Era dos Heróis

A Era dos Heróis é marcada pela aparição dos filhos de deuses e príncipes guerreiros. O primeiro dessa raça foi Perseu, filho de Zeus com a princesa Danaã, que fundou a civilização micênica. Ele foi o primeiro. Agora, novos heróis surgem a cada dia.

A civilização micênica se tornou um símbolo de paz e grandeza, mas isso não quer dizer que seja o paraíso. A intriga e conspiração espreitam as paredes dos palácios reais. Muitas são as histórias de atrocidades e assassinatos. E, apesar de novos heróis surgirem a cada dia, mais necessários eles se tornam. O próprio Perseu sucumbiu após ser traído por seus próprios companheiros e compatriotas.

A seguir, a linha do tempo mostra os principais acontecimentos na história micênica.

Marco Zero.

  • Perseu funda a cidade de Micenas

Ano 3

  • O heroico Perseu começa a montar o grande exército micênico para proteger o mundo civilizado. Este exército era uma coalizão formada por grandes líderes que incluíam Céfalo com as forças da Attica, Creonte com as forças da Beócia e Heleu com as forças de Argólis. NOTA: Alguns ilustres heróis fizeram parte deste exército ou se aliaram a ele em algum momento da história micênica. Foram eles: o líder Anfitrião, o arqueiro Melaneu, o cavaleiro Ganimedes, o forte Rhexenor, a feiticeira Pasifäe, a curandeira Prócris, o caçador Órion, o bardo Lino, o profeta Mântio, o trapaceiro Íxion, a ninfa Nefele e a amazona Hippeia.

Ano 6

  • O rei Ébalo de Esparta, casado com a filha de Perseu, faz aliança de sua cidade à civilização de Micenas.

Ano 7

  • O rei Esão de Iolcos é deposto e aprisionado pelos seus meio-irmãos Pélias e Neleu, mas estes se desentendem de forma que o primeiro expulsa o segundo para se tornar o único rei da cidade.
  • O rei Pélias de Iolcos faz aliança de sua cidade à civilização de Micenas.

Ano 13

  • O rei Minos retorna do mundo dos mortos reassumindo o controle da cidade de Knosso.
  • O rei Minos de Knosso faz aliança de sua cidade à civilização de Micenas.

Ano 15

  • Os reis-irmãos Anfião e Zeto de Tebas fazem aliança de sua cidade à civilização de Micenas.
  • O exército micênico, criado por Perseu, chega à selvagem Macedônia sob o comando do grande líder Céfalo na busca de pacificar seu território.

Ano 17

  • Céfalo obtêm controle das minas de ouro da Macedônia, onde funda a cidade de Ecália na sua fronteira. Esta cidade é entregue ao guerreiro Melaneu que tem a missão de escoar a produção para o território micênico.
  • O rei Melaneu de Ecália faz aliança de sua cidade à civilização de Micenas.

Ano 19

  • Pelos cantos escuros do palácio real, se inicia uma terrível conspiração para assassinar o rei Perseu.

Ano 20

  • Perseu morre assassinado pelo seu amigo e co-regente Megapente. O espírito do herói ascende ao firmamento e se transforma na constelação com o seu nome. 
  • Eléctrio, filho de Perseu, assume o trono da cidade-capital de Micenas após assassinar o traidor Megapente.
  • Melampo, o rico profeta, assume a cidade-capital de Argos por possuir dois terços das terras da cidade. Ele aponta seu irmão Bias para ser o verdadeiro regente da cidade.

Ano 21

  • O exército micênico chega agora à selvagem Calidônia, buscando pacificar esse território que é aterrorizado pelos povos Táfios e Teleboas, além de ser permeado de monstros terríveis.

Ano 22

  •  Com a ajuda do rei Oneu da Calidão, o exército micênico derrota os Tafios e Teleboas, conquistando assim toda Calidônia. O grande líder Céfalo funda uma cidade na ilha de Ítaca e se aposenta dos exércitos micênicos para se tornar um rei.
  • O rei Oneu de Calidão faz aliança de sua cidade à civilização de Micenas.
  • Anfitrião recebe a mão da princesa Alcmena, filha do rei Eléctrio, em casamento. Isso o coloca na linha de sucessão da cidade de Micenas.

Ano 23

  • Nasce o poderoso Héracles, filho do heroico Anfitrião e de Alcmena.
  • Nasce o monstruoso Astério II, filho do rei Minos e da feiticeira Pasifae.

Ano 25

  • O pequeno Astério II nem completa dois anos de idade já se torna uma fera incontrolável rebatizada de Minotauro. O rei Minos nega sua paternidade e aprisiona a criatura.
  • Depois de perder os Jogos de Olímpia para Androgeu, primogênito do rei Minos, o rei Egeu de Atenas desafia seu rival a matar o monstruoso Minotauro.

Ano 27

  • Androgeu morre em seu combate contra o Minotauro. O rei Minos de Knosso culpa o rei de Atenas pelo ocorrido.
  • O rei Minos declara guerra à cidade de Atenas. As tropas minoanas de infantaria desembarcam nas terras da Attica neste mesmo ano.

Ano 28

  • O rei Egeu de Atenas, vendo sua derrota iminente, pede ajuda ao rei Eléctrio de Micenas para que o rei Minos aceite sua rendição.
  • O Rei Minos aceita a rendição da cidade de Atenas, mas, para humilhar o rei Egeu, obriga sua cidade a enviar heróis para combater o Minotauro.
  • O rei Egeu de Atenas faz aliança de sua cidade à civilização de Micenas.

Ano 29

  • Todos os 14 heróis de Atenas enviados a Knosso são mortos pelo Minotauro. Um novo grupo deve ser enviado em nove anos.

Ano 32

  • Após a morte do rei Ébalo de Esparta, o seu filho Tíndaro assume o governo da cidade.

Ano 33

  • O rei Eléctrio de Micenas morre acidentalmente pelas mãos de seu genro, o grande comandante Anfitrião.
  • Uma guerra pela sucessão toma conta da cidade-capital de Micenas.

Ano 34

  • Anfitrião foge da cidade de Micenas com sua família e recebe asilo político em Tebas, graças ao conselheiro Creonte.

Ano 37

  • Héracles, filho de Anfitrião, aos catorze anos de idade, tem seu primeiro acesso de fúria. Ele assassina Lino, seu tutor de lira. Ele é julgado e condenado ao exílio da cidade de Tebas para o campo, onde se torna criador de ovelhas.
  • O rei Melaneu morre em emboscada do povo Hipebóreo enquanto transportava o ouro das minas de Pagaion.
  • Eurito, filho de Melaneu, torna-se o novo rei da Ecália.

Ano 38

  • Um segundo grupo de heróis atenienses é massacrado pelo Minotauro. Outro grupo é esperado em nove anos.

Ano 40

  • Talau, sobrinho do profeta Melampo, assume o governo da cidade de Argo após este profeta partir em peregrinação às terras do Leste.
  • Héracles, aos dezoito anos de idade, derrota o leão de Cíteron conseguindo assim o favor do rei da Téspia.

Ano 43

  • Após anos de guerra pela sucessão, Euristeu, sobrinho de Eléctrio, assume o governo da cidade de Micenas.
  • Héracles impede uma rebelião na cidade de Tebas, recebendo assim o perdão de seus crimes passados e a mão da princesa Mégara em casamento. Por fim, retorna à cidade de Tebas como um herói.

Ano 44

  • Adrasto, neto de Melampo, assume o governo da cidade de Argos.
  • Héracles perde o controle outra vez após a discussão com o rei Amintor na cidade de Dolopes. O rei acaba morto, mas, protegido por seu sogro Creonte, Héracles retorna à cidade de Tebas.

Ano 46

  • Com suas crises de fúria cada vez mais incontroláveis, durante uma discussão doméstica, Héracles comete seu maior crime. Ele assassina sua esposa e filhos com as próprias mãos. Ele é prontamente condenado à morte pelo sogro Creonte.

Ano 47

  • Época Atual

Civilização