Hinos

 

INVALIDO: EMOÇÃO x INTELECTO

  1. Naqueles dias, nos dias em que o céu e a terra foram criados; naquelas noites, nas noites em que o céu e a terra foram criados; naqueles anos, nos anos em que os destinos foram determinados;
  2. Quando os deuses da Assembleia nasceram;
  3. Quando as deusas foram tomadas em casamento;
  4. Quando as deusas foram distribuídas no céu e na terra;
  5. Quando as deusas engravidaram e deram à luz;
  6. Quando os deuses foram obrigados a trabalhar por seu alimento;
  7. Os deuses superiores supervisionavam o trabalho, enquanto os deuses menores suportavam o trabalho.
  8. Os deuses estavam cavando os canais e empilhando lodo em Ḫarali.  Os deuses, esmagando o barro, começaram a reclamar desta vida.
  9. Naquela época, aquele de grande sabedoria, o criador de todos os deuses superiores, o CRIADOR estava deitado em sua cama.
  10. Estava sem acordar de seu sono, no profundo engur, nas águas subterrâneas, lugar em cujo interior nenhum outro deus sabe.
  11. Os deuses disseram, chorando: “Ele é a causa do lamento!”
  12. A DESORDEM, a mãe primitiva que deu à luz os deuses mais antigos, levou as lágrimas dos deuses para aquele que dormia, para aquele que não acordou de sua cama, para seu filho.
  13. Ela disse: “Você está realmente deitado aí dormindo, e não está acordado?
  14. Os deuses, suas criaturas, estão esmagando o barro. Meu filho, acorde da sua cama!
  15. Por favor, aplique a habilidade derivada de sua sabedoria e crie um substituto para os deuses para que eles possam ser libertos de sua labuta! “
  16. Com a palavra de sua mãe DESORDEM, o CRIADOR se levantou da cama.
  17. Em Ḫal-an-kug, sua sala de reflexão, ele deu um tapa na coxa em aborrecimento.
  18. O sábio e inteligente, o prudente, …… das habilidades, o modelador do desenho de tudo que traz à vida deusas-do-nascimento.
  19. O CRIADOR estendeu o braço sobre eles e voltou sua atenção para eles. O próprio criador de desenhos, ponderou sobre o assunto.
  20. Ele disse à sua mãe DESORDEM: “Minha mãe, a criatura que você planejou virá realmente à existência. Imponha a ele o trabalho de carregar cestos.”
  21. Você deve amassar barro do topo do PRINCÍPIO; e as deusas do nascimento arrancarão o barro para trazer a forma à existência.
  22. “Deixe a DOR agir como seu assistente; e deixe Ninimma, Šu-zi-ana, Ninmada, Ninbarag, Ninmug e Ninguna aguardando enquanto você dá à luz.”
  23. “Minha mãe, depois de decretar o destino dele, deixe a EMOÇÃO impor a ele o trabalho de carregar cestos.”
  24. O CRIADOR trouxe alegria ao coração deles; e preparou um banquete para sua mãe DESORDEM e para a EMOÇÃO.
  25. Todas as princesas deusas do nascimento comeram junco delicado e pão.
  26. A COROA CELESTIAL, o TRONO DIVINO e o senhor CRIADOR assaram o barro para as crianças sagradas.
  27. Todos os deuses mais antigos o elogiaram: “Ó senhor de amplo entendimento, quem é tão sábio quanto você?”
  28. “Ó CRIADOR, o grande senhor, quem pode igualar suas ações? Como um pai corpóreo, você é aquele que tem o poder de decidir destinos, na verdade, você é eu.”
  29. O CRIADOR e a EMOÇÃO beberam cerveja, seus corações ficaram exultantes.
  30. Então a EMOÇÃO disse ao CRIADOR: “O corpo do homem pode ser bom ou mau; e se eu considero um destino bom ou mau, depende da minha vontade.”
  31. O CRIADOR respondeu à EMOÇÃO: “Vou contrabalançar qualquer destino – bom ou mau – que você decidir.”
  32. A EMOÇÃO pegou o barro do topo do PRINCÍPIO em sua mão e com ele moldou primeiro um homem que não conseguia dobrar as mãos estendidas e fracas.
  33. O CRIADOR olhou para o homem que não pode dobrar suas mãos fracas estendidas e decretou seu destino: ele o nomeou servo do rei.
  34. Em segundo lugar, a EMOÇÃO moldou o homem que não enxergava a luz, um homem com os olhos constantemente abertos.
  35. O CRIADOR olhou para quem rejeitou à luz, o homem com os olhos constantemente abertos, e decretou seu destino atribuindo-lhe as artes musicais, tornando-o o chefe na presença do rei.
  36. Terceiro, a EMOÇÃO formou um com os dois pés quebrados, um com os pés paralisados.
  37. O CRIADOR olhou para aquele com os dois pés quebrados, o que estava com os pés paralisados ​, e lhe decretou o trabalho de joalheiro torando-o desejado na presença do rei.
  38. Quarto, a EMOÇÃO moldou um que não conseguiu conter a urina.
  39. O CRIADOR olhou para aquele que não conseguia conter sua urina e o banhou em água encantada e expulsou o demônio da enfermidade de seu corpo.
  40. Quinto, a EMOÇÃO moldou uma mulher que não podia dar à luz.
  41. O CRIADOR olhou para a mulher que não podia dar à luz e decretou seu destino. Ele a fez como uma tecelã, moldando-a para pertencer a a família da rainha.
  42. Sexto, a EMOÇÃO moldou um ser humano sem pênis nem vagina no corpo.
  43. O CRIADOR olhou para aquele que não tinha pênis nem vagina no corpo e deu-lhe o nome de ‘Nibru eunuco; e decretou que seria seu destino comparecer perante o rei.
  44. A EMOÇÃO jogou a argila arrancada de sua mão no chão e um grande silêncio caiu.
  45. O grande senhor CRIADOR disse a EMOÇÃO: “Eu decretei o destino de suas criaturas e lhes dei o pão de cada dia.”
  46. “Venha, agora vou formar alguém para você e você deve decretar o destino do recém-nascido!”
  47. O CRIADOR concebeu uma forma com a cabeça e que tinha uma abertura abaixo, e disse à EMOÇÃO: “Despeje seu jorro no útero da mulher e a mulher dará à luz ao jorro no seu útero.”
  48. A EMOÇÃO cuidou do recém-nascido e a mulher deu à luz.
  49. Este era ADÃO: sua cabeça estava aflita, sua mente estava aflita, seus olhos estavam aflitos, seu pescoço estava aflito.
  50. Ele mal conseguia respirar, suas costelas estavam trêmulas, seus pulmões estavam afetados, seu coração estava afetado, seus intestinos estavam afetados.
  51. Com a mão e a cabeça pendurada, ele não conseguia colocar o pão na boca; sua coluna e cabeça foram deslocadas.
  52. Os quadris fracos e os pés trêmulos não podiam carregá-lo no campo – o CRIADOR o moldou dessa maneira.
  53. O CRIADOR disse à EMOÇÃO: “Para suas criaturas, decretei um destino, dei-lhes o pão de cada dia. Agora, você deve decretar um destino para minha criatura, dê-lhe o pão de cada dia também.”
  54. A EMOÇÃO olhou para o Umul e se virou para ele. Ela se aproximou do Umul e fez perguntas, mas ele não conseguiu falar.
  55. Ela ofereceu-lhe pão para comer, mas ele não conseguiu alcançá-lo. Ele não podia mentir, ele não podia se levantar, ele não conseguia se sentar, não conseguia deitar, ele não conseguia comer pão.
  56. A EMOÇÃO respondeu ao CRIADOR: “O homem que você moldou não está vivo nem morto. Ele não pode se sustentar.”
  57. O CRIADOR respondeu a EMOÇÃO: “Decretei um destino para o primeiro homem com mãos fracas, dei-lhe pão.”
  58. “Decretei um destino para o homem que rejeitou a luz, dei-lhe pão.”
  59. “Decretei um destino para o homem com os pés paralisados ​, dei-lhe pão.”
  60. “Decretei um destino para o homem que não conseguia reter a urina, dei-lhe pão.”
  61. “Decretei um destino para a mulher que não podia dar à luz, dei-lhe pão.”
  62. “Decretei o destino para aquele que não tinha pênis nem vagina no corpo, dei-lhe pão.”
  63. “Minha irmã, agora decrete um destino para o MAL.”
  64. A EMOÇÃO respondeu ao CRIADOR: “Olha, você não mora no céu, você não mora na terra, você não sai para olhar a Terra.”
  65. “Onde você não mora, mas onde é minha casa está construída, suas palavras não podem ser ouvidas.”
  66. “Onde você não mora, mas onde minha cidade está construída, eu mesmo estou silenciada.”
  67. “Minha cidade está em ruínas, minha casa está destruída, meu filho foi levado cativo.”
  68. “Eu sou uma fugitiva que teve que deixar o E-kur, nem eu mesmo poderia escapar de suas mãos. “
  69. O CRIADOR respondeu a EMOÇÃO: “Quem poderia mudar as palavras que saíram da sua boca? Remova Umul do seu colo!”
  70. “Ó EMOÇÃO, que seu trabalho seja louvado, você cuida para mim do que é imperfeito; quem pode se opor a isso?”
  71. “O homem que eu formei imperfeito, depois de você, que ele reze!”
  72. “Hoje que minha criação seja louvada, que sua sabedoria seja confirmada!”
  73. “Que a compaixão e a caridade proclamem sua glória, minha irmã, a heroica força, com música e escrita.”
  74. “Os deuses que ouviram seu suplício e deixaram o Umul construir minha casa.”
  75. A EMOÇÃO não podia rivalizar com o grande senhor o CRIADOR. Ó Pai Criador, seu louvor é doce!
Namma = DESORDEM
Ninmaḫ = AFLIÇÃO
namtar = enfermidade
Umul = INVÁLIDO
enkum = Compaixão
ninkum = Caridade