Vanaheim

As Terras Geladas do Norte

Rei: Freyr
Cidades: Alfheim, Svartalfar, Jotunheim, Nidvellir e Asgard.
Idioma: Nórdico

John Charles Dollman (1851–1934)

Os nórdicos acreditam que a história do mundo não é linear, mas cíclica. Ela se repete continuamente quando o Reino de Fogo avança sobre o reino de Gelo, encerrando assim toda a vida na Terra e recomeçando-a outra vez. Não se sabe quantas vezes o mundo já recomeçou. Sabe-se que o mais recente recomeço ocorreu milhares de anos atrás, com a terra sendo repovoada após os únicos sobreviventes do mundo anterior serem libertados de suas prisões de gelo. Esses sobreviventes foram o gigante Ymir, a vaca Audumbla, os lobos Hatti e Skoll, e o primeiro deus Búri.

Os homens foram então criados pelos deuses e, entre outras cidades, fundaram Vanaheim. O governante atual desta cidade chama-se Niordo, mas este recentemente a deixou a cidade para evitar um conflito com o beligerante senhor da guerra chamado de Odim, filho de Borr, descendente do deus Búri e governante de Asgard. Essa guerra entre Asgard e Vanaheim quase eclodiu quando o violento Odim confrontou a gananciosa feiticeira Gullveig de Vanaheim. O senhor da guerra empalou e queimou o corpo da feiticeira por três vezes, o que gerou indignação de seus compatriotas. No entanto, apesar dos ânimos exaltados, Niordo está decidido a fazer de tudo para manter o paz.

Sociedade

O rei Niordo decidiu que ele próprio iria até Asgard para evitar a guerra e negociar uma paz. Para garantir sua segurança, ficou decidido que o rei Odim enviaria seu irmão para Vanaheim, pois se algo acontecesse com Niordo, o irmão de Odim chamado de Hoenir sofreria as consequências. A ideia funcionou tão bem que o rei Niordo abdicou do trono em favor do seu filho Freyr para viver em Asgard. Ele também ofereceu terras em Vanaheim para que o irmão de Odim pudesse governar, o que o fez aceitar viver nelas.

Infelizmente, o pacto de paz feito por Niordo está prestes a ir por água abaixo. Se ele tem vivido tranquilamente em Asgard, o irmão de Odim está causando o ódio extremo do povo de Vanaheim por se mostrar um governante extremamente indeciso e fraco. Ele só é capaz de tomar uma decisão após ouvir o ancião Mimir, que trouxe consigo de Asgard. Assim, quando Mimir não está presente, Hoenir sempre está falando alguma besteira ou deixando que outros tomem decisões no seu lugar. Percebendo a fraqueza de Hoenir mas sabendo que não podem lhe causar mal sem arriscar a vida de Niordo, um grupo de revoltosos planeja assassinar o ancião Mimir para deixar Hoenir perdido.

 

John Bauer (1882–1918)

Niordo e Freya

O rei Niordo é descrito como o homem mais benevolente e perfeito de toda Vanaheim. Ele é totalmente sem malícia e considerado um príncipe entre os homens, por isso rege sobre os mais altos templos e tribunais da cidade. Ele sempre esteve ligado ao mar, o que faz de Vanaheim um excelente terra de pescadores e marinheiros. Ele se casou com à caçadora Skadi, que vem de uma raça de gigantes que vive nas montanhas. Assim, embora o casamento não tenha sucedido por Niordo ser incapaz de se adaptar às montanhas e sua esposa ser incapaz de fazer o mesmo em terras marítimas, ambos tiveram como filhos os gêmeos Freyr e Freya.

Os gêmeos nascidos do benevolente Niordo e da caçadora Skadi são extremamente belos. Freyr, em especial, é considerado um grande adorador de mulheres e festas. Ele também é um grande guerreiro que empunha uma espada mágica forjada por anões e conduz um carruagem reluzente puxada por um javali dourado. Ele quem hoje governa o reino de Vanaheim por seu pai estar vivendo em Asgard agora. Já a bela Freya é uma grande profetiza. Ela é dona de sua grande sabedoria e de poderes espirituais. Além disso, teve vários amantes graças ao seu caráter atraente, corpo voluptuoso, olhos azuis reluzentes e de charmosas sardas. No entanto, para selar a paz entre Vanaheim e Asgard, o seu pai Niordo pretende entregar sua mão em casamento para o rei Odim.

 

Hoenir

Os irmãos Hoenir, Lodur e Odim são filhos do antigo rei Borr que reinou sobre terras distantes da Ásia. No entanto, Hoenir nunca compartilhou dos gostos violentos e beligerantes do seu irmão mais velho Odim. Ao contrário, sempre teve uma estreita relação com o caçula Lodur, que sempre foi apaixonado pelas artes e desejoso de mostrar sua grande criatividade. Também chamados de Vili e Vé, os irmãos Hoenir e Lodur decidiram acompanhar o primogênito Odim até as terras da Hiperbórea para ajudar a criar uma nova civilização.

Infelizmente, as terras da Hiperbórea forneceram muito mais do desafios para o pobre Hoenir do que é capaz de suportar. Quando houve a oportunidade para que governasse importantes terras em Vanaheim, ele descobriu que a arte de governar é bem mais difícil do que era capaz de imaginar. Sabendo que vidas dependiam de suas palavras, ele se tornou cada vez mais temeroso em tomar uma decisão. O peso da responsabilidade foi demais para ele que se tornou cada vez mais dependentes dos conselhos do ancião conselheiro Mimir, que levou consigo até Vanaheim. No entanto, com seus contrários percebendo a fraqueza das convicções de suas ordens, certo dia Hoenir foi até os aposentos do ancião e o encontrou decapitado. Agora, Hoenir não sabe o que fazer, não sabe sequer reagir à este crime.

Gullveig

Uma classe poderosa de feiticeiras existentes nas terras do nortes são chamadas de Volvas. Elas são mulheres capazes de  realizar todos os tipos de magias conhecidas: o Sidr, o Spá e o Galdr, que exercem poderes espirituais, proféticos e físicos; este último em especial é realizado através de encantamentos e feitiços. A mais poderosa volva de Vanaheim certamente é Gullveig, o que fez Odim a procurar para satisfazer sua curiosidade sobre o que está por vir.

Quando o poderoso Odim questionou Gullveig sobre o seu futuro, a volva revelou sobre sua morte e o fim do atual ciclo cósmico no evento conhecido como Ragnarok. Ela disse que Odim presenciará o fim do mundo quando os lobos primordiais Hatti e Skoll devorarão ambas a Lua e o Sol. As chamas do Reino de Fogo consumirão o reino de Asgard e uma grande serpente devorará toda a Terra, mas antes disso ocorrer Odim já estará morto, devorado pelo terrível lobo Fenrir. A resposta desagradou tanto o violento Odim que este empalou a volva Gukkveig e tentou queimá-la três vezes, no entanto, a feiticeira é tão poderoso que ressuscitou por todas as vezes. Essa ação inconsequente de Odim causou furor na população de Vanaheim, de forma que até o presente momento Niordo tenta evitar que a guerra ocorra entre ambas as nações.

 

Carl Emil Doepler (1824-1905)

Odim

O poderoso Odim é conhecido como o  senhor da guerra. Ele é descendente direto do primeiro deus Búri, que foi um dos poucos sobreviventes do mundo anterior que foi consumido pelo Reino de fogo e se libertou neste novo mundo quando a vaca Audumbla lambeu o gelo que o aprisionava. O deus Búri gerou um filho chamado Borr, que reinou sobre as terras arianas da Ásia. No entanto, nunca foi o desejo de Odin suceder as terras do pai. Ele desejava uma terra para chamar de sua.

Junto com seus irmãos Hoenir e Lordur, o belicoso Odim liderou um exército que marchou desde as terras montanhosas da Ária até as terras geladas da Hiperbórea. Ele viajou por grandes extensões de terra, conquistando muitas terras e nunca sendo derrotado em batalha. Antes de começar uma batalha, ele colocava a mão na cabeça de seus guerreiros para dizer em seguida que “estavam abençoados”. Ele assim ficou conhecido pela fé que seus guerreiros lhe tinham e pela certeza de que seu líder sempre viria ao seu auxílio.  

Finalmente, Odim alcançou as terras geladas do norte onde ergueu seu palácio real e sua cidade chamada de Asgard. Ele possui dois corvos mágicos, chamados Huginn e Muninn, que se empoleiram em seus ombros, os quais o poderoso rei possui uma conexão capaz de fazê-lo enxergar e ouvir através deles. No entanto, todos descrevem que algo mudou no senhor das guerras nos últimos anos. A sede de sangue que lhe era característica tem se modificado por uma igualmente insaciável sede de sabedoria.

Aqueles que o enxergam podem pensar que ele perdeu seu olho nas muitas guerras que participou, mas a verdade é que ele arrancou o próprio olho em troca de mais sabedoria. Exatamente em sua busca por mais sabedoria, ele aceitou realizar um tratado de paz com o povo de Vanaheim. Ele deseja ter o rei Niordo ao seu lado para aprender tudo o que este sábio tem para lhe ensinar. Essa é a razão pela qual ele muitas vezes toma a forma de um mendigo andarilho para conversar e discutir com pessoas que não conheçam sua verdadeira identidade.