANSFORMAÇÃO NO CROCODILO-DEUS . o
Osiris Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Eu sou o deus dos crocodilos [Sebak] que habita em meio a sua
terrores. Eu sou o deus dos crocodilos e agarro [minha presa] como uma fera devoradora. Eu sou o grande peixe
que está em Kamui. Eu sou o Senhor a quem são feitas reverências e prostrações em Sekhem [Letópolis]. E o Osiris Ani é o senhor a quem são feitas reverências e prostrações em Sekhem [Letópolis].
(Do papiro de Nebseni)
Eis que sou o morador de seus terrores, sou o crocodilo, seu primogênito. Eu trago (presa) de um
distância. Eu sou o Peixe de Hórus, o Grande em Kamui. Eu sou o senhor do arco em Sekhem [Letópolis].
O CAPÍTULO DE FAZER A TRANSFORMAÇÃO NA PTAH . O Osiris Ani [cujo
palavra é verdade, diz]: – como pão. Eu bebo cerveja. Eu cingir minhas roupas. Eu vôo como um falcão. Eu gargalo como
o ganso Smen. Eu desço naquele lugar com força pelo Sepulcro na festa do Grande Deus.
O que é abominável, o que é abominável, não comerei. [Uma coisa abominável] é sujeira, eu
não comerá dele. Aquilo que é abominação para o meu Ka [a essência vital] não entrará no meu corpo. eu vou viver
sobre o que vivem os deuses e as almas do Espírito. Eu viverei e serei o mestre deles
bolos. Eu sou o senhor deles, e os comerei debaixo das árvores do morador na Casa de
Hathor, minha senhora. Eu farei uma oferta. Meus bolos estão em Tetu [Busíris], minhas ofertas estão em Anu [Heliópolis]. Eu cingir
sobre mim o manto que é tecido para mim pela deusa Tait. Vou levantar e sentar
em qualquer lugar que me agrada fazê-lo. Minha cabeça é como a de Rá. Eu estou reunido
juntos como Temu.
Ofereça aqui os quatro bolos de Ra e as ofertas da terra. Eu devo sair. Minha lingua é
como a de Ptah, e minha garganta é como a de Hathor, e eu lembro das palavras de Temu, de
meu pai, com minha boca. Ele forçou a mulher, esposa de Geb [senhor da Terra], quebrando a cabeça perto dele;
portanto, havia o medo dele lá. Seus louvores são repetidos com vigor. Eu sou decretado ser
o herdeiro, o senhor da terra de Keb. Eu tenho união com mulheres. Geb [senhor da Terra] me revigorou e ele
me fez subir ao seu trono. Os que habitam em Anu [Heliópolis] inclinam a cabeça para mim. eu sou
Touro, sou mais forte do que o Senhor da hora. Eu me uno com mulheres. Eu sou mestre por milhões
de anos.
[O CAPÍTULO DE] FAZENDO A TRANSFORMAÇÃO NA ALMA DE TEM . o
Osíris Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Não entrarei no lugar da destruição, não entrarei
perecer, não conhecerei [decadência]. Eu sou Ra, que veio de Nu, a Alma do Deus que
criou seus próprios membros. O que eu abomino é pecado; Não vou olhar para ele. Eu não grito contra
verdade, não, eu moro nela. Eu sou o deus Hu, o deus imperecível, em meu nome de “Alma”. eu tenho

Page 46
me criei com Nu, em nome de “Khepera”. Eu existo neles como Rá. Eu sou o Senhor da Luz.
APÊNDICE (Do Papiro de Nu)
O que é abominação para mim é a morte; não me deixe entrar na câmara de tortura que é
no Duat [o mundo dos espíritos]. Eu sou o deleite do Khu de Osíris. Eu faço para me contentar com o coração daqueles que
habita entre as coisas divinas que são amadas por mim. Eles causam o medo de mim [abundam],
eles criam minha admiração por estar naqueles seres divinos que habitam em seus próprios círculos. Eis que eu
sou exaltado por meu próprio padrão, e em meu trono, e em meu assento que é designado [a
mim]. Eu sou o deus Nu, e aqueles que cometem pecado não me destruirão. Eu sou o primogênito do
deus primitivo, e minha alma é a alma dos deuses eternos, e meu corpo é a eternidade. Minhas
a forma criada é a do deus Eternidade, o Senhor dos Anos e o Príncipe da Eternidade. Eu
sou o criador das trevas, que assenta nos limites mais extremos dos céus,
[que eu amo. Eu chego aos seus limites. Eu avanço em minhas duas pernas. Eu dirijo meu lugar de descanso. Eu
navegue no céu. Eu amarro e destruo as serpentes ocultas que são sobre meus passos [indo
ao] senhor dos dois braços. Minha alma é a alma dos deuses eternos, e meu corpo é
Eternidade. Eu sou o exaltado, o Senhor da terra de Tebu. Eu sou a criança na cidade:
“Jovem do país” é o meu nome. “Imperecível” é o meu nome. Eu sou o Criador da Alma
de Nu. Eu moro em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Meu ninho é invisível, meu ovo não está quebrado. eu tenho
anulou o mal que há em mim. Vou ver meu pai, o senhor da noite. O corpo dele
habita em Anu [Heliópolis]. Eu fui feito para ser o deus da luz, um morador no deus da luz, sobre o oeste
Domínio do pássaro Hebt.
[O CAPÍTULO DE] FAZENDO A TRANSFORMAÇÃO NO PÁSSARO BENU . Osíris,
o escriba Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Voei da matéria primordial. Eu nasci assim
o deus Khepera [Rá em sua forma jovem]. Eu germinei como as plantas. Estou oculto como a tartaruga [em sua concha]. eu sou
a semente de todo deus. Eu sou ontem dos quatro [quartos da terra e] dos sete Uraei,
que surgiu na terra oriental. [Eu sou] o Grande (Hórus), que ilumina o
Hememet espíritos com a luz do seu corpo. Eu sou esse deus em relação a Set. Eu sou Thoth quem
[ficou] entre eles (Hórus e Set) como juiz em nome do governador de Sekhem [Letópolis] e
as almas de Anu [Heliópolis]. [Ele era como] um riacho entre eles. Eu vim. Eu subo no meu trono. Eu
sou dotado de Khu. Eu sou poderoso. Eu sou dotado de divindade entre os deuses. Eu sou Khensu,
[o senhor] de todo tipo de força.
RÚBRICA : [se] este capítulo [for conhecido pelo falecido], ele sairá puro dia após sua morte.
morte, e ele realizará todas as transformações que sua alma deseja fazer. Ele deve ser
entre os Seguidores de Un-Nefer, e ele se satisfará com a comida de Osíris e com
refeições sepulcrais. Ele verá o disco [solar], ele estará em boas condições na Terra antes
Rá, e sua palavra será verdade aos olhos de Osíris, e nada de mal terá.
domínio sobre ele para todo o sempre.
[O CAPÍTULO DE] FAZENDO A TRANSFORMAÇÃO EM UMA GARÇA. Osíris, o
O escriba Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Eu sou o dono das bestas trazidas para sacrifício, [e]
as facas que estão presas na cabeça e na barba; aqueles que habitam sua esmeralda
[campos], os Deuses Idosos e as almas do Espírito, estão prontos no momento para os Osíris Ani, cujos
palavra é verdade, em paz. Ele faz abate na terra, e eu faço abate na terra. Eu
sou forte. Eu sigo as alturas para o céu. Eu me tornei puro. Eu ando com passos largos para
minha cidade. Eu me tornei dono de uma terra lá. Eu avanço para Sepu …… me é dada em Unu [Hermópolis]. Eu

Page 47
puseram os deuses em seus caminhos. Esplêndi as casas e as cidades daqueles que
estão em seus santuários. Eu conheço o fluxo de Nut. Eu conheço Tatun. Eu conheço Teshert. Eu trouxe
seus chifres. Eu conheço Heka. Eu ouvi essas palavras. Eu sou o bezerro Red Bull que está marcado
com marcações. Os deuses dirão quando ouvirem de mim: Descubra seus rostos. Sua vinda é
mim. Há luz que você não conhece. Tempos e estações do ano estão no meu corpo. Eu não falo [mente]
o lugar da verdade, diariamente. A verdade está escondida nas sobrancelhas. [À] noite [eu] navego rio acima para
faça a festa daquele que está morto, para abraçar o Deus dos Idosos e guardar a terra, eu os Osíris
Ani, cuja palavra é verdade.
APÊNDICE (Da recensão Saite)
RÚBRICA : Se este capítulo for conhecido [pelo falecido], ele viverá como uma perfeita alma espiritual em
Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]; nenhuma coisa má o derrubará.
[O CAPÍTULO DE] FAZENDO A TRANSFORMAÇÃO NO LOTUS . O Osiris Ani,
cuja palavra é a verdade, diz: – Eu sou o santo lótus que sai da luz que pertence a
as narinas de Ra e que pertencem à cabeça de Hathor. Eu fiz o meu caminho, e procuro
depois dele, isto é, Hórus. Eu sou o puro lótus que sai do campo [de Ra].
APÊNDICE (Naville, op. Cit., I, Bl. XCIII)
Capítulo de fazer a transformação em lótus. Os Osíris, a dama da casa, Aui,
cuja palavra é verdade, em paz, diz: – Ave, Lótus, tu és o tipo do deus Nefer-Temu! Eu sou o
homem que conhece seus nomes. Conheço seus nomes entre os deuses, os senhores de Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Eu
sou um entre vocês. Conceda que eu possa ver os deuses que são os Guias dos Duat [o mundo dos espíritos]. Grant ye
para mim um assento em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], perto dos Senhores de Amentet. Designa-me uma habitação na terra de
Tchesert. Recebe-me na presença dos Senhores da Eternidade. Deixe minha alma sair em
em qualquer lugar que lhe agrade. Não seja rejeitado na presença da Grande Companhia do
Deuses.
[O CAPÍTULO DE] FAZENDO A TRANSFORMAÇÃO NO DEUS QUE ILUMINA
A ESCURIDÃO . Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Eu sou o cinto da
vestimenta do deus Nu, que ilumina, brilha e pertence ao seu peito, o iluminador
das trevas, o unificador das duas divindades Rehti, o morador do meu corpo, através da grande
feitiço das palavras da minha boca. Eu me levanto, mas quem veio depois de mim caiu. Ele quem
estava com ele no vale de Abtu (Abidos) caiu. Eu descanso. Eu lembro dele. O deus Hu tomou
posse de mim na minha cidade. Eu o encontrei lá. Eu levei a escuridão pela minha
força, enchi o Olho [de Ra] quando estava desamparado e quando não apareceu no festival
do décimo quinto dia. Pesei Sut nas casas celestiais contra o Idoso que estava
com ele. Eu equipei Thoth na Casa do Deus da Lua, quando o décimo quinto dia do
festival não vem. Eu tomei posse da Coroa Urrt. A verdade está no meu corpo; turquesa e
cristal são seus meses. A minha casa está lá entre os lápis-lazúli, entre os seus sulcos.
Eu sou Hem-Nu, o clareador das trevas. Eu vim para clarear as trevas; isso é luz. Eu
iluminaram a escuridão. Derrubei os demônios. Eu cantei hinos para aqueles
que habitam na escuridão. Fiz levantar os que choravam, cujos rostos estavam
coberto; eles estavam em um estado desamparado de miséria. Olhe então para mim. Eu sou Hem-Nu. eu vou
não deixe você ouvir sobre isso. [Eu lutei. Eu sou Hem-Nu. Eu aliviei a escuridão. eu tenho
venha. Acabei com as trevas que realmente se tornaram luz.]

Page 48
O CAPÍTULO DE NÃO MORRER SEGUNDA VEZ. Os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, diz:
Salve, Thoth! O que aconteceu aos filhos de Noz? Eles travaram guerra, eles
sustentaram contendas, fizeram mal, criaram demônios, mataram,
eles causaram problemas; na verdade, em todos os seus atos, os fortes trabalharam contra os fracos.
Concede, ó poder de Thoth, que aquilo que o deus Temu decretou [seja feito!] E tu
não consideras o mal, nem és provocado à ira quando eles levam seus anos à confusão, e
multidão e empurre para perturbar seus meses. Pois em tudo o que eles fizeram para ti, eles têm
iniquidade trabalhada em segredo. Eu sou eles, paleta de escrever, ó Thoth, e eu te trouxe a tua
frasco de tinta. Não sou daqueles que praticam iniqüidade em seus lugares secretos; não aconteça o mal comigo.
Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Salve, Temu! Que tipo de terra é essa
a que eu vim? Não tem água, não tem ar; é profundidade insondável, é preto como
a noite mais negra, e os homens vagam desamparadamente nela. Nele, um homem não pode viver em silêncio
coração; nem os desejos do amor podem ser satisfeitos nela. Mas que o estado das almas do Espírito seja
dado a mim em vez de água e ar, e a satisfação dos anseios do amor, e deixe
tranqüilidade de coração seja dada a mim em vez de bolos e cerveja. O deus Temu decretou que eu
verá o teu rosto e não sofrerei das coisas que te magoam. Que todo deus
transmitir a ti seu trono por milhões de anos. Teu trono desceu até teu filho
Hórus e o deus Temu decretaram que o seu curso estará entre os santos príncipes. Em verdade
ele governará do teu trono e será o herdeiro do trono do morador no lago ardente
[Neserser]. Na verdade, foi decretado que em mim ele verá sua semelhança e que meu rosto
deve olhar para o rosto do Senhor Temu. Quanto tempo tenho para viver? É decretado que tu
viverás milhões de anos, uma vida de milhões de anos. Que me seja concedido passar para o
santos príncipes, pois, de fato, acabei com todo o mal que cometi, desde o momento em que
Terra surgiu de Nu, quando brotou do abismo aquático, como era nos dias de hoje.
de idade. Eu sou o destino e Osíris, fiz minhas transformações à semelhança de diversas serpentes.
O homem não sabe, e os deuses não podem contemplar a dupla beleza que eu fiz para Osíris.
o maior dos deuses. Eu lhe dei a região dos mortos. E, em verdade, seu filho Hórus
está sentado no trono do Habitante no lago ardente [de Neserser], como seu herdeiro. eu fiz
ele ter seu trono no barco de milhões de anos. Hórus é estabelecido em seu trono
entre os seus parentes, e ele tem tudo o que há com ele. Em verdade, a Alma de Set, que é maior
que todos os deuses se foram. Que me seja concedido amarrar sua alma no Grilhão no Barco da
Deus, quando eu quiser, e deixe que ele segure o Corpo de Deus com medo. Ó meu pai Osíris, tu
fez por mim o que teu pai Rá fez por ti. Deixe-me permanecer na terra permanentemente.
Deixe-me manter a posse do meu trono. Deixe meu herdeiro ser forte. Deixe minha tumba e meus amigos que
estão sobre a terra, florescem. Que meus inimigos sejam entregues à destruição e às amarras de
a deusa Serq. Eu sou teu filho Ra é meu pai. Da mesma forma, tu conferiste vida,
força e saúde. Hórus é estabelecido em seu túmulo. Conceda que os dias da minha vida possam
venha para adoração e honra.
APÊNDICE (Do Papiro de Leyden de Ra)
RÚBRICA : Este capítulo será recitado sobre uma figura de Hórus, feita de lápis-lazúli, que deve
ser colocado no pescoço do falecido. É uma proteção sobre a terra e garantirá ao
morreu a afeição dos homens, deuses e das almas do Espírito que são perfeitas. Além disso, atua
como um feitiço em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], mas deve ser recitado por ti em nome do Osiris Ra, regularmente e
continuamente milhões de vezes.

Page 49
[O CAPÍTULO DE] ENTRANDO NO SALÃO DE MAATI PARA LOUVAR OSIRIS
KHENTI-AMENTI . Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Eu vim a ti. Eu
Aproxima-te para contemplar as tuas belezas (a tua benéfica bondade). Minhas mãos estão estendidas
adoração do teu nome de “Maat”. Eu vim. Aproximei-me [do lugar onde] o
não existe cedro, onde a acácia não brota e onde a terra
não produz erva nem ervas. Agora entrei na habitação que está oculta, e eu
mantenha converse com Set. Meu protetor avançou para mim, coberto estava o rosto dele …. no oculto
coisas. Ele entrou na casa de Osíris, viu as coisas escondidas que estavam nela. o
Os Chefes Tchatcha dos Pilões estavam na forma de Espíritos. O deus Anpu falou àqueles
sobre ele com as palavras de um homem que vem de Ta-mera, dizendo: “Ele conhece nossos caminhos
e nossas cidades. Eu estou reconciliado com ele. Quando sinto o cheiro dele, é como o cheiro de um dos
você. “E digo-lhe: Eu, Osíris Ani, cuja palavra é verdade, em paz, cuja palavra é verdade,
vieram. Aproximei-me para contemplar os Grandes Deuses. Eu viveria com o propiciatório
ofertas [feitas] aos seus duplos. Eu viveria nas fronteiras [do território] da Alma, o
Senhor de Tetu [Busíris]. Ele me fará sair na forma de um pássaro Benu [a Fênix] e manter conversas
[com ele.] Eu estive na corrente [para me purificar]. Fiz ofertas de incenso. Eu aposto
eu mesmo à Árvore de Acácia dos Filhos [divinos]. Eu morava em Abu [Elefantine] na casa da deusa
Satet. Fiz afundar na água o barco dos inimigos. Eu naveguei sobre o lago [no templo] em
o barco Neshmet. Eu olhei para o Sahu de Kamur. Eu estive em Tetu [Busíris]. Eu segurei meu
Paz. Eu fiz o deus ser o mestre de suas pernas. Eu estive na Casa de Teptuf. eu tenho
vi ele, que é o governador do salão do deus. Entrei na Casa de Osíris e
Tirei as cobertas da cabeça daquele que nele está. Entrei em Rasta e tenho
visto o Oculto que está nele. Eu estava escondido, mas encontrei o limite. Eu viajei para
Nerutef [o salão de entrada do mundo espiritual, e aquele que estava lá me cobriu com uma roupa. Eu tenho mirra de mulheres, juntas
com o pó shenu das pessoas vivas. Na verdade, ele (Osíris) me contou as coisas que diziam respeito
ele mesmo. Eu disse: Seja a tua ponderação sobre mim como desejamos.
E a Majestade de Anpu me dirá: “Sabes o nome desta porta, e podes
conte-a? “E os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdade, em paz, cuja palavra é verdade,
digamos, “Khersek-Shu” é o nome desta porta. E a Majestade do deus Anpu me dirá:
“Tu sabes o nome da folha superior e o nome da folha inferior?” [E os Osíris, o
escriba Ani] deve dizer: “Neb-Maat-heri-retiu- f” é o nome da folha superior e
“Neb-pehti-thesu-menment” [é o nome da folha inferior. E a Majestade do deus Anpu deve
diga]: “Passe adiante, pois você tem conhecimento, ó Osíris, o escriba, o avaliador das ofertas sagradas de
todos os deuses de Tebas Ani, cuja palavra é verdade, o senhor do serviço leal [a Osíris]. “
APÊNDICE (Do Papyrus de Nu, Brit. Mus. No. 10477, Folha 22)
[AS SEGUINTES] PALAVRAS DEVEM SER DIZIDAS PELO ADMINISTRADOR DO
SELO, NU, cujas palavras são verdadeiras, quando ele se aproxima do salão de
MAATI, PARA QUE PODE SER SEPARADO DE CADA PECADO QUE ELE TEM
COMPROMETIDO E PODE APRESENTAR AS FACES DOS DEUSES . O Osiris Nu, cuja palavra é
verdade, diz: Homenagem a ti, ó grande Deus, Senhor de Maati! Eu vim a ti, ó meu Senhor, e
Trouxe-me para cá para contemplar as tuas belezas. Eu te conheço, eu sei o seu nome, eu
conhecer os nomes dos quarenta e dois deuses que moram com você neste salão de Maati, que vivem de
vigiando os pecadores e que se alimentam de sangue no dia em que as consciências de
os homens são contados na presença do deus Un-Nefer. Na verdade, teu nome é

Page 50
“Rehti-Merti-Nebti-Maati.” Na verdade eu vim a ti, trouxe Maati (verdade) a ti. Eu
eliminou o pecado por ti. Não cometi pecados contra os homens. Eu não me opus a minha
família e parentes. Não agi de maneira fraudulenta no Trono da Verdade. Eu não conheci homens que
não tinham importância. Eu não fiz o mal. Eu não fiz a primeira [consideração diária
que trabalho desnecessário] deve ser feito por mim. Não propus meu nome por dignidades.
Eu não [tentei] direcionar servos [eu não menosprezei a Deus]. Eu não fraudou o
homem humilde de sua propriedade. Eu não fiz o que os deuses abominam. Eu não vilizei um escravo
para o seu mestre. Eu não infligi dor. Eu não fiz ninguém passar fome. Eu não fiz
qualquer homem para chorar. Eu não cometi assassinato. Eu não dei a ordem para o assassinato ser
comprometido. Não causei calamidades a homens e mulheres. Eu não saquei o
ofertas nos templos. Não iludi os deuses de suas oferendas de bolo. Eu não carreguei
fora dos bolos fenkhu [oferecidos aos] Espíritos. Não cometi fornicação. eu não tenho
masturbou-se [nos santuários do deus da minha cidade]. Eu não diminuí do alqueire. Eu
não colhi [terras da propriedade do meu vizinho e] a adicionei ao meu próprio acre. eu não tenho
invadiu os campos [de outros]. Eu não adicionei os pesos das balanças. eu não tenho
deprimido o ponteiro da balança. Eu não tirei o leite da boca de
crianças. Não afastei o gado dos seus pastos. Eu não enredei os gansos no
penas de ganso dos deuses. Eu não peguei peixe com isca feita de corpos do mesmo tipo de
peixe. Eu não parei a água quando deveria fluir. Eu não fiz um corte em um canal de corrida
água. Não apaguei o fogo quando deveria queimar. Eu não violei os tempos [de
oferta] as ofertas de carne escolhidas. Eu não afastei o gado nas propriedades dos deuses.
Eu não voltei o deus em suas aparições. Eu sou pura Eu sou pura Eu sou pura Meu puro
ofertas são as ofertas puras daquele grande Benu [a Fênix] que habita em Hensu [Heracleópolis]. Pois eis que eu sou o
nariz de Neb-nefu (o senhor do ar), que dá sustento a toda a humanidade, no dia do
preenchimento do Utchat em Anu [Heliópolis], no segundo mês da temporada Pert, no último mês, [em
a presença do Senhor desta terra]. Eu já vi o preenchimento do Utchat em Anu [Heliópolis], então vamos
nenhuma calamidade me ocorre nesta terra, ou neste salão de Maati, porque eu sei os nomes dos deuses
quem está aí, [e quem são os seguidores do Grande Deus].
A CONFISSÃO NEGATIVA
Salve, Usekh-nemmt, que sai de Anu [Heliópolis], eu não cometi pecado. Salve, Hept-khet, que
vindo de Kher-aha, não cometi assalto com violência. Salve, Fenti, que vem
adiante de Khemenu [Hermópolis], eu não roubei. Salve, Am-Khaibit, que vem de Qernet, eu tenho
não matou homens e mulheres. Salve, Neha-ela, que vem de Rasta, eu não roubei grãos.
Saudações, Ruruti, que vem do céu, não roubei ofertas. Saudações, Arfi-em-khet,
quem vem de Suat (Asyut), não roubei a propriedade de Deus. Hail, Neba, que confirma e
porventura, não proferi mentiras. Salve, Set-qesu, que vem de Hensu [Heracleópolis], eu não carrego
comida fora. Salve, Utu-nesert, que vem de Het-ka-Ptah [Mênfis], não proferi maldições. Saudar,
Qerrti, que vem de Amentet, não cometeu adultério, não me deitei com homens.
Salve, Her-f-ha-f, que sai da tua caverna, eu não fiz ninguém para chorar. Saudações, Basti, que
vindo de Bast (Bubastis), não comi o coração. Salve, Ta-retiu, que vem do
noite, eu não ataquei nenhum homem. Salve, Unem-snef, que sai da execução
câmara, eu não sou um homem de engano. Salve, Unem-besek, que vem de Mabit, eu não tenho
terra cultivada roubada. Salve, Neb-Maat, que vem de Maati, eu não fui um
bisbilhoteiro. Salve, Tenemiu, que vem de Bast (Bubastis), não caluniei [ninguém]. Saudar,

Page 51
Sertiu, que veio de Anu [Heliópolis], não fiquei zangado sem justa causa. Salve, Tutu, que
vindo de Ati (o nome busirita), não debochei a esposa de nenhum homem. Saudar,
Uamenti, que veio da câmara de Khebt, não debilitei a esposa de nenhum homem.
Salve, Maa-antuf, que sai do Per-Menu (Panópolis), eu não me poluí. Salve, Her-uru, que
vindo de Nehatu, eu não aterrorizei ninguém. Salve, Khemiu, que vem de Kaui, eu
não transgrediram [a lei]. Salve, Shet-kheru, que vem de Urit, eu não fui
ira. Salve, Nekhenu, que vem de Heqat, eu não fechei meus ouvidos às palavras de
verdade. Saudações, Kenemti, que vem de Kenmet, não blasfemai. Salve, An-hetep-f,
quem sai de Sau, não sou homem de violência. Salve, Sera-kheru, que vem de
Desassossegado, não tenho sido um agitador de conflitos. Salve, Neb-heru, que vem de Netchfet, eu
não agiram com pressa indevida. Salve, Sekhriu, que veio de Uten, eu não tentei
assuntos. Salve, Nebabui, que vem de Sauti, não multipliquei minhas palavras ao falar.
Salve, Nefer-Temu, que vem de Het-ka-Ptah [Mênfis], não ofendi ninguém, não fiz mal.
Salve, Temu-Sepu, que vem de Tetu [Busíris], não trabalhei bruxaria contra o rei. Saudar,
Ari-em-ab-f, que vem de Tebu, nunca parei [o fluxo da] água. Salve, Ahi, que
vindo de Nu, nunca levantei a voz. Salve, Uatch-rekhit, que vem de
Sau, eu não amaldiçoei a Deus. Salve, Neheb-ka, que sai da tua caverna, eu não agi
com arrogância. Salve, Neheb-Nefert, que sai da tua caverna, eu não roubei o
pão dos deuses. Salve, Tcheser-tep, que sai do santuário, eu não me empolguei
os bolos khenfu dos espíritos dos mortos. Salve, An-af, que vem de Maati, eu tenho
não arrebatou o pão da criança, nem foi tratado com desprezo ao deus da minha cidade. Saudar,
Hetch-abhu, que vem de Ta-she (o Fayyum), eu não matei o gado pertencente a
o Deus.
APÊNDICE (Do Papiro de Nebseni)
Salve, Usekh-nemmt, que sai de Anu [Heliópolis], eu não cometi pecado. Saudações, Hept-Shet, que
vindo de Kher-aha, não roubei a violência. Salve, Fenti, que vem de
Khemenu [Hermópolis], eu não fiz violência. Salve, Am-khaibitu, que vem de Qerrt [Elefantine], eu não tenho
roubado. Salve, Neha-hau, que vem de Rasta, eu não matei homens. Saudações, Ruruti, que
sai do céu, não acendi o alqueire. Salve, Arti-f-em-tes, que vem adiante
de Sekhem [Letópolis], eu não agi enganosamente. Salve, Neba, que vem e vai, eu não roubei
a propriedade do deus. Salve, Set-qesu, que vem de Hensu [Heracleópolis], eu não contei mentiras. Saudar,
Uatch-nesert, que vem de Het-ka-Ptah [Mênfis], não levei comida. Salve, Qerti, que
vindo de Amenti, não pronunciei palavrões. Salve, Hetch-abhu, que vem de
Ta-ela, eu não ataquei ninguém. Salve, Unem-snef, que sai da execução
câmara, não salino um touro que era propriedade do deus. Salve, Unem-besku, que
vindo [da câmara de Mabet], não agi enganosamente. Salve, Neb-maat, que vem
adiante de Maati, não saqueei as terras que foram aradas. Saudações, Thenemi, que
vindo de Bast (Bubastis), nunca me meti em assuntos [para fazer mal]. Salve, Aati, que
vindo de Anu [Heliópolis], não coloquei minha boca em movimento. Salve, Tutuf, que vem de A, eu
não se indignaram, exceto com razão. Salve, Uamemti, que sai da execução
câmara, eu não estraguei a esposa de um homem. Salve, Maa-anuf, que vem de
Por menu, eu não me poluí. Salve, Heri-uru, que vem de [Nehatu], eu tenho
aterrorizou ninguém. Saudações, Khemi, que vem de Ahaui, não fiz ataques. Saudar,
Shet-kheru, que veio de Uri, eu não sou um homem de raiva. Salve, Nekhem, que
Vindo de Heq-at, não dei ouvidos surdos às palavras da verdade. Salve, Ser-Kheru, que

Page 52
vindo de Unes, não provoquei contendas. Salve, Basti, que vem de Shetait, eu
não fizeram ninguém para chorar. Salve, Her-f-ha-f, que sai da tua caverna, eu não tenho
atos cometidos de impureza sexual ou deitados com homens. Salve, Ta-ret, que vem de Akhkhu, eu
não comi meu coração. Salve, Kenmti, que vem de Kenmet, eu não amaldiçoei ninguém.
Salve, An-hetep-f, que sai de Sau, não agi de maneira violenta ou opressora.
Salve, Neb-heru, que vem de Tchefet, eu não agi [ou julguei] apressadamente. Saudação, Serekhi,
quem sai de Unth, eu não tenho …. meu cabelo, eu não prejudiquei o deus. Salve, Neb-abui,
que saem de Sauti, não multipliquei muito o meu discurso. Saudações, Nefer-Temu, que
Vindo de Het-ka-Ptah [Mênfis], não agi com indiferença, não trabalhei com maldade. Saudar,
Temu-Sep, que vem de Tetu [Busíris], eu não fiz coisas para efetuar a maldição do [rei].
Salve, Ari-em-ab-f, que vem de Tebti, eu não parei o fluxo da água. Salve, Ahi-mu,
quem sai de Nu, não levantei a voz. Salve, Utu-rekhit, que sai da tua
casa, eu não amaldiçoo a Deus. Salve, Neheb-Nefert, que vem do lago de Nefer, eu
não agiram com insolência insuportável. Salve, Neheb-kau, que vem da tua cidade, eu
não procurei me destacar indevidamente. Salve, Tcheser-tep, que vem de
tua caverna, não aumentei minha riqueza, a não ser que através de tais coisas sejam minhas
posses. Salve, An-af, que vem de Auker, eu não desprezei [ou tratei com
desprezo] o deus da minha cidade.
DISCURSO AOS DEUSES DO DUAT
(Do Papyrus de Nu, Brit. Mus. No. 10477, Folha 24)
AS SEGUINTES SÃO AS PALAVRAS QUE O CORAÇÃO DA VERDADE QUE É PECADO
DIZ QUANDO ELE VÊ COM A PALAVRA DE VERDADE NO SALÃO DE MAATI;
Eles serão ditos quando vier aos deuses que habitam no DUAT;
E SÃO AS PALAVRAS QUE DEVEM SER DIZIDAS APÓS [ELE VENDE
DE] O SALÃO DE MAATI.
Nu, o mordomo do guardião do selo, cuja palavra é verdade, diz: – Homenagem a vós, ó deuses
que habitam em seu salão de Maati! Eu te conheço, sei seus nomes. Não me deixe cair sob suas facas
de matança, e não apresentais a minha maldade a este deus em cujo seguimento estais. Deixei
não acontecerá o mal através de você. Fala a verdade a meu respeito na presença de
Neb-er-tcher, porque eu fiz o que é certo e apenas em Ta-Mera. Eu não amaldiçoei o deus, e
o meu acontecimento maligno não veio sobre ele, que era rei em seus dias.
Homenagem a vós, ó vós que habitais no vosso salão de Maati, que nada tem de falso em vosso corpo,
que vivem da verdade, que se alimentam da verdade na presença de Hórus, que habita em seu disco [solar], livra-me de Beba, que se alimenta dos fígados dos grandes no dia de
o grande julgamento. Concedei que eu possa ir adiante de vós, pois não cometi pecado, tenho
não pratiquei nenhum engano, não fiz nada mau e não prestei [falso] testemunho; Portanto
que nada [mal] seja feito para mim. Eu vivi da verdade, eu me alimentei da verdade, eu realizei
as ordenanças dos homens e as coisas que gratificam os deuses. Eu propiciei o deus fazendo
Dei a sua vontade pão ao faminto, e água ao que tinha sede, e vestes para
o homem nu e uma balsa para ele que não tinha barco. Fiz ofertas propiciatórias e

Page 53
entregou bolos aos deuses e as “coisas que aparecem na palavra” aos Espíritos. Entregue então vós
proteja-me e não faça denúncia contra mim na presença [do Grande Deus]. Eu
sou puro em relação à minha boca e limpo em relação às minhas mãos, portanto diga-se
a mim por aqueles que me contemplarem: “Vinde em paz, vinde em paz”. Pois eu ouvi isso
grande palavra que o Sahu falou ao CAT, na Casa de Hapt-ra. Eu testemunhei
Her-f-ha-f, e ele tomou uma decisão [a meu respeito]. Eu vi as coisas sobre as quais o
A árvore de Pérsia, que está em Rasta, espalha seus galhos. Eu fiz petições aos deuses [e eu]
conhece as coisas que pertencem a seus corpos. Eu vim, percorrendo um longo caminho, para suportar
testemunho justo e estabelecer o equilíbrio em seus apoios dentro de Aukert.
Salve, tu que és exaltado acima do teu estandarte, senhor da Coroa Atef, que faz
teu nome seja “Senhor dos Ventos”, livra-me de teus enviados divinos que punem e
aflição, de acordo com os teus decretos, e que fazem surgir calamidades, e cujas faces estão sem
coberturas, porque fiz o que é certo e verdadeiro para o Senhor da Verdade. Eu sou pura Meu peito é
purificado por libações, e minhas partes prejudiciais são limpas com as coisas que as tornam limpas, e
minhas partes interiores foram mergulhadas no lago da verdade. Não existe nenhum membro meu que
falta a verdade. Eu me lavei no lago do sul. Eu descansei no
Cidade do Norte, que fica em Sekhet Sanhemu (o Campo dos Gafanhotos), onde os
marinheiros de Ra se lavam limpos na segunda hora da noite e na terceira hora de
o dia. Os corações dos deuses ficam satisfeitos quando passam por ele, seja por
noite ou seja de dia, e eles me dizem: “Avance-se”. Eles me dizem:
“Quem és tu?” E eles me disseram: “Qual é o seu nome?” [E eu respondo], “Sept-kheri-nehait-
ammi-beq-f “é o meu nome. Então eles me dizem:” Avança logo na cidade que deve
o norte da oliveira. O que você vê ali? “A perna e a coxa. O que você faz
diga a eles? Deixe-me ver regozijar-se nessas terras do Fenkhu. O que eles dão para
te? Uma chama de fogo e um cetro-amuleto [feito] de cristal. O que fazes com eles? Eu enterro
eles no sulco de M’naat, como coisas para a noite. O que você encontra no sulco de Maat?
Um cetro de pederneira, cujo nome é “Doador de ventos”. O que agora você fez com a chama do
fogo e cetro-amuleto [de cristal], depois que os sepultaste? Eu disse um feitiço sobre eles,
e eu os desenterrei. Apaguei a chama do fogo e quebrei o cetro-amuleto e fiz uma
lago de água. [Então os dois e quarenta deuses me dirão]: “Venha agora, passe por cima do
limiar desta porta do Salão de Maati, pois tu nos conheces. “” Não te permitiremos
para entrar por cima de nós “, dizem as barras desta porta”, a menos que nos digas nossos nomes “. [E eu respondo],
“Tekh-bumaa” é o seu nome. O lintel direito desta porta diz: “Não te deixarei passar
me, a menos que me diga meu nome. “[E eu respondo],” Henku-en-fat-maat “é o seu nome.
O lintel desta porta diz: “Não te deixarei passar por mim, a menos que me digas o meu nome”.
[E eu respondo], “Henku-en-arp” é o seu nome. O chão desta porta diz: “Não te permitirei
passe por cima de mim, a menos que me diga meu nome. “[E eu respondo]:” Aua-en-Keb “é o seu nome.
O ferrolho desta porta diz: “Não te abrirei a porta, a menos que me digas o meu nome”. [E eu
resposta], “Saah-en-mut-f” é o teu nome. A tomada da fechadura desta porta diz: “Não abrirei
a ti, a menos que diga o meu nome. “[E eu respondo]:” O Olho Vivo de Sebek, o Senhor de
Bakhau “é o teu nome. O Porteiro desta porta diz:” Não te abrirei e não deixarei
entra por mim, a menos que diga meu nome. “[E eu respondo]:” Cotovelo do deus Shu [ar seco] que coloca
para proteger Osíris “é o seu nome. Os postes desta porta dizem:” Não deixaremos que você passe por
nós, a menos que você diga o nosso nome. “[E eu respondo]:” Filhos das deusas uraei “é o seu nome.
O porteiro desta porta diz: “Não te abrirei, nem te deixarei entrar por mim
a menos que você diga meu nome. [E eu respondo], “Boi de Geb” é o seu nome. [E eles respondem], “Tu

Page 54
nos conhece, passa por nós. “O terreno deste salão de Maati diz:” Não te deixarei
pise em mim [a menos que me diga meu nome], pois estou calado. Sou santo porque conheço o
nomes de dois pés com os quais andarias sobre mim. Declare, então, eles para mim. “[E eu
resposta], “Besu-Ahu” é o nome do meu pé direito e “Unpet-ent-Het-Heru” é o nome da minha esquerda
pé. [O solo se replica]: “Tu nos conheces, entra, portanto, sobre nós.” O porteiro deste
Hall de Maati disse: “Eu não te anuncio a menos que você diga meu nome”. [E eu respondo],
“Discernidor de corações, buscador de barrigas” é o teu nome. [O porteiro diz]: “Serás
anunciado. “[Ele diz]:” Quem é o deus que habita em sua hora? Fale “[e eu respondo],
“Au-taui”. [Ele diz]: “Explique quem ele é.” [E eu respondo], “Autuui” é Thoth. “Venha agora”, diz
Thoth, “com qual propósito você veio?” [E eu respondo]: “Eu vim e viajei
aqui, para que meu nome seja anunciado [ao deus]. “[Thoth diz]:” Em que condição estás? “
[E eu respondo]: “Eu, mesmo eu, sou purificado de defeitos do mal e estou totalmente livre das maldições de
aqueles que vivem em seus dias, e eu não sou um deles. “[Thoth diz]:” Portanto
[teu nome] seja anunciado ao deus. “[Thoth diz]:” Diga-me quem é aquele cujo céu é de fogo,
de quem paredes são serpentes vivas e de quem é a corrente de água? Quem é ele? “[E eu
resposta], “Ele é Osíris.” [Thoth diz]: “Avança agora, [teu nome] será anunciado a ele.
bolos virão do Utchat (Olho de Hórus ou Ra), tua cerveja virá do Utchat, e
as ofertas que te aparecerem na palavra sobre a terra [procederão] do Utchat. “
Isto é o que Osíris decretou para o mordomo do superintendente do selo, Nu, cuja palavra é
verdade.
RÚBRICA: REALIZAÇÃO DA REPRESENTAÇÃO DO QUE ACONTECERÁ NESTE
SALÃO DE MAATI. Este capítulo será dito pelo falecido quando ele for purificado e purificado,
e está vestido com roupas de linho, calçado com sandálias de couro branco, e seus olhos estão
pintado com antimônio, e seu corpo é ungido com unguento feito de mirra. E ele deve
presentes como oferendas bois, aves emplumadas, incenso e bolos e cerveja e jardim
ervas. E eis que desenharás uma representação disso em cores sobre um novo azulejo moldado
da terra sobre a qual nem um porco nem qualquer outro animal pisou. E se este livro for feito
[por escrito, o falecido] florescerá, e seus filhos florescerão, e [seu nome] nunca
cair no esquecimento, e ele será como alguém que enche o coração do rei e de seus príncipes. E
pão, bolos, doces e vinho e pedaços de carne serão dados a ele [a partir de
entre os que estão sobre o altar do grande Deus. E ele não será expulso de
qualquer porta em Amentet, e ele será conduzido juntamente com os reis do sul e os reis do
Norte, e ele estará entre os guarda-costas de Osíris, contínua e regularmente para sempre. [E ele
surgirá de todas as formas que ele agradar como alma vivente, para todo o sempre.]
O CAPÍTULO DA DEIFICAÇÃO DOS MEMBROS
Os cabelos dos Osiris Ani, cuja palavra é verdade, são os cabelos de Nu. O rosto do Osiris Ani,
cuja palavra é verdade, é o rosto de Rá. Os olhos de Osiris Ani, cuja palavra é verdade, são os
olhos de Hathor. Os ouvidos de Osiris Ani, cuja palavra é verdade, são os ouvidos de Upuatu. Os lábios
dos Osiris Ani, cuja palavra é verdade, são os lábios de Anpu. Os dentes do Osiris Ani, cujos
palavra é verdade, são os dentes de Serqet. As bochechas de Osiris Ani, cuja palavra é verdade, são as
bochechas de Isis. Os braços de Osiris Ani, cuja palavra é verdade, são os braços de Burb-Tetu.
O pescoço dos Osiris Ani, cuja palavra é verdade, é o pescoço de Uatchit. A garganta do Osíris
Ani, cuja palavra é verdade, é a garganta de Mert. O peito do Osiris Ani, cuja palavra é verdade,
é o peito da senhora de Sais. A espinha dorsal do Osiris Ani, cuja palavra é verdade, é a

Page 55
espinha dorsal do conjunto. O tronco dos Osiris Ani, cuja palavra é verdade, é o tronco dos Senhores da
Kher-aha. A carne do Osiris Ani, cuja palavra é verdade, é a carne do Aafita. A barriga de
o Osiris Ani, cuja palavra é verdade, é o ventre de Sekhmet. As nádegas do Osiris Ani, cujas
palavra é verdade, são as nádegas do olho de Hórus. O falo dos Osíris Ani, cuja palavra é
verdade, é o falo de Osíris. As coxas de Osiris Ani, cuja palavra é verdade, são as coxas de
Noz. Os pés do Osiris Ani, cuja palavra é verdade, são os pés de Ptah. Os dedos do Osíris
Ani, cuja palavra é verdade, são os dedos de Saah. Os dedos dos pés de Osiris Ani, cuja palavra é verdade,
são os dedos dos Uraei vivos.
APÊNDICE (Da pirâmide de Pepi I, ll. 565ss.)
A cabeça deste Meri-Ra é a cabeça de Hórus; ele sai, portanto, e ascende a
céu. O crânio deste Pepi é a estrela do deus Dekan; ele sai, portanto, e
ascende ao céu. A sobrancelha deste Meri-Ra é a sobrancelha de ….. e Nu; ele sai
portanto, e ascende ao céu. O rosto deste Pepi é o rosto de Up-uatu; ele vem
adiante, portanto, e ascende ao céu. Os olhos deste Meri-Ra são os olhos do Grande
Senhora, a primeira das almas de Anu [Heliópolis]; ele sai, pois, e sobe ao céu. o
nariz deste Pepi é o nariz de Thoth; ele sai, pois, e sobe ao céu. o
boca deste Meri-Ra é a boca de Khens-ur; ele sai, e sobe
portanto, e ascende, portanto, ao céu. A língua deste Pepi é a língua de Maaa
(Verdade) no barco Maat; ele sai, pois, e sobe ao céu. Os dentes deste
Pepi são os dentes das almas de Anu [Heliópolis]; ele sai, pois, e sobe ao céu.
Os lábios deste Meri-Ra são os lábios de ……..; ele sai, portanto, e ascende a
céu. O queixo deste Pepi é o queixo de Nest-khent-Sekhem (o trono da Primeira Dama de
Sekhem); ele sai, pois, e sobe ao céu. O osso deste Pepi é
o osso do Bull Sma; ele sai, pois, e sobe ao céu. o
as pedras deste Pepi são os ombros de Set; ele sai, portanto, e ascende a
céu. [O …… deste Pepi] ………; ele sai, pois, e sobe ao céu.
[O …… deste Pepi] …….. de Baabu; ele sai, pois, e sobe ao céu. o
o peito deste Meri-Ra é o peito de Bast; ele sai, portanto, e ascende a
céu. A barriga deste Meri-Ra é a barriga da Nut; ele sai daí e sobe
para o céu. [O …….. deste Pepi] ……..; ele sai, pois, e sobe ao céu.
[O …….. deste Pepi] ……. das duas Companhias dos deuses; ele sai, portanto, e
ascende ao céu. As duas coxas deste Pepi são as duas coxas de Heqet; ele sai
portanto, e ascende ao céu. As nádegas deste Meri-Ra são como o barco Semktet e
o barco Mantchet; ele sai, pois, e sobe ao céu. O falo disso
Pepi é o falo do touro Hep; ele sai, pois, e sobe ao céu. o
as pernas deste Meri-Ra são as pernas de Net (Neith) e Serqet; ele sai, portanto, e
ascende ao céu. Os joelhos deste Meri-Ra são os joelhos das almas gêmeas que estão no
chefe do Sekhet-Tcher; ele sai, pois, e sobe ao céu. As solas dos
este Meri-Ra é como o barco Maati; ele sai, pois, e sobe ao céu. o
os dedos deste Pepi são os dedos das almas de Anu [Heliópolis]; ele sai, portanto, e ascende a
céu. Agora este Pepi é um deus, filho de um deus; ele sai, portanto, e ascende a
céu. Este Pepi é o filho de Rá, que o ama; ele sai daí e sobe
para o céu. Rá enviou Meri-Rá; ele sai, pois, e sobe ao céu.
Rá gerou [este] Pepi; ele sai, pois, e sobe ao céu. Ra tem
deu à luz Pepi; ele sai, pois, e sobe ao céu. Este feitiço é, portanto,

Page 56
no corpo de Meri-Ra; ele sai, pois, e sobe ao céu. Este Meri-Ra é o
Poder, a Grande Potência, entre o Grande Conselho de Chefes em Anu [Heliópolis]; ele sai, portanto
e ascende ao céu. Ele trabalha no barco; Pepi sai, portanto, e ascende
para o céu. [Pepi é] Hórus, o filhote, a criança; Meri-Ra surge, portanto, e
ascende ao céu. Pepi não teve união com Nut, ela não lhe deu as mãos;
ele sai, pois, e sobe ao céu. Geb [senhor da Terra] não removeu os obstáculos em sua
caminho; ele sai, pois, e sobe ao céu. Nenhum deus feriu os passos deste
Meri-Ra; Ele sai, pois, e sobe ao céu. Embora Pepi não seja censurado não é
lamentou, não se lavou no vaso, não sentiu o cheiro da canela, não carregou a
oferta de carne, não lavrou a terra, não dedicou oferta, ele saiu
portanto, e ascende ao céu. Eis que não é este Pepi quem disse essas coisas para
vocês, ó deuses, é Heka que lhes disse estas coisas, ó deuses, e este Meri-Ra é o
suporte sob Heka; ele sai, pois, e sobe ao céu. Todo deus
fere os pés de Pepi; ele sai, pois, e sobe ao céu. Ele lavra o
terra, ele dedica uma oferta, traz o vaso de sangue, cheira a pomba e
ele traz a oferta de alimentos; ele sai, pois, e sobe ao céu. Todo deus
agarra a mão de Meri-Ra no céu,
Ele o conduz à Casa de Hórus no céu. A palavra do seu duplo é verdade diante de Geb [senhor da Terra].
O CAPÍTULO DA REPULSÃO DE ABATOS EM
HENSU [Heracleópolis]
(Do papiro de Nu, folha 6)
O CAPÍTULO DE RETIRAR OS ABATOS QUE SÃO REALIZADOS EM
HENSU [Heracleópolis]. Os Osiris Nu, cuja palavra é verdade, diz: – Ó terra do Cetro! Ó tu branco
Coroa da forma divina! Ó resto do barco! Eu sou a criança. (Repita quatro vezes). Saudar,
Abu-ur! Tu dizes diariamente: “O matadouro está preparado como tu sabes, e tu tens
venha à destruição. “Eu sou Ra, que estabelece aqueles que o louvam. Eu sou o Nó do deus em
a árvore Aser, a duas vezes linda, hoje mais esplêndida do que ontem. (Repita quatro
vezes). Eu sou Ra, que estabelece aqueles que o louvam. Eu sou o nó do deus dentro do Aser
árvore, e minha aparência é a aparência [de Ra] neste dia.
Meu cabelo é o cabelo de Nu. Meu rosto é o rosto do disco [solar]. Meus olhos são os olhos de Hathor. Minhas
ouvidos são os ouvidos de Up-uat. Meu nariz é o nariz de Khenti-Khabas. Meus lábios são os lábios de Anpu.
Meus dentes são os dentes do Serqet. Minhas bochechas são as bochechas da deusa Ísis. Minhas mãos estão
nas mãos de Ba-neb-Tet. Meus antebraços são os antebraços de Neith, a senhora de Sais. Minha espinha dorsal
é a espinha dorsal de Suti. Meu falo é o falo de Beba. Minhas rédeas são as rédeas dos Senhores da
Kher-aha. Meu peito é o peito de Aa-shefit. Minha barriga e as costas são a barriga e as costas de
Sekhmet. Minhas nádegas são as nádegas do Olho de Hórus. Meus quadris e pernas são os quadris e
pernas de noz. Meus pés são os pés de Ptah. [Meus dedos] e meus dedos são os dedos de
os deuses vivos. Não existe membro do meu corpo que não seja membro de um deus. Thoth
protege meu corpo completamente, e eu sou Ra dia após dia. Não serei arrastado de volta pelos meus braços,

Page 57
e ninguém deve segurar violentamente minhas mãos. E não me magoará nem homens, nem deuses, nem
as almas espirituais, nem os mortos, nem qualquer homem, nem qualquer espírito pat, nem qualquer espírito rekhit, nem qualquer
espírito hememet.
Eu sou aquele que avança, cujo nome é desconhecido. Eu sou ontem. “Vidente de milhões
de anos “é o meu nome. Eu passo adiante, eu sigo os caminhos dos juízes celestes divinos. Eu sou o
Senhor da Eternidade: eu decreto e julgo como Khepera [Rá em sua forma jovem]. Eu sou o Senhor da Coroa Urrt. Eu sou quem
habita no Utchat e no Ovo, e me é concedido viver nele. Eu sou quem
habita no Utchat quando ele se fecha, e eu existo pela força dele. Eu saio e eu
brilho; Entro e venho à vida. Estou no Utchat, meu assento está no meu trono e sento-me no
câmara da tenda à sua frente. Eu sou Hórus. [Eu] atravesso milhões de anos. Decretei [o estabelecimento]
do meu trono, e eu sou o seu governador; e na verdade minha boca mantém um equilíbrio
tanto na fala quanto no silêncio. Na verdade, minhas formas são invertidas. Eu sou Un-Nefer, de um
período até outro, e o que tenho está dentro de mim. Eu sou o único que procede de
único, que circula em seu curso. Eu sou quem mora no Utchat. Nenhum mal
qualquer coisa de qualquer forma ou espécie brotará contra mim, e nenhum objeto maligno, nem prejudicial
coisa, e nenhuma coisa desastrosa me acontecerá. Eu abro a porta no céu. Eu governo meu trono.
Eu abro o caminho para os nascimentos que ocorrem neste dia. Eu sou a criança que atravessa a estrada
de ontem. Hoje eu sou por nações e povos incalculáveis. Eu sou aquele que te protege por milhões
de anos. Sejam cidadãos do céu, ou da terra, ou do sul, ou do norte, ou
do leste ou do oeste, o medo de mim está em seus corpos. Eu sou aquele cujo ser foi
forjado em seus olhos. Não morrerei de novo. Meu momento está em seus corpos, mas minhas formas estão em meus
local de habitação. Eu sou “Aquele que não pode ser conhecido.” Os Demônios Vermelhos têm seus rostos direcionados
contra mim. Eu sou o revelado. O período em que os céus foram criados para mim e foram
ampliou os limites da terra e multiplicou sua descendência, não pode ser descoberto. Eles
falhará e não se unirá novamente. Em razão do discurso que lhe dirijo, meu nome
separa-se de todas as coisas más que estão na boca dos homens. Eu sou aquele que se levanta e
brilha, um muro que sai de um muro, um único que procede de um único. Lá
nunca passa um dia sem que as coisas que pertencem a ele estejam nelas; passagem,
passando, passando, passando. Em verdade te digo que sou a planta que sai de Nu e
minha mãe é Nut. Salve, meu criador, eu sou aquele que não tem poder para andar, o Grande Nó que
habita ontem. O poder da minha força está na minha mão, não sou conhecido por ti, mas
Eu sou quem te conheço. Não posso ser segurado na mão, mas sou ele quem pode te segurar na sua mão.
mão. Salve, ó ovo! Salve, ó ovo! Eu sou Hórus que vive milhões de anos, cuja chama brilha
sobre você, e traz seus corações para mim. Eu sou o dono do meu trono. Eu avanço nesta temporada.
Eu abri um caminho. Eu me livrei de todas as coisas más. Eu sou a cabeça de cachorro de ouro
macaco, três palmas e dois dedos altos, que não têm braços nem pernas, e que habita em
Het-ka-Ptah [Mênfis]. Eu saio como o macaco com cabeça de cachorro que habita em Het-ka-Ptah [Mênfis].
RÚBRICA : Eis os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, vestidos de linho fino e calçados com sandálias
de branco [couro], e ungido com o melhor unguento de mirra. São oferecidos a ele um
touro fino, e incenso, e gansos, e flores, e cerveja, e bolos, e ervas do jardim. E
eis que desenharás uma representação de uma mesa de ofertas em um azulejo limpo de cores puras,
e a sepultarás num campo em que nenhum porco sujou. E se uma cópia deste livro for
escrito sobre ele, ele se levantará [novamente], e os filhos de seus filhos florescerão e prosperarão, como
para Ra, sem cessação. Ele será em grande favor com o rei e com os nobres shenit de
sua corte, e lhe serão dados bolos e xícaras de bebida e porções de carne, sobre

Page 58
a mesa do altar do Grande Deus. Ele não empurrará para o lado nenhuma porta de Amentet; ele deve viajar
no trem dos reis do sul e dos reis do norte, e ele permanecerá com o
seguidores de Osíris perto de Un-Nefer, para sempre, e sempre, e sempre.
Vinheta (Do Papiro de Nu, Folha 24)
O mordomo do superintendente do selo, Nu, cuja palavra é verdade, gerado pelo mordomo do
superintendente do selo, Amém-Hetep, cuja palavra é verdade, diz: – Salve, quatro macacos que estão sentados no
arcos do barco de Rá, que transmitem a verdade a Nebertcher [Osíris], que julgam os oprimidos
homem e sobre o [seu] opressor, que faz os deuses se contentarem por meio da chama do seu
bocas, que oferecem oferendas sagradas aos deuses e refeições sepulcrais às almas do Espírito, que vivem
sobre a verdade, e que se alimentam da verdade de coração, que são sem engano e fraude, e a quem
a iniqüidade é uma abominação; abandonei minhas más ações e repudiei meus pecados
merecidas listras na terra, e destruireis todas as coisas más que me pertencem], e deixemos
não há nenhum obstáculo da minha parte para você. Ó concede que eu possa fazer o meu caminho
através do Amehet, deixe-me entrar em Rasta, deixe-me passar pelos postes ocultos de Ament. O
concede que me sejam dados bolos de galinha, e ale, e bolos de persen, mesmo quanto à
almas espirituais vivas, e conceda que eu possa entrar e sair de Rasta.
[Os Quatro Macacos respondem, dizendo]: Vem tu, porque acabamos com a tua maldade,
e rejeitamos o teu pecado, juntamente com os teus pecados na terra, que mereciam açoites, e nós
destruíram todas as coisas más que te pertencem sobre a terra. Entre, portanto, em
Rasta, e passar pelos postes ocultos de Amentet, e lá será dado a você shens
bolos, e cerveja, e bolos persen, e tu sairás e entrarás ao teu desejo,
assim como os que são favorecidos [de Deus], ​​e você será chamado [a participar de ofertas]
cada dia no horizonte.
O CAPÍTULO DE UM TETO DE OURO . Os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Tu ressuscitas
para ti mesmo, ó Coração parado! Tu brilhas para ti mesmo, ó Coração parado! Coloque-se na tua base, eu
vem, trago a ti um Tet de ouro; nele te alegrarás.
APÊNDICE (Do Papiro de Nebseni e do Papiro de Nu)
Levanta-te, ó Osíris, tens a coluna vertebral, coração parado, tens as vértebras do pescoço e
Tuas costas, ó Coração parado! Coloque-se em sua base. Ponho água debaixo de ti e trago para
és um Deus de Deus para que te alegres nele.
RÚBRICA (do papiro de Nu): [Este capítulo] será recitado sobre um tet de ouro cravado em um
suporte de madeira de sicômoro embebido em uma tintura de flores ankhamu, e
será colocado no pescoço do falecido no dia do funeral. Se este amuleto for colocado em
seu pescoço, ele se tornará um Khu perfeito em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], e nos festivais do Ano Novo ele
será como os Seguidores de Osíris continuamente e para sempre.
RÚBRICA (do papiro de Turim): [Este capítulo] será dito sobre um tet de ouro formado
do tronco de um sicômoro, e será colocado no pescoço do falecido. Então deve
ele entra pelas portas do Duat [o mundo dos espíritos]. Suas palavras serão silenciadas. Ele deve se colocar
no terreno no dia de ano novo entre os seguidores de Osíris. Se este capítulo for conhecido pelo
falecido, ele viverá como um Khu perfeito em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Ele não será enviado de volta das portas
de Amentet. Ser-lhe-á dado o bolo de galinha e um copo de vinho, e o bolo de persen,

Page 59
e fatias de carne nos altares de Rá, ou, como alguns leem, Osíris Un-Nefer. E sua palavra será
verdade diante de seus inimigos em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos] continuamente, para sempre e sempre.
O CAPÍTULO DE UM TET DE CARNELIAN. Os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, diz:
o sangue de Ísis, os feitiços de Ísis, os poderes mágicos de Ísis, tornarão este grande um forte, e
será um amuleto de proteção [contra ele] que lhe faria as coisas que ele
abomina.
APÊNDICE
RÚBRICA (do papiro de Nu): [Este capítulo] será dito sobre um Tet de cornalina, que
foi lavado em uma tintura de flores ankhamu e é formado a partir do tronco de um
sicômoro. Será colocado no pescoço do falecido no dia do funeral. Se isso for
feito por ele, os poderes mágicos de Ísis protegerão seus membros. Hórus, filho de Ísis, deve
regozija-se quando o vê. A estrada não deve ser bloqueada para ele. Sua mão estará no céu, sua
mão será para a terra, para sempre. Não deixe ninguém vê-lo. Na verdade ….
RÚBRICA (da recensão Saite): [Este capítulo] será dito sobre um Tet de cornalina,
ungido com uma tintura de flores ankhamu, feita a partir do tronco de um sicômoro. Deve ser
colocado no pescoço do Khu. Se este livro for feito para ele, os feitiços mágicos de Ísis serão
protege-o, e Hórus, filho de Ísis, se alegrará quando o vir. Nenhuma estrada deve ser
bloqueado para ele. Sua mão estará no céu, sua mão estará na terra ……. Se este livro for conhecido
por ele ele estará no seguimento de Osíris Un-Nefer, e sua palavra será verdadeira em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos].
As portas em Khert-Neter serão abertas para ele. Trigo e cevada lhe serão dados em
Sekhet-Aanru. Seu nome será como [os nomes dos] deuses que estão lá, os Seguidores de
Hórus que colhe.
O CAPÍTULO DE UM CORAÇÃO DE PEDRA VERDE. Os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, diz:
Eu sou o pássaro Benu [a Fênix], a alma do coração de Rá, o guia dos deuses para os Duat [o mundo dos espíritos]. Suas almas do coração
surgir na terra para fazer o que seus KAU desejam fazer, e a alma do coração de Osiris Ani
sair para fazer o que seu Ka [a essência vital] deseja fazer.
O CAPÍTULO DO DESCANSO DA CABEÇA , que deve ser colocado sob a cabeça do Osiris Ani,
cuja palavra é verdade. Desperta dos teus sofrimentos, ó tu que prostras! Desperta tu! Teus
cabeça está no horizonte. Eu te levanto, ó tu cuja palavra é verdade. Ptah derrubou a tua
inimigos para ti. Teus inimigos caíram e nunca mais existirão, ó Osíris.
APÊNDICE (Do Papiro de Nebseni, Folha 21)
O CAPÍTULO DO DESCANSO DA CABEÇA [OU ALMOFADA] . Desperta dos teus sofrimentos, ó tu que
menos prostrado. Eles (os deuses) vigiam sua cabeça no horizonte. Tu és elevado, teu
palavra é verdade em relação às coisas que foram feitas por ti. Ptah derrubou
de cabeça aos teus inimigos. Este trabalho foi ordenado para ser feito por ti. Tu és Hórus, filho de
Hathor, Nesert, Nesertet, que devolve a cabeça depois de cortada. Tua cabeça não
seja levado de ti, depois de ter sido cortado; tua cabeça será tirada de ti,
nunca nunca!

Page 60
OS TEXTOS DA CÂMARA FUNERÁRIA
DISCURSO DO ISIS. Isis diz: – Eu vim para ser um protetor para ti. Flutuarei em ti por ti
narinas, e o vento norte que sai do deus Temu até o teu nariz. eu fiz
inteiro para ti tua traquéia. Eu te faço viver como um deus. Teus inimigos caíram sob o teu
pés. Eu fiz a tua palavra ser verdadeira diante de Noz, e tu és poderoso diante dos deuses.
DISCURSO DE NEPHTHYS . Néftis diz aos Osíris Ani, cuja palavra é verdade: – Eu dou voltas
sobre ti para te proteger, ó irmão Osíris. Eu vim para ser um protetor para ti. [Minhas
força estará perto de ti, minha força estará perto de ti, para sempre. Rá ouviu o teu clamor, e
os deuses fizeram da tua palavra a verdade. Tu ressuscitaste. Tua palavra é verdade em relação ao que
foi feito para ti. Ptah derrotou teus inimigos, e tu és Hórus, filho de
Hathor.]
DISCURSO DO TET . Eu vim rapidamente, e voltei aos passos do deus
cujo rosto está escondido. Eu iluminei o seu santuário. Eu estou perto do deus Tet no dia de
repelindo desastre. Eu olho para te proteger, ó Osíris.
DISCURSO DE KESTA (Mesta). Eu sou Kesta, teu filho, ó Osiris Ani, cuja palavra é verdade. eu vim para
proteja-te. Farei a tua casa florescer permanentemente, como Ptah me ordenou,
e como o próprio Ra ordenou.
DISCURSO DE HAPI . Eu sou Hapi, teu filho, ó Osiris Ani, cuja palavra é verdade. Eu venho para te proteger.
Amarro a cabeça e os membros do teu corpo. Falo por ti teus inimigos
debaixo de ti. Dou-te a tua cabeça para todo o sempre, ó Osíris Ani, cuja palavra é verdade,
cuja palavra é a verdade em paz.
DISCURSO DE TUAMUTEF . Tuamutef diz: – Eu sou teu filho, Hórus, que te ama. eu vim para
vinga-te, ó meu pai Osíris, sobre aquele que te fez mal. Eu o coloquei debaixo dos teus pés
para sempre e sempre, permanentemente, permanentemente, ó Osiris Ani, cuja palavra é verdade, cuja palavra
é verdade.
DISCURSO DE QEBHSENUF . Qebsenuf diz: – Eu sou teu filho, ó Osiris Ani, cuja palavra é verdade. Eu
vem para te proteger. Eu colecionei teus ossos e reuni teus membros. [EU
trouxe o teu coração, e eu o coloquei no trono dentro do teu corpo. Eu faço tua casa para
florescer após ti, ó tu que vives para sempre.]
DISCURSO DA CHAMA . Eu te protejo com esta chama. Eu o afasto [o inimigo] da
vale da tumba. Eu lanço a areia sobre os teus pés. Eu abraço os Osiris Ani, cuja palavra é verdade,
em paz.
DISCURSO DA CHAMA . Eu venho cortar em pedaços. Não fui cortada em pedaços e vou
não te deixes cortar em pedaços. Eu venho fazer violência [ao teu inimigo], mas não permitirei
violência a ser feita a ti. Eu te protejo.
UMA ALMA DIZ : – O Osiris Ani, cuja verdade é, louva Ra quando ele rola para o céu em
o horizonte oriental do céu.
UMA ALMA DIZ : – Os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, em paz em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], elogia Ra quando

Page 61
ele se estabelece no horizonte ocidental do céu, e diz: “Eu sou uma alma perfeita”.
DISCURSO DE ANI . Os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Eu sou uma alma perfeita morando no
ovo divino do peixe Abtu. Eu sou o Grande Gato que habita no Trono da Verdade, onde os
Deus Shu [ar seco] se levanta.
DISCURSO DA FIGURA USHABTI [O CAPÍTULO DE NÃO FAZER TRABALHO NO KERT-
NETER] . Ilumine os Osiris Ani, cuja palavra é verdade. Salve, figura Shabti! Se o Osiris Ani for
decretou realizar qualquer trabalho que deve ser feito em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], deixe tudo o que permanece
seja removida dele, seja para arar os campos ou para encher os canais com
água ou para transportar areia do [leste para o oeste]. A Figura Shabti replica: Eu farei, em verdade eu
estou aqui quando você chama.
APÊNDICE (Do Papiro de Nu e do Papiro de Nebseni)
O discurso de Anpu: Anúbis, o morador da câmara das múmias, governador da casa divina,
põe as mãos sobre o senhor da vida, o escriba, o desenhista de Ptah, Nebseni, o senhor de
lealdade, gerada pelo escriba e pedreiro Thena, nascida da dama da casa Mut-rest, cuja
palavra é verdade, e se dedicando a ele como seu guardião, diz: – Homenagem a ti, feliz
um senhor! Vês o Utchat. Ptah-Seker te amarrou. Anpu te exaltou. Shu
levantou-te, ó belo rosto, tu governador da eternidade. Tu tens os teus olhos, ó escriba
Nebseni, senhor da lealdade, e é lindo. Teu olho direito é como o barco Sektet, teu olho esquerdo é como
o barco Atet. Tuas sobrancelhas são bonitas de ver na presença da Companhia dos Deuses. Teus
a testa está sob a proteção de Anpu, e tua cabeça e rosto, ó formoso, estão diante do santo
Falcão. Teus dedos foram firmados pelo ofício de teu escriba na presença do Senhor de
Khemenu [Hermópolis], Thoth, que te concedeu o conhecimento do discurso dos livros sagrados.
Tua barba é linda aos olhos de Ptah-Seker, e tu, ó escriba Nebseni, senhor de lealdade,
arte bonita diante da Grande Companhia dos Deuses. O Grande Deus olha para ti, e ele
te conduz pelo caminho da felicidade. Refeições sepulcrais são concedidas a ti, e ele
derruba para ti os teus inimigos, colocando-os debaixo dos teus pés na presença do Grande
Companhia dos deuses que habitam na Casa do Grande Idoso, que fica em Anu [Heliópolis].
[AQUI] COMEÇAM OS CAPÍTULOS DE SEKHET-HETEPET E OS CAPÍTULOS DE VINDA
QUARTO DE DIA, DE PARTICIPAR E VIR DE KHERT-NETER, DE
CHEGANDO EM SEKHET-AANRU E VIVENDO EM PAZ NA GRANDE CIDADE, O
SENHORA DOS VENTOS. [Os Osíris, o escriba Ani, cuja palavra é verdade, diz: -] Deixe-me ser mestre
lá. Deixe-me ser um khu lá. Deixe-me ir lá. Deixe-me colher lá. Deixe-me comer lá. Deixe-me
beber lá. [Deixe-me gerar lá]. Deixe-me fazer lá todas as coisas que se faz na terra. o
Osíris Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Hórus derrotou Set quando [ele] olhou para o edifício de
Sekhet-Hetepet. [Ele] espalhou ar sobre a Alma Divina em seu Ovo, em seus dias. Ele entregou o
interior do corpo de Hórus [dos deuses de Akeru]. Eu o coroei na Casa de Shu. Dele
casa é as estrelas. Eis que tomo meu lugar em seus nomes. Ele guiou os corações dos
Companhia dos deuses primogênitos. Ele reconciliou os Dois Lutadores (Horus e Set), o
guardiões da vida. Ele fez o que é justo, trazendo uma oferta. Ele reconciliou os Dois
Lutadores com aquele que lhes pertence. Ele cortou o couro cabeludo dos Dois Lutadores. Ele
destruiu as revoltas de seus filhos. Eu acabei com todo o mal que atacou seus
almas. Eu sou mestre em [Sekhet-Hetepet]. Eu sei isso. Eu naveguei por seus lagos para chegar a
suas cidades. Eu fortaleci minha boca. As almas espirituais estão prontas [para lutar], mas elas

Page 62
não ganhará domínio sobre mim. Estou equipado nos teus Campos, ó Deus Hetep. O que tu desejas
tu farás, [diz este deus].
APÊNDICE (Do Papiro de Nebseni, Folha 17)
AQUI COMEÇAM OS CAPÍTULOS DE SEKHET-HETEPET E OS CAPÍTULOS DE VINDA
QUARTO POR DIA; De entrar e sair da Khert-Neter; DO
CHEGADA EM SEKHET-AARU; DE VIVER EM SEKHET-HETEPET, A PODEROSA CIDADE, A
SENHORA DE VENTOS; De ter poder nele; DE SE TORNAR UMA ALMA ESPIRITUAL;
DE ARMAR LÁ; De colher lá; DE COMER LÁ; DE BEBER LÁ;
De fazer amor lá; E DE FAZER TUDO LÁ, MESMO COMO UM HOMEM
SOBRE A TERRA. NEBSENI, O ESCRITO E ARTESANATO DE PTAH, DIZ : – Conjunto
vanguardou Horus, que estava olhando para o prédio em Sekhet-Hetepet. Libertei Horus de Set.
Set abriu os caminhos dos Dois Olhos (o Sol e a Lua) no céu. Definir água ejetada com ar
sobre a alma de seu olho, que habitava a cidade de Mert; ele entregou o interior do corpo de
Hórus das mãos dos deuses Akeru. Eis-me! Remo este grande barco sobre o lago de
o deus Hetep; Agarrei-o na mansão de Shu. A mansão de suas estrelas renova a juventude,
renova a juventude. Remo sobre os seus lagos para poder chegar às suas cidades. Eu velejo
até a cidade do deus Hetep …. Eis que estou em paz com os seus tempos e com a sua orientação,
e com sua vontade e com a Companhia dos Deuses, que é seu primogênito. Ele faz os dois
Lutadores (Hórus e Set) para estar em paz [uns com os outros] e manter a guarda sobre os vivos
ele criou em boa forma, e ele traz paz; ele faz os dois lutadores estarem em paz
com aqueles que os vigiam. Ele corta o cabelo de seus divinos lutadores, ele se afasta
tempestade das crianças. Ele evita atacar os Espíritos. Eu ganhei poder nele. eu sei
isto. Naveguei pelos seus lagos para chegar às suas cidades. Minha boca está forte. eu sou
equipado contra os espíritos. Eles não ganharão domínio sobre mim. Eu sou recompensado [com]
estes teus campos, ó deus Hetep. O que tu desejas que tu, ó senhor dos ventos. Eu serei um
espírito nele. Eu comerei nele. Eu vou beber nele. Eu lavrarei nela. Vou colher o grão
lá no. Eu serei forte nisso. Eu farei amor nisto. Minhas palavras serão fortes nelas. Eu
não deve estar sujeito a isso. Eu serei um homem de força nele. Tu fortaleceste o
boca e garganta. Hetep Qettbu é o seu nome. Está estabelecido nos pilares de Shu e é
ligado com as coisas agradáveis ​​de Ra. Ele é o divisor de anos, o oculto da boca; silencioso é dele
boca, oculto é o que ele pronuncia, ele cumpre a eternidade, ele toma posse da eternidade
da existência como Hetep, Neb-Hetep. Hórus se fortalece como um falcão que é um
mil côvados de comprimento e dois mil côvados de vida. Ele que equipa com ele, ele
prossegue, ele chega ao lugar onde estaria seu coração, entre os lagos que estão em
suas cidades. Ele gera na câmara de nascimento do deus da cidade, está satisfeito com a comida
do deus da cidade; ele faz o que deve ser feito lá, no campo de Smas-er-Khet …
tudo da câmara de nascimento do deus da cidade. Agora, quando ele se estabelece na [terra da] vida
como cristal, ele executa tudo o que nele é semelhante ao que é feito no
Lago Neserser, onde não há quem se regozija, e onde existem coisas más de todos os tipos. o
o deus Hetep entra e sai, e marcha aqui e ali no campo de
Smas-er-Khet, a senhora da câmara de nascimento do deus da cidade. [Deixe-me] viver com o deus
Hetep, vestido e não despojado pelos Senhores do Norte, e que o Senhor das coisas traga
comida para mim. Que ele me faça seguir em frente. Posso aparecer. Que ele me traga meu poder
lá, posso recebê-lo e ser recompensado pelo deus Hetep. Posso ser mestre dos grandes
e poderosa palavra em meu corpo, neste meu lugar. Faça-me lembrar disso. Deixe-me [não] esquecê-lo. Deixei

Page 63
Eu vou em frente, deixe-me arar. Estou em paz com o deus da cidade. Eu sei a água, a
cidades, os nomes e os lagos que estão em Sekhet-Hetepet. Eu moro lá. Eu sou forte nisso. Eu
brilhar nele. Eu como lá. Eu … nele. Eu colho a colheita aí. Eu lavro lá. Eu procrio
crianças nele. Estou em paz com o deus Hetep. Eis que eu semeio sementes nela. Eu navego
nos seus lagos, e eu chego às suas cidades, ó deus Hetep. Eis que minha boca está equipada,
possui chifres. Dá-me a abundância das KAU (Duplas) e das almas do Espírito. Ele quem
conta comigo é Shu. Eu não o conheço. Eu venho para as suas cidades. Navego sobre seus lagos. Eu ando por aí
Sekhet-Hetepet. Eis que Rá está no céu. Eis que é Hetep quem é a sua oferta dupla
da paz. Eu avancei para o seu território. Coloquei minhas roupas. Eu saí. eu tenho
dado o que estava em mim para dar. Alegrai-me no meu coração. Eu conquistei. eu sou
Forte. Eu dei instruções para Hetep.
[Salve], Unen-em-hetep, eu vim a ti. Minha alma me segue. O deus Hu está nas minhas mãos.
[Salve], Nebt-taui, em quem me lembro e esqueço, tornei-me vivo. Eu não ataquei ninguém, vamos
ninguém me ataca. Eu dei, dá-me alegria. Faça-me estar em paz, amarre-o
pelas minhas veias, deixe-me receber ar. [Granizo], Unen-em-hetep, o Senhor dos Ventos. Eu vim para lá. Eu
abri minha cabeça. Rá dorme. Não assisto, pois a deusa Hetemet está à porta de
céu à noite. Os obstáculos foram colocados antes, mas eu coletei suas emissões. Estou na minha
cidade. Ó Nut-urt (Grande Cidade), eu entrei em ti. Eu contei minhas abundantes reservas. Eu
avançar no meu caminho para Uakh. Eu sou o Touro que está amarrado com uma corda de lápis-lazúli, o senhor do
Field of the Bull, o senhor das palavras do deus, a deusa Septeto (Sothis) em suas horas. O
Uakh, eu entrei em ti. Eu comi minha comida. Eu sou o mestre das peças escolhidas da carne de
bois e aves de penas, e os pássaros de Shu me foram dados. Eu sigo os deuses, e
Eu venho [depois dos duplos]. Ó Tcheft, eu entrei em ti. Coloco-me em roupas e cingo
sobre mim a vestimenta de Ra. Eis a corte do céu e os seguidores de Rá que
habitar no céu. Ó Un-em-hetep, o senhor das Duas Terras [o Alto e Baixo Egito], eu entrei em ti. eu tenho
mergulhou nos lagos de Tchesert; eis que toda a impureza se afastou de mim. o
O Grande Divino floresce nele. Eis que eu o encontrei. Eu pesquei gansos e tenho
alimentado cheio com os melhores deles. Ó Qenqentet, eu entrei em ti. Eu vi o Osíris [meu
pai]. Eu saudei minha mãe. Eu tenho filhos. Eu enrosquei as serpentes e sou
entregues. Eu sei o nome do deus que está com a deusa Tchesert, e que tem razão
cabelo e está equipado com chifres [prontos para sangrar]. Ele colhe e eu lavo e colho. O
Hetemet, entrei em ti. Eu me aproximei dos lápis-lazúli. Eu segui os ventos
da Companhia dos Deuses. O Grande Deus me deu a cabeça. Quem amarrou
minha cabeça no meu corpo para mim é o Poderoso, com olhos de lápis-lazúli, a saber, Ari-en-ab-f (“Ele
faz como lhe apraz “). Ó Usert, entrei em ti, na casa em que a comida é trazida
para mim. Ó Smam, eu entrei em ti. Meu coração assiste, minha cabeça está equipada com o
Coroa branca. Eu ajo como o guia dos seres celestes. Faço florescer seres terrestres. Lá
é alegria de coração para o Touro, e para os seres celestiais, e para a Companhia dos Deuses. eu sou
o deus, o touro, o senhor dos deuses, que faz o seu caminho sobre a turquesa. Ó trigo e
cevada do nome do deus, entrei em ti. Eu avancei. Eu te levantei,
seguindo as melhores ofertas da Companhia dos Deuses. Amarrei meu barco até a amarração
postar nos lagos dos seres celestes. Eu abri a postagem de digitação. Eu recitei palavras,
e atribuí louvores aos deuses que habitam em Sekhet-Hetepet.
O CAPÍTULO DE FORNECIMENTO DE CARNE, LEITE ETC.

Page 64
Os Osiris Ani, cuja palavra é verdade, diz: – Homenagem a ti, ó Ra, o Senhor da Verdade, o Único
Um, o Senhor da Eternidade e o Criador da Eternidade. Eu vim diante de ti, ó meu Senhor Ra.
Eu faria florescer as sete vacas e seu touro. Ó vós que dás bolos e cerveja ao
Almas espirituais, concedei-vos que minha alma esteja convosco. Deixe ele nascer nas suas coxas. Deixe ele ser
como um de vocês para todo o sempre. Que Osíris Ani, cuja palavra é verdade, tenha glorioso
poder na bela Amentet.
Os nomes das sete vacas sagradas e seu touro:
1. Het-Kau Nebtertcher. 2. Akertkhentetasts. 3. Khebitetsahneter. 4. Urmertusteshertshenti. 5)
Khnemtemankhanuit. 6. Sekhmetrensemabats. 7. Shenatpetuthestneter.
Touro: Kathaihemt.
DISCURSO AOS QUATRO LADOS DO CÉU
Salve, belo poder, belo leme do céu do norte. Salve, tu que
Mais circular, Guia das Duas Terras [o Alto e Baixo Egito], Belo Leme do Céu Ocidental. Palavra Única,
Morador no templo dos deuses de Ashemu, leme bonito do céu oriental. Saudar,
Morador no templo dos deuses vermelhos, leme bonito do céu do sul.
DISCURSO ÀS QUATRO COMPRAS DOS DEUSES
Saudações, deuses que estão acima da terra, vós Guias dos Duat [o mundo dos espíritos]. Saudações, deusas-mãe, que
estão acima da terra em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], na casa de Osíris. Saudações, deuses que guiam Ta-tchesert [uma parte de Abydos],
que estão acima da terra e são guias dos Duat [o mundo dos espíritos]. Saudações, seguidores de Ra, que seguem no
trem de Osíris.
APÊNDICE (Do Papiro de Nu)
RÚBRICA : [Estas palavras] serão ditas quando Ra aparecer sobre [figuras] desses deuses escritos em
cor sobre uma tábua, e porás oferendas de comida tchefau diante deles, bolos, cerveja,
carne, gansos e incenso. Eles farão com que o falecido desfrute das “ofertas que vierem
adiante na palavra [de comando] “diante de Ra; e eles darão ao falecido uma abundância de
comida em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], e o livrará de toda coisa má que seja. E tu não
recite este Livro do Infinito na presença de alguém, exceto o seu próprio eu. Se isso for feito para
Ra falecido será um leme para ele, e será para ele um forte poder protetor, e ele
destruirá todos os seus inimigos para ele em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], e no céu, e na terra, e em todos os
onde quer que ele entre, e ele desfrutará de comida celestial regularmente e continuamente por
sempre.
(Da recensão de Saite)
O LIVRO DE FAZER PERFEITO O KHU no coração de Rá, de fazê-lo ter o
domínio diante de Temu, de engrandecê-lo antes de Osíris, de torná-lo poderoso antes
Khent-Amentet e de reverência a ele diante da Companhia dos Deuses. Deve ser recitado em
o dia da lua nova, no sexto dia do festival, no décimo quinto dia do festival, no festival de

Page 65
Uak, no festival de Thoth, no aniversário de Osíris, no festival de Menu, na noite de
Heker, [durante] os Mistérios dos Duat [o mundo dos espíritos], durante a celebração dos Mistérios em Akertet, na
a redução das emissões, na passagem do vale funerário, [e] os mistérios …
seu considerando] fará o coração do Khu florescer e prolongará seus passos, e fará
faça-o avançar, e fará seu rosto brilhar, e fará com que penetre no Deus. Deixei
ninguém testemunha [o recital], exceto o rei e o sacerdote kheheb, mas o servo que vem
ministrar fora não o verá. Dos Khu para os quais este Livro será recitado, sua alma
sair de dia com os vivos, ele terá poder entre os deuses, e isso o fará
irresistível para todo o sempre. Esses deuses circularão ao redor dele e o reconhecerão.
Ele deve ser um deles. [Este livro] fará com que ele saiba como ele surgiu no
começando. Este livro é realmente um verdadeiro mistério. Que nenhum estrangeiro em qualquer lugar tenha conhecimento de
isto. Não fale sobre isso com ninguém. Não repita. Que nenhum outro olho a veja. Que nenhum outro ouvido
ouça. Ninguém a veja senão a si mesmo e a quem a ensinou. Não deixe a multidão
[saiba disso], exceto a si mesmo e o amigo querido do seu coração. Tu farás este livro no seh
câmara em um pano pintado com as estrelas em cores por toda parte. É de fato um mistério. Os moradores
nos pântanos do delta nad em todo lugar não o conhecerá. Deve fornecer ao Khu
comida celestial em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]. Deve suprir sua alma do coração com comida na terra. Deve
faça-o viver para sempre. Nenhuma coisa [má] terá o dono sobre ele.
OS ENDEREÇOS DOS QUATRO LADOS
Salve, Poder do Céu, Abridor do Disco, tu Belo Leme do Céu do Norte. Saudar,
Ra, Guia das Duas Terras [o Alto e Baixo Egito], tu Belo Leme do Céu Ocidental. Salve, Khu, Morador em
a Casa dos deuses Akhemu, tu Belo Leme do Céu Oriental. Saudação, Governador,
Morador da Casa dos Deuses Tesheru, tu Belo Leme do Céu do Sul.
Conceda bolos e comida de cerveja e tchefau ao Osiris Auf-ankh, cuja palavra é verdade.
Salve, Pai dos Deuses! Salve, mãe dos deuses em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos]! Livrai os Osíris de
toda coisa má, toda obstrução do mal, todo ataque terrível de um inimigo e daí
snarer mortal com palavras semelhantes a facas, e de homens, deuses e almas espirituais, e os condenados,
neste dia, nesta noite, neste festival atual do décimo quinto dia, e neste ano, e de
as coisas más dela.
Hino A OSIRIS KHENTI-AMENTI UN-NEFER
O Osiris Ani, cuja palavra é verdade, elogia Osiris Khenti-Amenti Un-Nefer e diz: – Salve, meu
Senhor, que se apressa pela eternidade, cuja existência é para sempre, Senhor dos senhores, rei dos reis,
Soberano, Deus dos Deuses, que vivem em seus santuários, …. deuses … homens. Faça para mim um assento
com aqueles que estão em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], que adoram as formas do teu Ka [a essência vital]e que atravessam milhões de
milhões de anos …….. Não pode surgir nenhum atraso para você em Ta-mera. Que venham a ti, todos eles,
ótimo e pequeno. Que este deus dê o poder de entrar e sair de
Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], sem repulsa, em qualquer porta do Duat [o mundo dos espíritos], para o Ka [a essência vital] do Osiris Ani.
APÊNDICE (Do Papiro de Sutimes)
SUTIMES, LIBATIONER E PRESIDENTE DA CÂMARA ALTAR DOS APTS,
DIRETOR DOS ESCRITOS DE AMÉM, cuja palavra é verdadeira, PRAISETH OSIRIS,
HOMENAGEM AO SENHOR DA ETERNIDADE, E SATISFAZ A VONTADE DO

Page 66
DEUS E FALA A VERDADE, O SENHOR DO QUE É DESCONHECIDO, E DIZ :
Homenagem a ti, ó Santo Deus, ser poderoso e benéfico, tu Príncipe da Eternidade,
que habitam em tua morada no barco Sektet, cujas ascensões são múltiplas no barco Atet, até
a quem louvores são prestados no céu e na terra. Povos e nações te exaltam, e os
a admiração do teu terror está no coração dos homens, das almas espirituosas e dos mortos. Tua alma habita em Tetu [Busíris], e o temor de ti está em Hensu [Heracleópolis]. Tu estabeleces os emblemas visíveis de ti mesmo em Anu [Heliópolis], e os
majestade de tuas transformações no lugar santo. Eu vim a ti. A verdade está no meu coração, e
no meu peito não há habilidade nem dolo. Conceda que eu possa estar entre os
vivo, e para que eu possa navegar para cima e para baixo do rio entre aqueles que estão nos teus seguidores.
O CAPÍTULO DO LOUVOR DE HATHOR, SENHORA DO AMENTADO
Hathor, Senhora de Amentet, a Moradora na Grande Terra, a Senhora de Ta-Tchesert [uma parte de Abydos], o Olho de Ra,
o Morador em seu peito, o Belo Rosto no Barco de Milhões de Anos, a Sede da Paz de
o praticante da verdade, morador no barco dos favorecidos …
APÊNDICE O CAPÍTULO DAS QUATRO TOCHAS (Do Papiro de Nu, Folhas 26
e 27)
O CAPÍTULO DAS QUATRO LÂMPADAS ILUMINADAS QUE SÃO FEITAS PARA OS ESPÍRITOS
ALMA . Eis que farás quatro covas retangulares de argila, onde espalharás
incenso, e os encherás com o leite de uma vaca branca, e por meio deles
extinguir as lâmpadas. O Osiris Nu, o mordomo do superintendente do selo, cuja palavra é verdade,
diz: – O fogo chega ao teu KA, ó Osiris Khenti-Amenti! O fogo chega ao teu KA, ó Osiris Nu,
cuja palavra é verdade. A ordem da noite vem depois do dia. [O fogo chega ao teu KA,
O Osíris, governador daqueles que estão em Amenti], e as duas irmãs de Rá vêm da mesma forma. Contemplar
ele (o fogo) nasce em Abtu (Abidos), e vem; Eu faço isso acontecer, o Olho de Hórus. Está definido em ordem
em tua testa, ó Osiris Khenti-Amenti; está posto no teu santuário e se ergue à tua testa; está definido
tua testa, ó Osíris Nu, está posta em tua testa. O olho de Hórus te protege, ó Osíris
Khenti-Amenti, e isso te mantém em segurança; derruba todos os teus inimigos por ti,
e todos os teus inimigos caíram de cabeça diante de ti. O Osiris Nu, o Olho de Hórus
protege-te, mantém-te em segurança e derruba todos os teus inimigos. Teus
inimigos caíram de cabeça diante de teu KA, ó Osiris Khenti-Amenti. O Olho de Rá
protege-te, mantém-te em segurança e derrubou de cabeça todos os teus inimigos.
Teus inimigos caíram de cabeça diante de teu KA, ó Osiris Nu, cuja palavra é verdade. o
Os olhos de Hórus te protegem, mantêm-te em segurança, lançaram de cabeça para ti tudo
teus inimigos, e teus inimigos caíram de frente diante de ti. O olho de Hórus
vem. É sã e bem, emite luz como Ra no horizonte. Abrange o
poderes de Suti com as trevas, ele o domina e traz sua chama contra ele pelos seus próprios
comando. O Olho de Hórus é sólido e bom, tu comeste a carne dele, teu corpo
possui. Tu o aclama. Os quatro fogos entram em teu KA, ó Osiris Khenti-Amenti, o
Quatro fogos entram em teu KA, ó Osiris Nu, o mordomo do superintendente do selo, cuja palavra é
verdade.
Saudações, filhos de Hórus, Kesta, Hapi, Tuamutef e Qebhsenuf, deveis a vossa proteção para
vosso divino padre Osiris Khenti-Amenti, proteja os Osiris Nu, cuja palavra é
verdade. Agora, portanto, na medida em que destruímos o Oponente de Osíris Khenti-Amenti, que
vive com os deuses, tendo ferido Suti com a mão e o braço direito quando o amanhecer chegou.

Page 67
terra, e Hórus se tornou mestre [de Suti], e vingou seu próprio Pai divino; e
na medida em que seu divino Pai foi feito para florescer através da união do Ka [a essência vital] de Osíris
Khenti-Amenti, que efetuastes, e o Olho de Hórus o vingou e protegeu
ele lançou de cabeça para ele todos os seus inimigos, e todos os seus inimigos caíram
diante dele, assim destrais o oponente de Osíris Nu, o mordomo do superintendente de
o selo, cuja palavra é verdade. Deixe ele viver com os deuses, deixe ele ferir seu inimigo, deixe ele destruir
ele, quando a luz amanhece na terra. Que Hórus seja o mestre e vingue os Osíris Nu, e que os
Osiris Nu floresce através de sua união com seu Ka [a essência vital] que você efetuou. O Osiris Nu, o Olho da
Hórus te vingou. Derrubou de cabeça todos os teus inimigos por ti, e todos os teus
inimigos foram lançados de cabeça diante de ti.
Salve, Osiris Khenti-Amenti, conceda luz e fogo à perfeita alma do coração que está em Hensu [Heracleópolis].
E [ó filhos de Hórus], concedam poder à alma-coração viva de Osiris Nu por meio de
o fogo dele. Que ele não seja repelido, e que ele não seja empurrado de volta às portas de Amentet! Deixe o seu
oferendas de pão e de roupas de linho sejam trazidas a ele entre os senhores do funeral
oblações. Ó oferta, louvores, como a um deus para Osiris Nu, o destruidor de seu oponente em seu
forma da verdade, e em seus atributos de um deus da verdade.
RÚBRICA : [Este capítulo] será recitado sobre quatro tochas de pano de atma, que foram
ungidos com o melhor unguento de Thehennu, e as tochas serão colocadas nas mãos de quatro
homens que terão os nomes dos pilares de Hórus escritos sobre seus ombros, e eles deverão
queimar as tochas na bela luz de Rá, e isso conferirá poder e força ao
Alma espiritual do falecido entre as estrelas que nunca se põem. Se este capítulo for recitado por ele, ele
nunca, nunca perecerá, e ele se tornará uma alma vivente para sempre. Essas tochas devem fazer
a alma do Espírito florescer como Osiris Khenti- Amenti, regularmente e continuamente para sempre. É um
luta. Não realizarás esta cerimônia antes de qualquer ser humano, exceto o teu próprio eu, ou
teu pai ou teu filho, porque é um mistério extremamente grande do Amentet, e é um tipo
das coisas ocultas do Duat [o mundo dos espíritos]. Quando esta cerimônia for realizada para o falecido, o
deuses, e as almas do Espírito, e os mortos o verão na forma de Khenti-Amenti, e ele deve
tem poder e domínio como esse deus.
Se você se comprometer a executar pelo falecido o que é ordenado neste “Capítulo do
quatro tochas ardentes “, todos os dias, farás surgir a forma do falecido
todos os salões [no Duat [o mundo dos espíritos]] e dos sete salões de Osíris. E ele viverá na forma de
Deus. Ele terá poder e domínio correspondentes aos dos deuses e das almas do Espírito
Para sempre e sempre. Ele entrará pelos postes secretos e não será devolvido no
presença de Osíris. E acontecerá, desde que sejam feitas as seguintes coisas por ele,
para que ele entre e saia. Ele não será devolvido. Nenhum limite deve ser definido como
seus passos, e a sentença da perdição não será passada sobre ele no dia da morte.
Pesagem de palavras antes de Osíris – nunca, nunca.
E executarás tudo o que estiver escrito neste livro em nome do falecido, que deverá
assim se tornam perfeitos e puros. E tu “abrirás a boca” com o instrumento de ferro.
E escreverás estas coisas de acordo com as instruções encontradas no
livros do príncipe Herutataf, que os descobriram em um cofre secreto, agora estavam no
caligrafia do próprio deus [Thoth] e havia sido depositado no templo da deusa
Unnut, a Senhora de Unu [Hermópolis] durante uma jornada que ele estava fazendo para inspecionar os templos,
e as propriedades do templo e os santuários dos deuses. E tu executarás estes

Page 68
cerimônias secretamente na câmara de Duat [o mundo dos espíritos] da tumba, pois são mistérios dos Duat [o mundo dos espíritos], e
eles são simbólicos das coisas que são feitas em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos].
E dirás: eu vim, avancei apressadamente. Lancei luz sobre a dele (a do falecido)
passos. Estou escondido, mas lancei luz sobre o seu lugar escondido. Eu me levanto perto do Tet. Eu fico
perto do Tet de Rá, ligo o massacre. Eu estou te protegendo, ó Osíris.
RÚBRICA : Este capítulo deve ser recitado sobre um Tet de cristal, que deve ser colocado sobre um tijolo.
feito de barro bruto, ao qual este capítulo foi inscrito. Farás uma cavidade em
a parede oeste [da tumba], e virando a frente do Tet em direção ao leste,
mure a cavidade com lama que foi misturada com extrato de cedro. Este Tet deve conduzir
longe os inimigos de Osíris que se colocariam na parede leste [da tumba].
E dirás: Eu afastei os teus inimigos. Eu vigio você. Aquele que está sobre ele
a montanha (Anpu) vigia-te pronta para o momento em que teus inimigos te atacarem,
e ele os repelirá por ti. Vou dirigir de volta o crocodilo no momento em que
ataca-te, e eu te protegerei, ó Osíris Nu.
RÚBRICA : Este capítulo será recitado sobre uma figura de Anpu feita de barro bruto misturado com
incenso. E a figura será posta sobre um tijolo feito de barro bruto, sobre o qual este capítulo
foi inscrito. Farás uma cavidade na parede leste, e virando a face do
figura de Anpu em direção à parede oeste [nela] paredes a cavidade. Este valor deve
repelir os inimigos de Osíris, que se colocariam no muro sul.
E dirás; Eu sou o cinturão de areia em volta do cofre escondido. Volto a força de
o fogo ardente da montanha funerária. Eu atravesso as estradas e protejo o Osiris Nu, o
mordomo do superintendente do selo, cuja palavra é verdade.
RÚBRICA : Este capítulo será recitado sobre um tijolo feito de barro em que uma cópia deste
O capítulo foi inscrito. E porás uma cana no meio dela, e
manche-o com piche e ilumine-o. Então farás uma cavidade na parede sul e,
tendo virado a frente do tijolo em direção ao norte, tu o porás de parede. [Isto
repelirá os inimigos dos Osiris Nu] que se reuniam na parede norte.
E dirás: Ó tu que vires incendiar [a tumba ou a múmia], não te deixarei fazê-lo.
Ó tu que vieste lançar fogo [aqui], não o deixarei fazê-lo. Eu te queimarei e lançarei fogo
sobre ti. Eu protejo o Osiris Nu, o mordomo do superintendente do selo, cuja palavra é verdade.
RÚBRICA : Este capítulo será recitado sobre um tijolo de barro bruto, no qual uma cópia deste
O capítulo foi inscrito. [E porás nela] uma figura do falecido feito de palmeira
madeira, sete dedos de altura. E você realizará nele a cerimônia de “Abertura do
Boca. “Então farás uma cavidade na parede norte, e tendo colocado o tijolo e o
figura dentro dela] e, virando a face da figura para o sul, murarás a cavidade.
[Ele repelirá os inimigos dos Osiris Nu], que se reuniriam no muro sul.
E eis que estas coisas serão feitas por um homem que é lavado e que é cerimonialmente puro,
e que não comeram carne nem peixe e que recentemente não tiveram relações sexuais com
mulheres. E eis que farás oferendas de bolos e cerveja a esses deuses, e queimarás
incenso em seus fogos. Toda alma espiritual por quem essas coisas serão feitas se tornará como um

Page 69
deus santo em Khert-Neter [o reino sagrado dos espíritos], e ele não será devolvido a nenhum portão de Amentet, e será
no seguinte de Osíris, aonde quer que vá, regularmente e continuamente
Esta versão foi  traduzida da versão inglesa de Ernest Alfred Wallis Budge (1857-1934).