Temíscira

O lar das amazonas

Rei: Hipólita
Cidades: Temiscira, Licaste, Halizonia e Mariandini
Idioma Local: Anatólio (variante palaico)

Arturo Michelena Castillo 1863 – 1898

Há mais de cem anos atrás duas princesas, chamadas Ilino e Scolopeto, fugiram de suas sociedades machistas. Acompanhadas de outras mulheres, elas fundaram a cidade de Temiscira na costa do Mar Negro. Ensinadas pela deusa Artemis, elas disseminaram a arte do combate, da arquearia e da caça. A lenda crescia a cada dia e mais mulheres se juntavam a elas. Em pouco tempo, a pequena cidade se tornou uma potência militar. Logo, outras duas cidades começaram a ser formadas recebendo o nome de Licaste e Chadesis.

As mulheres guerreiras também tomaram muitas cidades como colônias, principalmente, sob o comando de sua atual rainha Hipólita, que detém consigo o contirão de Ares, que lhe concede grandes habilidades de combate. No entanto, a relação das mulheres guerreiras com outros povoa ainda é tênues. Felizmente, com a fundação da cidade de Mariandine, esse contato tem aumentado. Afinal, elas se sentem bem mais a vontade com o isolamento.

Sociedade

As amazonas são orgulhosas de sua independência e liberdade. Por isso, está proibida a presença de qualquer homem em sua comunidade. Assim, uma vez por ano, elas visitam a sua colônia-escrava em Gargarea para procriação. E, com seus escravos, as mulheres guerreiras tem seus filhos. As mulheres dessa união ficam em Temiscira enquanto os homens são escravizados e mandados de volta aos seus pais.

Embora a agricultura seja ensinada a todas as mulheres, a maior parte do alimento provém da colheita pelos escravos homens de suas colônias. Dessa forma, a dedicação das mulheres guerreiras fica
quase que exclusivamente para as armas. Desde muito cedo, são treinadas na arte da cavalaria, da arquearia e do combate. O maior sinal de comprometimento com a comunidade amazona, embora não seja obrigatório, é a retirada da mama direita. A finalidade dessa técnica é para o melhor uso das armas e reduzir o desejo dos homens.

Pentesilea

Pentesilea é irmã de Hippolita, Antiope e Melanippe. Todas são filhas do deus Ares da guerra com Otrera, antiga rainha da Temiscira. Ela é a grande líder do exército das mulheres guerreiras e comandante das doze guerreiras de elite da Temiscira.

A guerreira Pentesilea possui um forte corpo, longos cabelos loiros e uma beleza sensual. Quando em combate, sempre demonstra arrogância e confiança em suas habilidades. Entre suas irmãs amazonas, ela é a mais feroz das guerreiras considerada imbatível por toda a Temiscira.

 

Antiope e Melanipe

Antiope e Melanippe são as duas irmãs de Pentesilea e Hippolita, também filhas da antiga rainha Otrera. Embora não sejam tão boas guerreiras quanto suas irmãs, as duas receberam o treinamento militar das amazonas. Por isso, não devem ser menosprezadas.

Melanippe inveja as duas irmãs Pentesilea e Hippolita por suas grandes habilidades em combate, mas detém lealdade a ambas. No entanto, é na arte da furtividade que se sobressai além de ser grande conhecedora dos segredos floresta.

Antiope tem como seu maior desejo deixar as artes violentas. Ela sonha com o casamento e com a maternidade. E, por muitas vezes, pensou em deixar a Temiscira. Ela não revela seus desejos a ninguém porque sabe que será repreendida. No entanto, cada vez mais, o seu coração clama por uma diferente e pacífica vida.

 

Epístrofo e Ódio

As terras banhadas pelo rio Halis são ricas em metais preciosos. Por séculos, diversos povoados se estabeleceram na região para viver da mineração. O local foi chamado de Halizonia onde, diferente do povo de Gargarea, que foi escravizado, os halizonianos detém uma certa liberdade, mas ainda são obrigados a pagar pesados tributos às amazonas para ter esse direito.

Esse povo possui dois grandes heróis chamados Ódio e Epistrofo. Eles são filhos do rei Meniceu que governa a Halizonia. O primeiro é detentor de grande força e o segundo de grande agilidade. Os dois irmãos sabem que as forças militares da Halizonia são incapazes de derrotar as guerreiras amazonas em combate. Mas eles têm tentado negociar com a Temiscira e com Tróia uma forma de libertar seu povo. Infelizmente, até agora todos os esforços não obtiveram sucesso.

 

Johann Heinrich Wilhelm Tischbein 1751 – 1829

 As Doze Guerreiras

Desde a criação da cidade das Amazonas, as doze guerreiras mais poderosas são escolhidas. Estas são a elite do exército de Temiscira. São as mais temidas guerreiras do Leste. Em momentos de guerra, elas são comandadas por Pentesilea. Em momentos de tréguas, elas `mantém a paz na cidade e são enviadas como embaixadoras para outras regiões.

Existem quatro especialistas no combate corpo a corpo que assumem a linha de frente nos combates. A líder de campo é Protoe que detém extrema agilidade e conhecimento estratégico. A poderosa Deanira, sempre usa pesadas armaduras e odeia os homens com toda a sua alma. A guerreira Marpe chama logo a atenção com seu grande tamanho e punhos capazes de destruir qualquer objeto. E Filippis é a habilidosa cavaleira do grupo.

Todas as doze guerreiras são excelentes no uso do arco. Afinal, o treinamento nessas armas faz parte da educação da Temiscira. Mas nenhuma amazona consegue equiparar às habilidades de Asteria e Tecmessa, cujas flechas nunca erram seus alvos.

A agilidade e furtividade são dons naturais de um grupo de guerreiras especializadas em operações secretas. As amazonas costumam dizer que Eriboa possui movimentos suaves como uma borboleta. Alcippe com suas habilidades acrobáticas parece voar como um pássaro. E Hela é veloz como um furacão.

Enfim, temos as três sacerdotisas do grupo que recebem seus poderes da própria deusa Artemis. As devotas Cealeno e Febe se completam. A primeira é mestre das magias negras e a segunda possui poderes radiantes. E, por último Euribia, que parece não possuir sentimentos por ninguém. Ela vive sozinha nas florestas da Temiscira apenas na companhia de seus animais.

A fama do grupo das doze Guerreiras Amazonas já percorre toda a Micenas. Elas são respeitadas e temidas onde quer que cheguem. Possuem uma lista de vitórias que causa inveja a qualquer herói. São as escolhidas pela própria rainha Hippolita de forma que todas as amazonas sonham em fazer parte de tão renomado grupo.