Gigantes do Céu

Os Filhos do Céu e da Terra

  1. Titãs : os deuses destronados
  2. Hecantochires : cinquenta cabeças e cem braços
  3. Ciclopes : os ferreiros de um olho
  4. Gigantes : seres de imensa força e tamanho
  5. Fúrias : os espíritos da vingança
  6. Dríades : os espíritos da floresta
  7. Ofiotauro : a chave da mortalidade divina
  8. Étio-Dios : a águia dourada de Zeus
  9. Fênix : o pássaro imortal

Titãs

Os Deuses Destronados

Edward Coley Burne-Jones 1833 –1898

Essa é a raça de poderosas entidades que descendem de Urano, céu constelado, e Gaia, mãe terra. O seu líder Krono libertou seus irmãos titãs, os ciclopes e os hecantochires da prisão estabelecida por seu pai Urano dentro do útero de sua mãe Gaia. Assim, eles foram os grandes governantes da terra durante a conhecida Era de Ouro.

Os filhos de Urano e Gaia foram doze titãs. Os seis homens: Krono, Oceano, Iapeto, Hiperion, Krio e Céos. E as seis mulheres: Rhea, Tetis, Febe, Teia, Temis e Mnemosine. Todos acabaram destronados pelo deus Zeus, filho de Krono. E agora jazem no Tártaro aprisionados por grandes muralhas guardadas pelos poderosos hecantochires. Apenas Oceano que se manteve neutro na batalha pode ser visto no extremo oeste.

Estatística de Combate: Poder Imensurável

 

Hecantochires

Cinquenta Cabeças e Cem Braços

Estes são os três gigantes de incrível força e ferocidade. Uma força e tamanho superiores aos dos deuses Titãs, que eles ajudaram destronar. Esse poder tão grandioso só é comparável com sua aparência monstruosa. Os três filhos, nascidos do amor do Céu e da Terra, são Briareu, o vigoroso; Cotto, o furioso; e Giges, o robusto. Eles possuem cem grandes braços que saltam de seus ombros enquanto cinqüenta cabeças brotam acima deles.

Quando Urano viu tamanha feiúra e monstruosidade, empurrou-os de volta ao útero de Gaia. E, mesmo depois de libertados por Krono, este aprisionou-os de volta. Eles vieram a ser libertados novamente por Zeus durante sua guerra contra Krono e os outros titãs. Hoje eles vivem no Tártaro, vigiando seus irmãos titãs na prisão de bronze criada por Poseidon.

Estatística de Combate: Poder Imensurável


Ciclopes

Ferreiros de um Olho

Francisco Goya 1746 – 1828

Os gigantes Arges, Brontes e Steropes nasceram do amor de Urano, céu constelado, e Gaia, mãe terra. Eles são seres imensos de grande força e possuidores de um único olho em sua fronte. Eles diferem dos ciclopes da linhagem do Mar por serem civilizados e talentosos trabalhadores. E odeiam quando são confundidos por essa raça selvagem.

Eles são três excelentes ferreiros. Responsáveis por muitos itens poderosos no mundo micênico e no Olimpo. Incluindo os três itens mágicos que fizeram os deuses do Olimpo vencerem a guerra contra os titãs: o Raio de Zeus, o Tridente de Poseidon, e o Elmo de Hades.

A sua residência fica na região próxima da cidade de Siracusa na Etruria e nos limites do vulcão Etna. Também são grandes amigos do deus caído Hefesto o auxiliando em diversas ocasiões. O povo micênico deve muito a essas gigantescas criaturas, embora muito cuidado seja preciso com elas.

Estatísticas de Combate
Ataque: 1 (Martelo)
Defesa: 1 (Esquiva)
Dano: 8 (Força 3 + Martelo Mágico 5)
Proteção: 5 (Armadura Mágica)
Vigor: 3
Ataques Especiais: Tamanho Aumentado 2 (Gigante: os inimigos sempre atingem seus pés nos combates, exceto com o uso de Arma de Distância ou após sucesso no teste de Acrobacia).

Gigantes

Imensa Força e Tamanho 

Nicolas Poussin 1594 –1665

Os gigantes são filhos nascidos de Gaia, mãe terra, fertilizada pelo sangue de Urano, pai constelado, quando este foi derrotado por Krono. Eles nasceram em número de vinte e quatro.  E hoje vivem em terras humanas por decisão de Zeus.

Os gigantes são conhecidos por sua incrível força e tamanho sendo formidáveis para o combate. O seu tamanho pode ser grande, mas seu cérebro pequeno. Eles odeiam os humanos, principalmente aqueles que entram em suas terras na região de Palene, na Macedônia.

No entanto, ódio maior, eles sentem pelo deus Zeus e por todos os deuses Olímpianos. Este foi qquele que aprisionou o seu criador e negou todos os direitos desses imensos seres. Esse ódio só tem a crescer. E um novo combate árduo há de surgir sobre Gaia, mãe terra, e sob o sagrado Monte Olimpo.

Estatísticas de Combate
Ataque: 2 (Lança)
Defesa: 2 (Esquiva)
Dano: 5 (Força 3 + Lança)
Proteção: 2 (Armadura)
Vigor: 3
Ataques Especiais: Tamanho Aumentado 2 (Gigante: os inimigos sempre atingem seus pés nos combates, exceto com o uso de Arma de Distância ou após sucesso no teste de Acrobacia).

Fúrias

Os Espíritos da Vingança

Francisco Goya 1746 – 1828

Os espíritos do ódio são três: Alecto, Megera e Tisífone. Elas são mulheres belas com cabelo de serpente e túnicas pretas cujos olhos choram sangue quando atacam suas vítimas. Elas são incessantes, pois nem mesmos os deuses podem impedir sua missão. Elas são rancorosas, pois sentem a dor da injustiça que ocasionou a sua vítima. E elas são vingadoras, pois atacam todos aqueles que cometeram injustiças severas.

São mulheres de poder infinito nascidas do sangue de Urano, o céu constelado, que caiu sobre Gaia, mãe terra, quando Krono o ceifou com a foice dentada. Essas Erinies, também conhecidas como as terríveis “Fúrias”, são personificações sobrenaturais do ódio e da vingança.  Elas representam o poder da criação que tanto consome quanto engrandece. E punem aqueles que acumulam pecados.

As Fúrias são a mais poderosa força do universo obrigando todos a serem justos. Apenas aqueles que pecam severamente escapando da justiça dos homens e deuses devem temer as Fúrias. Pois é certo. Elas sempre hão de perseguir os malfeitores seja em vida ou na morte.

Estatísticas de Combate
Ataque: 3 (Espada)
Defesa: 3 (Esquiva)
Dano: 6 (Força 3 + Espada)
Proteção: 5 (Armadura Mágica)
Pontos de Vida: 6
Ataques Especiais: Tamanho Aumentado 1 (Força +1 e Vigor +1); Teleporte 3; Visão de Pecados 3; Voo 3; Poder das Sombras 3.

Dríades

Os Espíritos da Floresta

O sangue de Urano, céu constelado, em Gaia, mãe terra, criou as ninfas das árvores. Essas belas mulheres conhecidas como Ninfas. Conhecidas por seu poder mágico e por sua timidez afastando-se dos homens que se aproximam.

Elas que criaram e cuidaram de Zeus na ilha de Minoan antes deste libertar os seus irmãos e derrotar seu pai Krono. Grande parte vive nas árvores de carvalho das florestas do Hélade e da Iliria. Outras vivem nas cidades da civilização micênica. Mas nada que a civilização possa oferecer, as fez esquecer de sua casa, a natureza.

A natureza bela torna-as encantadoras aos homens. Parecem frágeis, mas não são. Elas são poderosas com seu poder mágico e incisivas em suas ações. Aquelas que evoluem ao máximo de seu esplendor mágico se tornam parte integrante das árvores, chamadas espíritos da floresta, as Harma-dríades. E muito cuidado deve-se ter com esses poderosos espíritos das florestas.

Estatísticas de Combate
Ataque: 2 (Poderes)
Defesa: 1 (Esquiva)
Dano: 4 (Rajada de Dano)
Proteção: 4 (Proteção Extra 2)
Pontos de Vida: 2
Ataques Especiais: Controle da Natureza 2; Armadura Vegetal 2; Rajada de Espinhos 2; Comunicação da Natureza 2.

Ofiotauro

A Chave da Mortalidade Divina

O Vazio primordial gerou muitas divindades como o Céu, a Terra, o Mar, as Pronfundezas e a Escuridão, que foram governados pelos deuses Titãs. A criatura conhecida como ofiotauro também se formou do próprio Vazio. Embora não seja uma divindade imortal como os outros, ela possui o maior de todos os poderes conhecidos. Ela é capaz de transformar os próprios deuses em meros mortais.

O Ofiotauro possui a metade anterior doc corpo de um touro e a metada posterior alongada como uma serpente. Ele pode ser visto nos céus constelados por humanos mortais, na forma do que ficou conhecido como estrelas cadentes. Seu grande poder é a capacidade de eliminar o poder do Néctar e da Ambrósia divina, pois, caso a carne desta criatura seja queimada em sacrifício sagrado para um certo deus, este deus perde toda sua divindade.

Durante a Guerra entre Titãs e deuses Olimpianos, nem sempre os Hecantochires estiveram do lado vencedor. Inicialmente, o Hecantochire Egeão ficou do lado dos Titãs, capturou o Ofiotauro e tentou transformar Zeus num simples mortal. Felizmente, o líder do panteão enviou sua água dourada para recapturar o Ofiotauro. Sem o Ofiotauro, Egeão percebeu que os titãs seriam derrotados, passaou para o lado de Zeus sendo rebatizado Briareu.

Estatísticas de Combate
Ataque: 1 (Garras)
Defesa: 2 (Esquiva)
Dano: 2 (Forças 2)
Proteção: 1 (Nenhum)
Pontos de Vida: 4
Ataques Especiais: Voo 3; Tamanho Aumentado 1 (Força +1 e Vigor +1).

Etos-Dios

A Águia Dourada de Zeus

Rembrandt 1606 – 1669

Após o titã Krono devorar todos os seus cinco filhos recém-nascidos, sua esposa Rhea escondeu o sexto filho. Este era o divino Zeus, que cresceu numa caverna em Creta sem o conhecimento do seu sanguinário pai. Ele foi aos poucos se tornando forte e poderoso o bastante para tomar o trono paterno e resgatar os seus irmãos devorados. Quando enfim estava pronto para a batalha, a própria Terra e o Céu constelado lhe enviaram uma águia dourada.

A águia dourada recebeu o nome de Etos Dios. Ela pousou no ombro de seu mestre, o auxiliando desde então. Ela foi essencial para a vitória contra os deuses Titãs na grande guerra que ficou conhecida como Titanomaquia e ainda hoje serve de mensageira divina para o poderoso Zeus. Ela pode ser encontrada no próprio Olimpo, onde pousa sobre o trono imortal, sempre pronta para receber novas ordens divinas.

Estatísticas de Combate
Ataque: 2 (Garras)
Defesa: 3 (Esquiva)
Dano: 4 (Forças 3 + Garras 1)
Proteção: 6 (Penas de Ouro)
Pontos de Vida: 4
Ataques Especiais: Voo 3, Garras 1

Fênix

O Pássaro Imortal

Friedrich Justin Bertuch 1790 – 1830

A fênix é um pássaro único, de penas brilhantes, douradas e vermelho-arroxeadas, pouco maior que uma águia. É um animal poderoso capaz de carregar elefantes e se inflamar num mar de fogo que destrói tudo ao redor. Ela possui um longo ciclo de vida, com milênios de duração. Sabe-se que ao final de cada ciclo de vida, a Fênix constrói um ninho que se torna sua pira funerária. Tudo então se incendeia espontaneamente, para que ela possa ressugir de suas próprias cinzas.

Alguns sacerdotes egípcios chamam essa criatura de “Bennu”. Eles acreditam que o atual ciclo de vida da criatura está se aproximando. Dizem que, quando o ninho da criatura se incediar, suas chamas trarão o “Fim de Tudo” para que uma “Nova Era” possa renascer. Um grupo de fanáticos acredita que pode apressar esse evento matando a criatura, mas o Faraó já contratou um grupo de guerreiros para impedir que isso aconteça.

Estatísticas de Combate
Ataque: 2 (Bico)
Defesa: 2 (Esquiva)
Dano: 2 (Força 1 + Bico 1)
Proteção: 4 (Penas: Proteção Extra 2)
Pontos de Vida: 4
Ataques Especiais: Voo 2; Explosão 5.

Criaturas do Mar