Arquivos de autor: micenas9

A todo vapor!

Eu tenho postado muito poucos nos últimos meses, mas quem segue o site deve ter percebido que muito conteúdo mudou e foi adicionado. Por exemplo, praticamente doze cidades egípcias com seus mais ilustres habitantes neste período por volta de 1230 a.C foram concluídas. Além disso, tivemos a adição de novas cidades danaãs como Tráquis e Corinto. E também de cidade asiáticas como Mitani e Babilônia.

Não postei nada neste período exatamente por que a ebulição de conteúdos em minha cabeça são mais rápidos do que a minha capacidade de escrever, por isso não tive sequer tempo de anunciar as adições, mas como podem ver o site está a todo vapor!

th

Trabalhadores egípcios erguendo uma pirâmide bloco por bloco.

 

 

Recriando a cidade de Abidos!

A cidade de Abidos não era mais que uma cidade-cemitério que se transformou num nos centros religiosos da civilização egípcia quando o grande deus Osíris foi sepultado em uma de suas tumbas. Parece ser algo mais mitológico, mas realmente a cidade evoluiu exatamente dessa maneira na vida real. O fantástico adicionado na história por minha mãe pelos contos da história recai em ter o deus-menino Ihy como seu governante. Assim, espero todos que gostem desta nova descrição que poder ser acessada clicando aqui! Provavelmente, a próxima cidade a ser adicionada será a cidade de Tinis, que pertenceu ao mesmo nomo de Abidos, mas era habitada pelo deus Onúris, senhor da guerra, assassino de inimigos.

john_reinhard_weguelin_–_the_obsequies_of_an_egyptian_cat_(1886)

John Reinhard Weguelin (1849–1927)

Cidade de Tebas

spiers,_richard_phene_—_karnac_-_great_hall_of_columns_view_across_centre_avenue_—_1866

Richard Phené Spiers (1838–1916)

A cidade de Tebas foi a segunda capital do Egito unificado, sendo o centro da história egípcia e do culto do deus Amun. A mistura entre o fantástico e a história coube muito bem no relato da cidade, com a descrição da sua importância histórica em todos os grandes eventos do Egito e a inclusão da deusa Mut como foco do poder divino na guerra contra Aquenáton pelo uso do Olho de Rá. Assim, espero todos que gostem desta nova descrição para que eu possa continuar meu trabalho. Para acessar essas informações sobre a cidade de Tebas, basta clicar aqui! Provavelmente, a próxima cidade a ser adicionada será a cidade de Abidos, onde está a tumba do deus morto Osíris.

Cidade de Mênfis

A cidade de Mênfis foi a primeira capital do Egito unificado, sendo o centro da história egípcia e do culto do deus Ptah. A mistura entre o fantástico e a história coube muito bem no relato da cidade, com a descrição do seu arauto Ápis e do seu sumo-sacerdote Khuamuset. Assim, espero todos que gostem desta nova descrição para que eu possa continuar meu trabalho. Para acessar essas informações sobre a cidade de Mênfis, basta clicar aqui! Provavelmente, a próxima cidade a ser adicionada será a cidade de Tebas.

bridgman_f_the_procession_of_the_sacred_bull_anubis

Frederick Arthur Bridgman (1847–1928)

Explorando o Egito

ramsesiiegypt

Estátua do Complexo Arqueológico de Abu Simbel

Quando comecei esta ideia de contruir um mundo que mistura o mitológico e o histórico, o ponto de partida foi a mitologia grega. Os deuses e heróis eram mais conhecidos. As histórias, reconhecidamente instigantes. Foi um prato cheio. Depois, eu passei para os continentes da Ásia quase por uma questão de inércia. Afinal, a mitologia grega invade as terras do Leste com a Viagem dos Argonautas e a Guerra de Troia.

Graças à esse salto provido pela mitologia grega, já estava vendo os muitos panteões asiáticos que existiam ali e suas próprias particularidades. Os hititas, os fenícios e os mesopotâmios realmente me surpreenderam. Seus deuses e histórias são fascinantes. Devo admitir que o grau de satisfação que alcancei ao remontar as civilizações do Leste foi muito superior que com os gregos. A razão disso: eu nunca poderia imaginar a riqueza de histórias.

Enfim, senti agora a necessidade de reconstruir o mundo egípcio deste período. Sempre tive a certeza de que esta seria a parte mais difícil do meu plano. Os egípcios sempre me pareceram tão fechados para outras culturas e seus deuses de tão difícil sincretismo. Até mesmo os relatos dos Gregos dentro do Egito me pareceram desconectados dos eventos históricos da região. Segundo, a história egípcia é tão bem documentada por seus antepasados que imaginei que seria de difícil abertura para o fantástico e mitológico.

Felizmente, eu estava errado. As coisas estão se encaixando de forma muito melhor do que imaginei e há sim muita abertura para o mitológico no mundo egípcio. Por esse motivo, apresento a vocês a primeira cidade egípcia destrinchada para minha Era dos Heróis. Clique aqui, para ver a cidade capital de Per-Ramsés. Em breve, devo apresentar a histórica cidade de Mênfis.

 

 

 

Cadmo – veja a biografia completa!

Jacob Jordaens (1593–1678)

Cadmo foi um príncipe guerreiro originário das terras do leste. Ele ficou famoso por ter fundado a importante cidade de Tebas após seguir os conselhos do oráculo de Delfi e derrotar o poderoso dragão Ismeno. O seu nome Κάδμος pode ser traduzido em referência aos seus feitos “aquele que se distingue” (kekadmai) ou à sua origem através da palavra fenícia “vindo do leste” (qdm). Para conhecer a todos os feitos da fantástica vida desse grande herói clique aqui!

« Entradas mais Antigas