Fronteiras

Eugene Delacroix 1798 – 1863

A civilização de Micenas é apenas uma pequena parte de um mundo grandioso que se expande muito além de suas fronteiras, muito além das montanhas Alpinas e do deserto de Faeton, em lugares onde nenhum micenianos jamais esteve.

Fronteira Sul: Deserto de Faeton

O deserto de Faeton é formado pelos inabitáveis desertos da Líbia e da Arábia, onde só povos nômades conseguem sobreviver. As poucas regiões sustentáveis só são capazes de crescer em meio a um punhado de rios, mas estes acabaram gerando poderosas civilizações.

Egito
Fenícia
Canaã
Assíria

Fronteira Leste: Ásia Menor

Por séculos, as cidades da rica Ásia Menor aceitaram a liderança da cidade de Hattusa, o que gerou o império Hitita quase tão poderoso quanto o rival egípcio ao sul. Infelizmente, a guerra contra o Egito também levou a fome, a guerra e a destruição que causou o esfacelamento do império nas seguintes regiões:

Hitita
Troia
Cilícia
Sárdis

Fronteira Norte: Hiperbórea

A Hiperbórea nunca foi capaz de desenvolver a escrita, nem mesmo a metalurgia. Até mesmo a agricultura é limitada e muitas de suas tribos são nômades como os nórdicos e os celtas mais ao norte. Algumas das poucas exceções são de imigrantes de terras mais civilizada ou do contato direto com elas, como por exemplo:

Trácia
Samotrácia
Cólquida
Temíscira

Fronteira Oeste: Itália

Antes, a península itálica era uma terra de selvagens que graças ao contato com os povos comerciais como os fenícios e micênicos aprenderam a metalurgia e a escrita. Esse crescimento se tornou ainda mais evidente com a chegada de imigrantes da Anatólia, sendo as regiões com mais próspero crescimento as seguintes:

Tirrênia
Lácio
Trinacria
Hesperides

Outras Regiões

Há ainda putras regiões que podem ser consideradas muito além das fronteiras micênicas, seja pelo difícil acesso ou pela distância do local. Essas regiões são:

Atlântida
Hades
Índia

mapa Micenas 3d